Coluna 1

segunda-feira, 31 de março de 2014

Terça-feira intercala sol forte e chuva na região Norte

O TEMPO E A TEMPERATURA: 
Terça-feira de sol forte e tempo abafado com pancadas de chuva a partir da tarde no noroeste do Pará, centro-sul de Rondônia e no oeste do Amapá. 

Nas demais áreas da região, chove durante o dia com risco de temporais. 

A temperatura mínima vai ser de 20 graus e a máxima de 34. 

As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia e do Climatempo.  

Dilma critica ameaças a jornalista que organizou movimento contra estupro

 'Nana Queiroz merece toda a minha solidariedade e respeito', escreveu a presidente no Twitter.
A presidente Dilma Rousseff demonstrou nesta segunda-feira, 31, solidariedade à jornalista Nana Queiroz, uma das organizadoras do movimento "Eu não mereço ser estuprada", criado há cinco dias e fonte de grande repercussão nas redes sociais. 

A precursora do protesto, além de receber mensagens de apoio, foi hostilizada e ameaçada na internet. "Por ter se manifestado nas redes contra a cultura de violência contra a mulher, a jornalista foi ameaçada de estupro (...) Nana Queiroz merece toda a minha solidariedade e #respeito", afirmou a presidente, por meio de sua conta no Twitter.

A campanha surgiu após a divulgação de uma pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), que, entre os dados, constatou que 65% dos brasileiros acham que mulheres que usam roupas curtas merecem ser atacadas.

O estudo, apresentado na quinta-feira, 27, mostrou também que 58,5% das pessoas acham que se as mulheres "soubessem se comportar", haveria menos estupros. 

Em reação aos resultados da pesquisa, Nana publicou na sexta-feira em sua página no Facebook uma foto em que aparece na esplanada dos ministérios, em Brasília, sem camisa, com a frase "não mereço ser estuprada" escrita nos braços.

Uma reação em cadeia se seguiu. Ao longo do fim de semana, milhares de pessoas aderiram à ideia e publicaram fotos semelhantes nas redes sociais. Mas as reações foram além do apoio e a jornalista passou a ser alvo de ameaças. Em seu perfil no Facebook, Nana comentou o que estava enfrentando. 

"Se você visse a quantidade de ameaças de estupro que recebi e mensagens raivosas de mulheres desejando que fosse estuprada, acreditaria na pesquisa. Estou assustadíssima, indo à delegacia hoje."

As postagens provocativas ou ameaçadoras se repetem nas redes sociais. Em uma das páginas do Facebook criadas para apoiar o movimento de Nana, um homem postou uma foto com a expressão "sou machista com orgulho" seguida da frase "feministas vagabundas, eu quero estuprar cada uma de vocês".

Em sua conta no Twitter, a presidente Dilma ressaltou que a legislação protege a mulher. "O governo e a lei estão do lado de Nana Queiroz e das mulheres ameaçadas ou vítimas de violência", disse. (msn/Estadão)

Santa Casa realiza 1ª hemodiálise em paciente baixo peso

Procedimento contou com o auxílio de uma equipe médica especializada.
O setor de nefrologia pediátrica da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará realizou, em Belém, um procedimento raro em uma criança de três meses, com 3,5 quilos, cujas complicações levaram a necessidade de realização de hemodiálise. 

Este tipo de procedimento é raro, considerando o baixo peso do paciente, e é o primeiro realizado nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, contando com o auxílio de uma equipe médica especializada e supervisão da médica paulista Maria Fernanda Carvalho.

Ainda no pré-natal, feito em uma unidade de saúde, foi diagnosticada a síndrome Prunne Belly, caracterizada por insuficiência renal em virtude de uma má formação dos rins. Como se tratava, portanto, de uma gestação de alto risco, a Santa Casa foi referenciada e o bebê nasceu na maternidade.

O recém-nascido ficou internado na Unidade de Tratamento Intensivo neonatal. O quadro evoluiu para a necessidade de uma hemodiálise, como explicou a servidora Adriana Jucá, médica especializada em nefrologia infantil. 

'Considerando o baixo peso de uma criança de três meses, trata-se de um procedimento especializado. A criança perdeu o peritônio e nós tivemos que optar pela hemodiálise. Nestas crianças, é difícil obter o acesso vascular para implantar o cateter (cateterismo), o que foi obtido com sucesso'.

Adriana Jucá também salientou que o peritônio é a membrana que recobre a cavidade peritonial, que permite que se faça diálise normalmente. Em função deste problema, a realização de hemodiálise foi necessária. 'A criança já realizou a terceira sessão de hemodiálise, que foi feita sem intercorrência', enfatizou a médica.

Após este tratamento, será necessária a realização de transplante renal que, em Belém, não se faz com crianças abaixo de 20 quilos. De acordo com a equipe médica, o procedimento será a criança ganhar mais seis quilos e partir para o transplante, que deverá ser feito pelo Hospital Samaritano, em São Paulo. A presidente da Santa Casa, Ana Conceição Matos Pessoa, comentou o caso. 'Este procedimento retrata o crescimento da Instituição como Hospital Escola. 

O mais importante é a especialização da Santa Casa nestes procedimentos raros, que antes tinham que ser transferidos de Belém e hoje estamos capacitados para fazer aqui. Todos os sujeitos envolvidos ganham, ganha a comunidade, ganha o Estado, ganha os médicos que conseguem se capacitar'.

A família do bebê, representado pelo pai, Cleuton Silva Nascimento, elogiou a dedicação dos servidores para a solução do caso. 'Foi tudo bem e todos nós estamos esperançosos para conseguirmos ajudar nosso filho. 

Foram quatro meses de muita luta e a Santa Casa está do nosso lado', frisou. No total, foram sete médicos nefrologistas, quatro enfermeiros, três residentes, além de técnicos em enfermagem envolvidos no caso.

O Centro de Terapia Renal Substitutiva Pediátrica da Santa Casa foi inaugurado em 2011, transformando-se no primeiro serviço paraense especializado no atendimento de crianças e adolescentes (menores de 18 anos) com patologias renais, agudas e crônicas. O setor é composto por uma equipe multiprofissional, que prioriza o atendimento especializado e humanizado. 

A capacidade de atendimento é de sete pacientes por turno. A hemodiálise é o processo de filtragem de substâncias indesejáveis, como se fosse um rim artificial e é um tratamento voltado para pacientes portadores de insuficiência renal crônica ou aguda.
(Agência Pará de Notícias)

Comerciante é preso por abusar de meninas em Bragança

Segundo a polícia, o acusado pagava as meninas para se encontrar com ele
Foi preso nesta segunda-feira (31) Antonio José Almeida Cavalcante, conhecido como 'Gato', na cidade de Bragança, nordeste paraense. 

