Coluna 1

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Nesta quinta-feira, tempo nublado e com chuva no Norte

O TEMPO E A TEMPERATURA:
Nesta quinta-feira, o Norte do país, tem tempo nublado com pancadas de chuvas isoladas no Pará, Amazonas, Amapá, Acre e Rondônia. 

Já em Roraima e Tocantins, tempo parcialmente nublado a claro, sem previsão de chuva. 

A temperatura mínima vai ser de 14 graus e a máxima de 34. 
As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia e do Climatempo.  

Presidente do Supremo determina que Genoino volte a cumprir pena na prisão

(atualizado às 21h59) Em prisão domiciliar desde novembro, o ex-deputado federal José Genoino terá de voltar a cumprir pena na cadeia. 
Com base num laudo médico atestando que o quadro de saúde dele é estável e não grave, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, determinou nesta quarta-feira, que Genoino, ex-presidente nacional do PT, se apresente no Centro de Internamento e Reeducação, em Brasília, num prazo de 24 horas após receber a intimação.

Se o petista não se apresentar, deverá ser expedido um mandado de prisão contra ele.
O advogado de Genoino, Cláudio Alencar, disse ao Estado que foi intimado por um oficial de justiça sobre a decisão de Barbosa pouco antes das 20h desta quarta-feira, 30. 

Segundo o advogado, Genoino permaneceria nesta quarta com a família em sua residência na capital federal e somente nesta quinta define se se entrega ou aguarda a expedição de um mandado de prisão.

Em novembro, após o início da execução das penas dos condenados do mensalão, ex-deputado ficou menos de uma semana preso no complexo penitenciário da Papuda. Alegando problemas cardíacos, ele foi transferido para um hospital em Brasília e depois para prisão domiciliar.

No laudo encaminhado a Barbosa na segunda-feira, a junta de médicos da Universidade de Brasília (UnB) afirma que Genoino tem controlado com medicamentos um problema de hipertensão e que a cirurgia na aorta, à qual ele foi submetido em julho, foi bem sucedida.

O ex-deputado foi condenado pelo Supremo a 4 anos e 8 meses de reclusão pela prática do crime de corrupção ativa. Essa pena deve ser cumprida em regime semiaberto. 

Teoricamente, nesse sistema o preso pode sair da cadeia durante o dia para trabalhar, mas tem de retornar para dormir na prisão. Até obter o benefício, porém, ele será mantido em regime fechado. Em agosto, quando terá cumprido um sexto da pena, Genoino pode ser transferido para o regime aberto.

Despacho. Ao analisar o caso, Joaquim Barbosa ressaltou que o ex-deputado tentava a conversão do regime de cumprimento da pena para o domiciliar, alegando ser portador de doença grave que exigiria tratamento médico contínuo não oferecido pelo sistema prisional.

 Barbosa afirmou no seu despacho que o STF tem admitido a prisão domiciliar somente em casos excepcionais desde que demonstrada a gravidade da doença e a impossibilidade de tratamento do condenado na cadeia. 

Mas, conforme o presidente do Supremo, o resultado da perícia médica oficial indica "ausência de doença grave que constitua impedimento para o cumprimento da pena no regime semiaberto."

"Após examinar todo o conteúdo probatório constante dos autos, concluo que, ultrapassado o prazo de 90 dias (da prisão domiciliar), a defesa do apenado não demonstrou a presença dos requisitos necessários à modificação do seu regime prisional", afirmou o presidente do Supremo. "Todas as conclusões da Junta Médica Oficial são desfavoráveis à pretensão da defesa." 

Joaquim Barbosa disse que "as sugestões e opiniões dos