Ele teve ordem de prisão decretada após denúncia das famílias de duas garotas por crime sexual. 

Segundo a polícia, Antonio José é acusado de pagar certa quantia em dinheiro às meninas em troca de encontros. Ele foi preso no centro comercial de Bragança, em uma empresa de sua propriedade.

Após a prisão, os policiais foram até a casa do acusado, onde encontraram dois revólveres de calibre 38, ambos com munição. 

Antonio José foi conduzido para a Delegacia de Bragança para responder pelo crime de posse ilegal de armas e já está na Cadeia Pública do município, à disposição da Justiça.
(ORM News)

Brasileiros aprenderam o valor da liberdade, diz Dilma

No ato de assinatura do contrato para construção da ponte sobre o rio Guaíba, na manhã desta segunda-feira, a presidente Dilma Rousseff se referiu aos 50 anos do golpe militar. 

Dilma lembrou que por mais de duas décadas, o Brasil foi uma país sem instituições ativas, independentes e democráticas, mas afirmou que os brasileiros aprenderam com a ditadura o valor da liberdade e puderam eleger um ex-exilado político, Fernando Henrique Cardoso, um líder sindical, Luís Inácio Lula da Silva, e uma mulher que foi presa.

'Por 21 anos, mais de duas décadas, nossas instituições, nossa liberdade e nossos sonhos foram calados. Hoje nós podemos olhar para esse período e aprender com ele, porque nós o ultrapassamos. O esforço de cada um de nós, o esforço de todas as lideranças do passado, daqueles que vivem e daqueles que morreram fizeram com que nós ultrapassássemos os 21 anos. 

Nós aprendemos o valor da liberdade, o valor do Legislativo, o valor do Judiciário independentes e ativos, aprendemos o valor da liberdade de imprensa, o valor de eleger pelo voto direto e secreto de todos os brasileiros governadores, prefeitos, o valor de eleger um ex-exilado, um líder sindical que foi preso várias vezes e uma mulher que também foi prisioneira', afirmou a presidente.

Dilma disse que o seu governo aprendeu 'o valor de ir às ruas' e não abafou a onda de protestos que tomou o país no ano passado. Ela afirmou ainda que, nos regimes de exceção, a verdade e a transparência são interditadas. 'Nós temos o direito de esperar que sob a democracia se mantenha a transparência e se mantenha o acesso e a garantia da verdade e da memória, portanto, da história', argumentou.

A presidente lembrou que, quando instalou a Comissão Nacional da Verdade, disse que na visão ocidental verdade é o oposto do esquecimento e não comporta ódio, ressentimento ou perdão. 'O dia de hoje insiste que nós nos lembremos e contemos o que aconteceu. Devemos isso a todos os que morreram e desapareceram. 

Devemos aos torturados e aos perseguidos. Devemos às suas famílias, devemos a todos os brasileiros. Lembrar e contar faz parte de um processo muito humano e faz parte desse processo que iniciamos com a luta do povo brasileiro pelas liberdades democráticas, pela anistia, pela Constituinte, pelas eleições diretas, pelo crescimento com inclusão social, pela Comissão da Verdade, e por todos os processos de manifestação e ampliação da democracia que temos vivido nas últimas décadas, graças a Deus', disse.

O processo, segundo a presidente, foi construído passo a passo por cada um dos governos eleitos após a ditadura. 'Nós reconquistamos a democracia à nossa maneira. Por meio de lutas e sacrifícios humanos irreparáveis, mas também por meio de pactos e acordos nacionais, muitos deles traduzidos na Constituição de 1988', afirmou.

Como fez na instalação da Comissão da Verdade, em maio de 2012, a presidente manifestou seu respeito 'aos que lutaram pela democracia enfrentando a truculência do Estado'. Dilma disse que sempre exaltará os que lutaram contra a ditadura, mas reconhecerá os pactos políticos que levaram à democratização.

'A dor que nós sofremos, as cicatrizes visíveis e invisíveis que ficaram nesses anos podem ser suportadas e superadas porque hoje temos uma democracia sólida e podemos contar nossa historia', afirmou.

A presidente repetiu trecho de seu discurso na instalação da Comissão da Verdade: 'Se existem filhos sem pais, se existem pais sem túmulo, se existem túmulos sem corpos, nunca pode existir uma história sem voz. Quem dá voz à história são os homens e mulheres livres que não tem medo de escrevê-la. 

E acrescento: Quem dá voz à história somos cada um de nós que nosso cotidiano afirma, protege, respeita e amplia a democracia do nosso país'.
O evento aconteceu no Palácio do Planalto, com a presença do governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, e do prefeito de Porto Alegre, José Fortunatti. 

A segunda ponte sobre o rio Guaíba tem 1,9 quilômetro mais 7,3 quilômetros de acessos e elevados. O governo federal vai investir R$ 649 milhões na obra, que deverá ficar pronta em três anos. (O Globo)

Para Domingos Juvenil, não permitir a criação do Estado do Tapajós foi um erro

Com uma extensa folha de serviços em várias esferas do serviço público, o atual prefeito de Altamira, Domingos Juvenil, foi eleito para o cargo após deixar a função de presidente da Assembleia Legislativa do Pará. Chegou a sair candidato a governador em 2010, pela frente Agora é Trabalho, que reunia o PMDB e outros partidos, mas acabou retornando para Altamira, onde foi eleito prefeito.

Hoje presidente do Consórcio de Municípios Belo Monte, Juvenil participou da eleição para a nova diretoria da AMUT – Associação dos Municípios da Transamazônica e Santarém-Cuiabá -, realizada na sexta-feira, 28/03, em Santarém. 

Ao discursar da tribuna, ele disse que foi um erro do atual governo do Pará não permitir a criação dos novos estados, durante o plebiscito de dezembro de 2011, quando o governador se declarou a favor do Não.

Como candidato, ele disse que teve oportunidade de percorrer o interior do estado, mas em muitos lugares não conseguiu chegar por causa das distâncias e da logística que tem o Pará. “Se eu fosse governador, teria embarcado na tese de que era melhor para o nosso estado ter três territórios, pois ganharíamos todos nós”. 

Hoje, não teríamos um hospital regional, mas muitos outros. Este estado seria outro. Poderíamos até discutir os limites dos territórios, mas não a ideia da redivisão”.

Por ter apoiado Jatene no segundo turno da eleição, Juvenil disse que se sente meio responsável pelo atual governo e falando diretamente ao vice-governador Helenilson Pontes, ele pediu que este levasse a Jatene que esta região precisa de um apoio mais efetivo da parte dele. “Não receba isso como uma crítica, mas como um grito em favor da nossa região”.
Fonte: Portal Muiraquitã.

Luiz Solano O Repórter do Planalto (DF)

31 de MARÇO de 1964

Por: LUIZ SOLANO

O dia 31 de março jamais deveria se esquecido pelo povo brasileiro - a exemplo do 7 de setembro.

Foi no dia 31 de março de 1964 que o Brasil se livrou de uma situação que poderia ter levado a Nação a uma ditadura nos moldes de Cuba. Disso, eu não tenho a menor dúvida!...

No dia 23 de fevereiro de 1964, eu estava em Belém do Pará, de férias, quando fui preso, espancado e torturado por um  tal de  Marco Antônio Mota,  filho do grande maestro paraense Alberto Mota. 

O meu crime, por aquela prisão arbitrária, foi ter comentado, em um programa da “Rádio Clube do Pará” (conhecida, na época, como PRC-5, então comandada pelo radialista Antonino Rocha), a situação em que vivia o Brasil: com greves, badernas, quebra de disciplina nos quartéis, ameaça de tomada de poder, e, até mesmo, uma possível implantação de um governo de esquerda. Eu apenas disse que temia aquela situação, uma vez que tínhamos, ao  lado de tudo, Cuba.

Por sinal, uma semana antes daquela minha entrevista, Fidel Castro havia mandado fuzilar dez (10) opositores, “informando” a todos, que aquela sua determinação era um recado: uma lição às demais repúblicas da América Latina.

Na noite do dia 23, fui preso pelo citado Marco Antônio, que me levou para uma sala onde funcionava a  Secretaria de Segurança Pública. O governo, na época, era Aurélio do Carmo - cassado, depois, pelos militares. Marco Antônio Mota me levou à presença do delegado Dantas Brasil, que, por sua vez, comandava a DIC (Delegacia de Investigação e Captura). 

Daí, e assim que entrei na sala daquele carrasco, o filho de Alberto Mota disse-lhe: “Esse é o homem!”. Em resposta, Dantas Brasil olhou-me de cima a baixo e me disse: “Você está falando demais!”. E como se não bastasse, deu-me uma bofetada. Pior! Na frente da minha mãe (Nair Neri Solano), que nada pôde fazer... Naquele momento, entendi tudo: lembrei-me da minha participação no programa “Bode Cheiroso”, apresentado por Antonino Rocha...

Fui solto no dia seguinte, por volta das 18h30, sem nenhuma formalização ou registro daquela minha prisão. Um jornalista amigo, Horário Siqueira, que cobria a atuação da Polícia Civil, no Pará, advertiu-me no sentido de que eu tomasse muito cuidado; pois, aquilo era uma ação de comunistas já atuantes em Belém. E, coincidência ou não, Marco Antônio Mota trabalhava para o PC, de quem, inclusive, recebia orientação.

Saí de Belém no dia 27 de março, escoltado por 4 soldados da 5ª Companhia de Guardas - que me levaram até a escada do avião. Apesar de tudo o que me havia acontecido, não calei: no dia seguinte, no mesmo programa de Antonino Rocha, eu disse que iria fazer uma denúncia, em Brasília, de tudo o que me havia acontecido. 

Disse e fiz! Quem me deu proteção foi o meu irmão, Emir Solano, que era militar e trabalhava, à época,  naquela unidade do Exército. Viajei  para Brasília, pela extinta “Paraense Transportes Aéreos”, justamente, para a minha alegria, no dia 31 de Março daquele ano. Tudo, quando acontecia uma ação das Forças Armadas que tiraram, do poder, gente pronta para dar um Golpe de Estado, e transformar o Brasil em uma ditadura comunista, nos moldes de Cuba.

Jamais me esquecerei os dias 23 de fevereiro e 31 de Março de 1964! Estes dois dias ficarão, para sempre, na minha memória. Não fosse a retirada daquela gente, do poder, as praças de cidades brasileiras, como as de Belém do Pará, por exemplo (onde me encontrava, em férias, com a minha família) teriam sido transformadas em palco de fuzilamentos; não tenho a menor dúvida sobre isto!

Essa é uma parte da minha história. Uma história que, com orgulho, sempre contarei para todo o Brasil!... Fique alerta, então, com os falsos democratas que hoje governam o nosso País. Eles não desistiram, e nunca desistirão, da ditadura de esquerda.

Viva as Forças Armadas! Viva o Brasil! Viva o “31 de Março de 1964”!
 
Luiz Solano é Jornalista

Reajuste dos medicamentos passa a valer hoje

Indústrias farmacêuticas e distribuidoras podem, a partir de hoje (31), adotar o reajuste de até 5,68% nos preços de medicamentos regulados pelo governo. 

A resolução da Câmara de Regulação de Medicamentos (Cmed) que autoriza o reajuste foi publicada na última quinta-feira (27) no Diário Oficial da União.

De acordo com o Ministério da Saúde, a regulação é válida para mais de 9 mil medicamentos, sendo que mais de 40% deles estão na categoria nível três – de menor concorrência, cujas fábricas só poderão ajustar o preço-teto em 1,02%.

“O ajuste autorizado pode alterar o preço máximo de fábrica, porém não impacta diretamente no valor pago pelo consumidor, uma vez que muitas empresas adotam descontos na comercialização dos produtos”, informou a pasta.

A Cmed fixa o valor do reajuste anualmente, com base em critérios técnicos definidos na Lei 10.742 de 2003. São considerados no cálculo a inflação do período (de março de 2013 até fevereiro de 2014), produtividade da indústria, variação de custos dos insumos e concorrência dentro do setor.
(Agência Brasil)

31 de março: militares consumam golpe contra Jango e a democracia

Tanques nas ruas, população dividida e um presidente da República acuado e sem apoio. 
Nesse cenário, há 50 anos, se iniciava no Brasil o mais longo e duro período de ditadura do país, que perduraria 21 anos. 

Nas primeiras horas do dia 31 de março de 1964, tropas comandadas pelo general Olímpio Mourão partiram de Juiz de Fora (MG) em direção ao Rio de Janeiro consumando um golpe há muito tempo planejado pelas forças militares.
Isolado, o então presidente da República João Goulart, conhecido como Jango, pouco pôde fazer para evitar o golpe. 

Com a economia do país em crise e sem forças para promover as reformas de base, principal bandeira de seu governo, ele deixa Brasília rumo ao Rio Grande do Sul no dia 1º de abril.

Alguns dias depois, e dando o golpe como irreversível, o presidente parte com a família rumo ao Uruguai em um carro preto, escoltado por militares que ainda mantinham lealdade à Constituição. Jango morre na Argentina 12 anos depois. Inicialmente apontada como infarto, a causa da morte de João Goulart é investigada até hoje.

“Os militares se sentiram apoiados. Mais de 500 mil pessoas foram às ruas em São Paulo. Isso há 50 anos, sem internet e redes sociais. E ali sim, se radicaliza, e os líderes, que há muito tempo preparavam um golpe, perceberam que era o momento”, analisa Barbosa.

“O curioso é que foi em nome da democracia que se suprimiu a democracia no país”, ressalta o coordenador do Curso de Especialização em Relações Internacionais da Universidade de Brasília (UnB), Pio Penna.

Segundo Antonio Barbosa, ninguém se levantou para defender João Goulart. “Foi uma revolução absolutamente sem sangue e sem tiro. O país completamente mobilizado, ideologicamente falando. Mas não podemos esquecer que o Brasil era um país de população com mais de 75% de analfabetos e mais de 95% de religiosos que seguiam a Igreja Católica. 

E a igreja, naquele momento, estava completamente imbuída da luta anticomunista. Padres, no país inteiro - por dez anos eu vi isso - procurando alertar as pessoas de que o comunismo estava chegando.”
O golpe definiu a vitória da opção conservadora em um país que se desenvolvera ao longo do século 20, mas não havia modernizado suas relações sociais.

“Diria que, no Brasil, no início dos anos 1960, havia dois projetos em luta: um reformista, capitaneado por Goulart, que queria, na minha opinião, oferecer uma face mais humana para o capitalismo brasileiro. De outro, um projeto de modernização do capitalismo brasileiro, inserindo-o em escala global, pela via politicamente autoritária. E quem venceu foi esse grupo. Então, o regime de 1964 começa sem enganar ninguém: é um regime de exceção”, lembra Barbosa.

Ao longo de 21 anos, cinco generais se sucedem no comando do país, no que ficou conhecido como “anos de chumbo”. Uma geração política foi suprimida pela ditadura, milhares de pessoas foram torturadas e mortas e o país é devolvido à sociedade economicamente quebrado, vítima do endividamento acumulado no período militar.

Jango só voltaria ao Brasil morto, no dia 7 de dezembro de 1976, para ser enterrado em São Borja, sua cidade natal. É o único presidente da República que morreu no exílio. Em 1985, o colégio eleitoral elege Tancredo Neves como o primeiro presidente civil desde 1964.
Ivan Richard - Repórter da Agência Brasil

Receita recebeu apenas 22% das declarações

Faltando um mês para terminar o prazo para a declaração do imposto de renda pessoa física, o Pará contabilizava até o último sábado somente 121.749 declarações enviadas. 
O número representa apenas 22% das 584.232 declarações aguardadas pela Receita Federal. O prazo encerra no dia 30 de abril, às 23h59.

Apesar do pouco interesse do contribuinte pelas declarações, a avaliação da Receita Federal é que esse é o comportamento de todos os anos. “Em geral, os contribuintes conseguem alcançar a declaração na última semana, o que sempre supera as nossas expectativas”, diz Luiza Maria Pinto, auditora fiscal e supervisora do IR da Receita Federal.

Com exceção dos idosos e das pessoas que esperam pela restituição para realizar algum investimento, os demais grupos da população deixam mesmo é para a última hora, o que pode acabar atrapalhando o envio da declaração, avalia a Receita.
(Diário do Pará)

Mensagem do Dia

                                               O mundo está cheio de Luz Divina!
                                             Procure percebe-la e sentir em si as
                                          irradiações benéficas, que se derramam,
                                            sobre todas as criaturas, aproveitando
                                               ao máximo o conforto que isto lhe 
                                                              trará ao espírito.
                                              Olhe tudo com olhos de bondade e
                                                                     alegria!
                                                Busque descobrir a luz que brilha
                                                dentro de você e dentro de todas
                                               as criaturas, embora, muitas vezes,
                                                  esteja ela recoberta por grossa
                                                          camada de defeitos.
                                                               Pense nisso!
                                                     Bom dia extensivo à família.

sábado, 29 de março de 2014

O TEMPO E A TEMPERATURA

Chuva neste domingo na Região Norte
 Mesmo com o predomínio do sol no Norte do País, neste domingo, a chuva não dá trégua e a situação dos rios continua complicada. O tempo fica de nublado a encoberto com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Amazonas, Pará, Amapá, Acre, Rondônia e Tocantins. A partir da tarde, todas as áreas da Região recebem pancadas de chuva e pode haver temporais. A temperatura mínima vai ser de 18 graus e a máxima de 35.

Promotoria investiga 41 suspeitas de fraude no sistema de cotas na Uerj

Entre eles, está o caso de jovem loira que teria afirmado ser negra.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) investiga 41 alunos que teriam fraudado o sistema de cotas para ingressar na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj). A reportagem teve acesso ao inquérito que lista estudantes de diferentes cursos — alguns com cabelos e olhos claros — que prestaram o vestibular e ocupam, atualmente, vagas reservadas para negros e indígenas na instituição.

Do total de investigados, a reportagem conseguiu entrar em contato com 33. No entanto, até a publicação desta reportagem, apenas uma estudante respondeu às mensagens. Bruna Mendonça de Araújo, aprovada no curso de Relações Públicas, afirmou que não iria se pronunciar sobre o assunto. "Gostaria imensamente que respeitasse minha vontade em não querer dar entrevista. Agradeceria pela compreensão", respondeu Bruna Mendonça.

Do restante dos investigados, sete deletaram seus perfis no Facebook e o último não foi encontrado.

Universidade abre sindicâncias
Paralelamente à investigação do MP-RJ, a Uerj abriu sindicâncias para apurar as supostas fraudes. A estudante Vanessa Daudt, por exemplo, teria ingressado na faculdade através do sistema de cotas sem atender aos critérios necessários.


Aparentemente, Vanessa tem cor da pele branca e olhos claros, mas teria afirmado ser negra para conseguir uma vaga na instituição. No vestibular 2013, ela ficou em 122ª posição na classificação geral para o curso que tinha 80 vagas, de acordo com o inquérito do MP-RJ. A reportagem entrou em contato com a estudante Vanessa Daudt por e-mail, mas ela não respondeu às mensagens. O perfil da jovem no Facebook foi deletado.

Outros estudantes que apresentam características semelhantes às de Vanessa ingressaram na universidade com a mesma alegação. Rayane dos Santos Peixoto, aluna de Administração, também é investigada. Ela foi aprovada para o 2º semestre à noite para uma vaga reservada para negros e indígenas. A reportagem entrou em contato com Rayane, no entanto, não recebeu retorno.

John Meira Lacerda, aprovado para o 1º semestre de medicina, também para uma vaga reservada para negros e indígenas, é outro aluno com cor de pele clara que se autodeclarou negro. A reportagem também tentou contato com o estudante, no entanto, não obteve resposta.

Entre os casos investigados, há estudantes de diferentes cursos: Administração, Nutrição, Relações Públicas, Medicina, Odontologia, Direito, História da Arte, Ciências Biológicas, Ciências Econômicas, Serviço Social, Letras e Pedagogia. Francine Fassarella Bezerra é outro exemplo de aluna com pele clara, cabelos loiros e olhos claros. Ela foi aprovada para o curso de História da Arte em uma vaga reservada para negros e indígenas. Ela ficou na 281ª posição na classificação geral para o curso que oferecia 50 vagas. A estudante também não retornou o contato feito pela reportagem.

Renda e histórico escolar podem comprovar fraude, diz reitor
Apesar da discrepância entre as declarações dos jovens e suas aparências, o reitor da Uerj, Ricardo Vieiralves, alegou que a universidade nada pode fazer para evitar casos como esses. “A definição de cor é por autodeclaração. Não temos nada a fazer em relação a isso”, disse em entrevista, acrescentando que apenas a declaração de cor — supostamente irregular — não configura fraude.


Vieiralves, explicou que não poderia falar sobre casos específicos, já que, segundo ele, as sindicâncias ainda não foram concluídas.

De acordo como reitor, 40% das vagas na Uerj são destinadas a cotistas. Deste total, uma parcela é reservada a negros e indígenas. No entanto, para obter o benefício, o candidato precisa comprovar ter completado os ensinos fundamental e médio em escolas públicas e ter baixa renda. “[Se o aluno estudou em ] Escola pública, nós conseguimos apurar porque há registros. Se o colégio não é reconhecido como público, é fácil de pegar. Mas a declaração de renda, os dados da Receita Federal são sigilosos. Fechamos um acordo com a Receita para que ela não revele os dados, mas diga se a renda é verdadeira ou falsa”, explicou Vieiralves.

MP-RJ também investiga a Uerj
Desde que a lei de cotas entrou em vigor no estado do Rio de Janeiro, em 2008, a Uerj recebeu 45 denúncias de supostas fraudes em matrículas de cotistas, segundo o reitor. O MP-RJ também apura se o sistema de fiscalização da Uerj é efetivo para coibir fraudes.


 (G1)



Morre operário que sofreu queda em obra do Corinthians

Ele caiu de uma altura de oito metros, de acordo com empresa.

 Morreu na tarde desse sábado (29) o operário Fabio Hamilton da Cruz, ferido em um acidente ocorrido pela manhã na obra do estádio do Corinthians, na Zona Leste de São Paulo. Ele estava está internado no Hospital Santa Marcelina, que confirmou a informação.


Segundo o Corpo de Bombeiros, o operário caiu de uma altura de 15 metros. A empresa Fast, contratante da empresa WDS, para a qual o operário trabalhava, diz que a queda foi de uma altura de oito metros.
Segundo a empresa, Fabio Hamilton da Cruz portava todos os equipamentos de segurança para a atividade.

Duas mortes
Em novembro de 2013, duas pessoas morreram na obra depois que um guindaste tombou e atingiu parte da estrutura das arquibancadas e um caminhão que estava parado no local.

O guindaste que içava o último módulo da estrutura da cobertura metálica do estádio tombou provocando a queda de uma peça metálica de 420 toneladas sobre parte da área de circulação do prédio leste – atingindo parcialmente a fachada. A Defesa Civil fez uma interdição emergencial de 30% da obra (o equivalente a menos de 5% da obra). O motorista Fábio Luiz Pereira, de 41 anos, e o montador Ronaldo Oliveira dos Santos, 43, trabalhavam para empresas terceirizadas e morreram.

Abertura
O estádio do Corinthians foi o local escolhido pela Fifa para o jogo de abertura da Copa do Mundo no dia 12 de junho de 2014. A seleção brasileira enfrentará a equipe croata, como ficou definido em sorteio, realizado em dezembro, na Costa do Sauipe (BA). Outros cinco jogos da Copa também estão previstos para o estádio da Zona Leste.

(G1)



Dinheiro de multas deveria ser investido nas ruas

As multas, sejam elas por excesso de velocidade, por dirigir falando ao celular, por dirigir sem cinto ou por violação de várias outras leis de trânsito, têm sido cada vez mais comuns e geram grandes quantias em dinheiro arrecadado com as infrações nas cidades brasileiras. 

O que poucos brasileiros sabem, porém, é que o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que parte dessa quantia arrecadada com a falta de educação e a imprudência dos brasileiros deve ser usada exclusivamente para melhorar as condições do trânsito nas cidades. 

Porém, difícil é acreditar que isso realmente acontece ao nos defrontarmos todos os dias com a caótica situação vivida nas ruas. É o flagrante de um ciclo vicioso: os cidadãos desconhecem a legislação, ninguém fiscaliza e as autoridades pouco esclarecem sobre o que fazem com os recursos arrecadados das multas no país.

CAIXAS PRETAS 

Sinalização de engenharia de tráfego, policiamento, fiscalização e educação no transito são alguns dos investimentos prescritos pelo artigo 320 do CTB. Da receita arrecadada, todos os órgãos autuadores devem repassar 5% para o Fundo Nacional de Segurança e Educação de Trânsito (Funset), de acordo com o parágrafo único do mesmo artigo. O objetivo desta lei é promover melhores condições de trânsito e conscientizar os condutores de sua responsabilidade.

A lei é clara e muito bem intencionada, mas pouca gente a conhece. O motorista Milton Araújo dirige há mais de 20 anos e, neste período, já recebeu algumas multas. Mas Milton não sabia da existência dessa lei nem sabe para onde vai essa verba. 




“Já fui multado algumas vezes. Paguei minha dívida, mas não faço ideia do que foi feito com o dinheiro”, afirma. Assim como seu Milton, grande parte da população não sabe da existência desta lei e desconhece o destino das verbas adquiridas por meio das multas de trânsito no município.

Em Belém, o órgão responsável por arrecadar o dinheiro pago pelas multas é a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob). No ano de 2013, foram aplicadas 185.197 multas na cidade. Embora procurado pelo DIÁRIO ao longo de todo o mês de março, até o fechamento dessa matéria o órgão informou que ainda não sabia o quanto esse número equivale em reais. Também procurado para tratar do mesmo assunto a nível estadual, o Detran-PA esquivou-se de oferecer maiores esclarecimentos.

Logo, a informação de quanto poderia ter sido investido para a melhoria do trânsito de Belém e do Pará como um todo, como determina a lei, também não foi esclarecido, tampouco é claro se parte do que é arrecadado e quanto realmente tem sido destinado no Pará ao fim que prevê o CTB.

O especialista em trânsito Rafael Cristo ressalta que este assunto deve ser do conhecimento de todos. Segundo ele, este dinheiro deve ser investido em mais ações voltadas para o esclarecimento de dúvidas e aprendizagem dos condutores.


 “As pessoas deveriam estar cientes não só sobre este assunto, mas também sobre as demais leis de trânsito. Pessoas mais informadas colaborariam para melhorar o trânsito local e para exigir seus direitos”, diz ele.

São dados importantes que não podem passar despercebidos pela Semob ou o Detran - já que, ao não informar o que se faz com a arrecadação com multas, faz-se imaginar que a aplicação de penalidades não passa de uma indústria de fazer dinheiro. 


“A falta de transparência no uso do dinheiro de multas por parte dos órgãos responsáveis gera incerteza, leva desconfiança para o uso indevido dessa verba”, critica o jurista Josué Begot. 

EXÉRCITO DE UM HOMEM SÓ
Mas, mesmo nesse cenário, no meio da rua, entre ônibus e caminhões, carros apressados e o zunido morno do fluxo pesado de veículos de Belém, um homem insiste em fazer a sua parte e promover, ao seu modo, o que for possível para levar mais educação ao trânsito e ajudar a ter mais segurança nas pistas.

Sim. É tão incomum encontrar pessoas assim que, quando isso acontece, é de chamar atenção. O agente de trânsito Adalberto Rodrigues acabou ficando conhecido devido à sua atitude correta na execução do seu trabalho. 


Sempre de bem com a vida, Adalberto se comporta de modo exemplar e promove a educação no trânsito por ajudar pessoas idosas a atravessar faixas, guia os deficientes e orienta com cuidado quem precisa de ajuda.

Ao falar sobre sua motivação, Adalberto é enfático ao dizer que ama o que faz e que tem prazer em ajudar e promover a educação no trânsito. Ele só lamenta uma coisa: a falta de educação das pessoas. “Como agente de trânsito, vejo muita imprudência. São poucas as pessoas que respeitam as leis. O grande problema é a falta de educação mesmo”, afirma.

Conhecedor do difícil trânsito da cidade, o próprio agente reconhece que faltam mais iniciativas públicas relacionadas à educação no trânsito. “A educação deveria vir da base escolar, não apenas das aulas dadas nas autoescolas. Por isso, minha preocupação não é em multar, e sim em instruir o condutor a respeitar as pessoas, a sinalização e ser educado”, reitera. 

(Diário do Pará)

Luiz Solano O Repórter do Planalto (DF)

EMPRESÁRIOS DO BRASIL REUNIDOS EM BRASÍLIA
Começa na quarta-feira (02) no Centro de Convenções  Ulysses Guimarães, o Primeiro Fórum Nacional CACB Mil, que vai reunir empresários de todo o Brasil. 
 
A presidente Dilma Rousseff, e o Ministro da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, farão a abertura do evento que deverá reunir em torno de 2 mil empresários, que vão discutir assuntos como As Micro e Pequenas Empresas no Contexto de Nossa Economia , Planejamento e Gestão , Sustentabilidade Econômica , Empreendedorismo Vitorioso, Novas Tecnologias e Experiência em Serviço.
 
O presidente da Associação Comercial do Distrito Federal, Cleber Pires, está eufórico com o evento que vai proporcionar uma melhor aproximação com os responsáveis pelo setor produtivo, pois aqui estarão empresários do Rio Grande do Sul, Roraima, Mato Grosso, Fortaleza e Centro Oeste na busca de soluções para o desenvolvimento comercial do Brasil, na geração de impostos, que serão aplicados na construção de escolas, hospitais, estradas e notadamente para o fortalecimento da segurança pública em nosso País.
 
Entre os palestrantes, destacamos o ministro Afif Domingos, que falará sobre "As Micros e Pequenas Empresas no Contexto de Nossa Economia". Durante 3 dias, os empresários vão discutir uma  pauta sobre o crescimento do Brasil nestes últimos 10 anos.
 
"É preciso que sempre haja esse tipo de encontro entre os empresários, pois nós somos os maiores responsáveis pela economia brasileira e ninguém pode ficar de braços cruzados a espera de um milagre. 
 
O trabalho é essencial para que a nossa economia seja fortalecida e o Brasil, continue entre as 10 maiores Nações do mundo": disse Cleber Pires.

--

Novas buscas por avião terão apoio do exército

Novas buscas por avião terão apoio do exército.
Além do exército, mais de 100 pessoas estão envolvidas nas buscas.
Vários dias de buscas pelo bimotor modelo Beechcraft BE 58 Baron, da empresa Jotan Táxi Aéreo, na região de Jacareacanga, as equipes da Defesa Civil e da Força Aérea Brasileira (FAB) continuam, neste sábado (29), sem qualquer informação sobre a aeronave desaparecida desde o último dia 18.

"Não temos qualquer informação que nos levem ao que ocorreu com o bimotor. Por enquanto, continuamos sem novidades", lamentou J.S. Cavalcante, da Defesa Civil, que comanda as buscas no local.

Na tentativa de encontrar o bimotor, mais de 100 pessoas estão envolvidas nas buscas por terra. Elas são técnicos da Defesa Civil e moradores da região que fazem ronda em possíveis áreas que o bimotor possa ter sobrevoado.

A operação de busca e salvamento encerrou às 18h de ontem e já foi retomada no início deste sábado (29).
(DOL)

IBGE aponta alta na produção agropecuária do Estado

O número de animais abatidos no Estado do Pará aumentou 17,6%, entre o último trimestre de 2012 e os últimos três meses do ano passado, revela pesquisa sobre a produção agropecuária do País, divulgada essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

De outubro a dezembro de 2012 o peso da carcaça dos animais abatidos foi de 133,7 mil quilogramas (Kg), enquanto no final do ano passado o total acumulado chegou a 157,3 mil Kg. Foram abatidos 345,3 mil bois na reta final de 2013, no Pará. Mais de 40 mil animais em relação ao mesmo período de 2012.

No Estado, o abatimento de outros bovinos também apresentou alta, como no caso das vacas (23,1%) e das novilhas (17%). Em relação aos novilhos, entretanto, a queda foi brusca, variando de 1.002 abates no último trimestre de 2012 a 394 de outubro a dezembro de 2013. No ano passado, no Pará, foram abatidos 2,4 milhões de bovinos, cerca de 300 mil a mais que em 2012 (2,1 milhões).

No 4º trimestre de 2013, o abate de bovinos no Brasil atingiu pela terceira vez consecutiva recorde na série trimestral, com a marca de 8,9 milhões de cabeças abatidas. Esse valor foi 0,3% mais alto que o recorde do trimestre anterior (8,9 milhões de cabeças) e 8,6% superior ao valor registrado no 4º trimestre de 2012. 

Nos comparativos anuais dos mesmos trimestres, o 4º trimestre de 2013 foi o nono trimestre consecutivo em que tem sido observado aumento da quantidade de bovinos abatidos.

A produção de carcaças de bovinos, no 4º trimestre de 2013, também foi recorde pela terceira vez consecutiva, com a marca de 2,1 milhões de toneladas. Este valor foi 0,7% maior que o recorde alcançado no trimestre imediatamente anterior e 9,6% superior ao valor registrado no 4º trimestre de 2012. 

O 4º trimestre de 2013 também foi o nono trimestre consecutivo em que se tem sido observado aumento da produção de carcaças de bovinos nos comparativos anuais dos mesmos trimestres.

Em 2013, o abate de bovinos no Brasil alcançou pelo segundo ano consecutivo recorde na série anual, com a marca de 34,4 milhões de cabeças abatidas. Esse valor foi 10,6% mais alto que o recorde alcançado no ano anterior (31,1 milhões de cabeças). 

A produção de carcaças de bovinos também alcançou em 2013 seu segundo recorde consecutivo na série histórica, com a marca de 8,2 milhões de toneladas. Esse valor foi 11,1% mais alto do que o recorde alcançado no ano anterior (7,4 milhões de toneladas).
No acumulado de 2013 foram abatidos 36,1 milhões de cabeças de suínos, aumento de 0,2% em relação ao ano de 2012, no País. 

No último trimestre de 2013 a quantidade de leite cru, resfriado ou não, adquirido no Estado do Pará foi de 85,7 mil litros, cerca de 6 mil litros a mais do que no último trimestre de 2012. Já a quantidade de leite cru, resfriado ou não, industrializado, atingiu 85,7 mil litros, pouco mais de 6 mil litros a mais do que o mesmo período de 2012. 
No período final de 2013 o Estado contabilizou 721,4 mil galinhas poedeiras e 4,3 milhões de dúzias de ovos. No 4º trimestre de 2012 eram 664,3 mil galinhas e 4,1 milhões de dúzias de ovos produzidos.

No Brasil, a aquisição de leite no ano de 2013 foi de 23,6 bilhões de litros, indicativo de aumento de 5,4% sobre o volume registrado em 2012 e maior registro da série histórica iniciada em 2000. 

Ainda segundo o mesmo comparativo a aquisição foi menor no 1º trimestre (-1,5%) recuperando-se em ritmo crescendo ao longo do tempo: 2º trimestre (1,9%), 3º trimestre (8,3%) e no 4º trimestre (12,7%). Ao longo do ano as aquisições foram maiores nos meses de outubro (14,8%), novembro (14,0%) e setembro (13,0%).

De outubro a dezembro de 2012 a quantidade de couro cru inteiro de bovino adquirido para curtimento atingiu 600 mil no Estado do Pará. Nos mesmos meses de 2013 o número subiu para 745,9 mil. 
Segundo os números divulgados, o Estado do Pará produziu R$ 543,8 milhões, em 2012, quase R$ 100 milhões a mais em relação a 2011, mesmo considerando que a produção de leite (560,9 mil litros) foi menor na comparação com 2011 (590,5 mil litros). 

A venda desse produto gerou R$ 420,4 milhões, em 2012 e R$ 371,2 milhões, em 2011. No último ano avaliado o Estado do Pará ainda produziu 26,8 mil ovos de galinha, 26,8 mil ovos de codorna, 493 Kg de mel e 435,7 mil Kg de casulos do bicho-da-seda - R$ 123,3 milhões.
 Rafael Querrer (ROM - Sucursal Brasília)

Mensagem do Dia

                                                 Renove sua saúde por meio de
                                                        afirmações positivas.
                                            Todas as suas células e seus órgãos
                                           cumprirão integralmente seus deveres,
                                                 se você não os maltratar com
                                           pensamentos negativos de descrença,
                                             de medo, de raiva nem de vingança.
                                          Envie pensamentos positivos de saúde
                                            a seus órgãos e células e forneça ao
                                               seu corpo alimentos sadios, para
                                                não lhe dar demasiado trabalho.
                                                              Pense nisso!
                                         Bom final de semana extensivo à família.

sexta-feira, 28 de março de 2014

Sol e chuva no Norte, neste sábado

O TEMPO E A TEMPERATURA: 
Sábado o sol aparece pouco, o tempo fica abafado e chove várias vezes ao longo do dia no sul de Roraima, no Pará e no Tocantins. 

Nas demais áreas da Região, sol forte e chuva a partir da tarde. 

A temperatura mínima vai ser de 19 graus e a máxima de 36. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia e do Climatempo.  

Pará e Malásia firmam acordo para transferência de tecnologias

O governador Simão Jatene (Foto) mostra aos integrantes da Missão da Malásia o potencial para produção de palma no vasto território paraense.
O Governo do Pará e a Malásia firmaram nesta sexta-feira (28) um termo de cooperação técnica para transferência de tecnologia, visando beneficiar a agricultura familiar na produção de óleo de palma. 

O documento foi assinado pelo governador Simão Jatene, pela secretária geral do Ministério das Plantações de Óleo de Palma da Malásia, Datuk Seri Rahim, pelo diretor geral adjunto do Conselho de Óleo de Palma, Ahmad Kushairi Din, pela presidente da Emater, Cleide Amorim, e pelo secretário Especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, David Leal.

O encontro aconteceu no gabinete do governador no Comando Geral da Polícia Militar. A secretária Datuk Seri Rahim apresentou ao governador a produção de óleo de palma na Malásia, segundo maior produtor mundial de palma. 

Segundo ela, o Brasil, especialmente o Pará, tem grande potencial para o desenvolvimento da cultura da palma. "Temos um programa governamental voltado à melhoria de renda dos agricultores familiares", informou ela, ao expor o interesse em estreitar a relação econômica com o Pará.

A Malásia, segundo a secretária, está investindo em pesquisas para melhorar a forma de produção do óleo de palma e, com isso, tornar a renda dos agricultores familiares próxima ao ideal. 

A limitação de área para cultivo, explicou ela, é um dos entraves que seu país enfrenta para expandir a produção. "O programa em desenvolvimento atualmente vai alcançar, no máximo, seis milhões de hectares", frisou Datuk Seri Rahim.

O governador Simão Jatene destacou as dimensões continentais do Pará. "Nosso Estado tem 1 milhão e 250 mil quilômetros quadrados, o que equivale a 125 milhões de hectares. Deste total, 30 milhões são áreas antropizadas (já modificadas pelo homem). 

Dois milhões de hectares são destinados à agricultura e os 28 milhões de hectares restantes são, supostamente, destinados à pecuária. Mas ao comparar a quantidade de cabeças de gado nesta área - 20 milhões -, percebe-se a absoluta baixa utilização das terras", ressaltou.

Tripla revolução - Para Simão Jatene, as potencialidades do Estado não são suficientes para vencer, sozinhas, os dois grandes inimigos do Pará, que são a pobreza e as desigualdades sociais. 

"Precisamos fazer uma tripla revolução, sem a qual não teremos a capacidade de usar e combinar esse potencial todo. O conhecimento é um dos pilares dessa revolução. Em seguida, vem a capacidade de produção e, por fim, novas formas de gestão e governança", afirmou.

O governador disse à secretária do Ministério da Malásia que a busca de novos produtos, como a palma, interessa ao governo paraense. "O mix de grandes plantações com agricultura familiar dará sustentabilidade econômica, política e social, porque passa a ser visto pela sociedade como um projeto de inclusão", avaliou.

Segundo as autoridades da Malásia, o óleo de palma é o mais comercializado no mundo, mantendo essa posição há 20 anos. É ainda o mais produzido no mundo, em comparação à soja. 

Em 2013, a Malásia exportou 18 bilhões de toneladas de óleo de palma. "O acordo assinado hoje servirá como plataforma inicial, uma troca de experiências entre o Pará e a Malásia, além de contribuir para as pesquisas não só do plantio, como na área industrial", concluiu o governador.
Janise Abud - Secretaria de Estado de Comunicação

Dilma pede “tolerância zero” à violência contra a mulher

Um dia após a divulgação de pesquisa sobre violência contra a mulher, a presidenta Dilma Rousseff defendeu hoje (28) “tolerância zero” à prática deste tipo de crime. 
O levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrou que a maioria dos brasileiros concorda que o comportamento da mulher pode motivar o estupro.

“Pesquisa do Ipea mostrou que a sociedade brasileira ainda tem muito o que avançar no combate à violência contra a mulher. Mostra também que governo e sociedade devem trabalhar juntos para atacar a violência contra a mulher, dentro e fora dos lares. 

Tolerância zero à violência contra a mulher”, escreveu hoje (28) a presidenta em sua conta pessoal no Twitter. O levantamento do Ipea mostrou que 58,5% dos entrevistados concordaram totalmente ou parcialmente com a frase "Se as mulheres soubessem como se comportar, haveria menos estupros".

Os pesquisadores avaliaram também a seguinte frase: "Mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas". O levantamento mostra que 42,7% concordaram totalmente com a afirmação e 22,4% parcialmente; 24% discordaram totalmente e 8,4% parcialmente.

Segundo Dilma, as conclusões da pesquisa mostram a necessidade de garantir a aplicação de leis, como a Lei Maria da Penha, que protege mulheres da violência doméstica e familiar. “O resultado deixa claro o peso das leis e das políticas públicas no combate à violência contra a mulher”, comentou. (Agência Brasil)

Santarém oficializa primeiro casamento homoafetivo

O município de Santarém, no oeste paraense, realizou nesta sexta-feira (28) o primeiro casamento homoafetivo da cidade. 

Duas mulheres participaram de um casamento coletivo celebrado pelo juiz Valdeir Salviano da Costa, da 1ª Vara Cível da Comarca de Santarém. 

O casal é formado por uma funcionária pública e uma estudante que convivem maritalmente há três anos e resolveu oficializar a união. 

As duas preferiram manter seus nomes em sigilo. 'Foi uma opção nossa e nos dias de hoje tem que ser considerada normal', diz uma delas. O casal contou que tem o apoio da família, mas teme ser discriminado pela sociedade. 

As mulheres entraram com pedido para realização do casamento há cerca de um mês. O juiz que realizou o casamento se disse orgulhoso por celebrar a união do casal. 

'O Conselho Nacional de Justiça determinou, inclusive, que que todos os juízes realizem casamentos de cidadãos homoafetivos que desejem consolidar suas relações', finalizou.

Decreto proíbe saída de pescado do Pará

Foi publicado no Diário Oficial do Pará nesta sexta-feira (28) o decreto que suspende a emissão de documentos necessários para a exportação de pescado in natura, fresco, resfriado e salgado para fora do Estado no período de 1 a 18 de abril.
Somente o peixe congelado com selo do Serviço de Inspeção Federal (SIF) poderá ser comercializado para fora do Estado. 

O objetivo do decreto é garantir o abastecimento de pescado para a população paraense no período que antecede a Semana Santa e também fazer com que os preços diminuam.

A fiscalização para evitar a saída clandestina do será feita pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), que está autorizada a suspender a emissão de Guia de Transporte Animal (GTA) para pescados vivos, e pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), que poderá suspender a emissão de Nota Fiscal para comercialização e circulação de pescado para fora do Estado.

O trabalho de controle e fiscalização será feito nas barreiras das divisas com outros estados, como Maranhão, Tocantins e Mato Grosso, nos entrepostos de embarque fluvial de pescado para exportação, nas estradas de acesso às divisas. 

O decreto esclarece, ainda, que serão realizadas Feiras do Pescado nos dias 16 e 17 de abril em Belém e mais 40 municípios do Estado.
(Agência Pará)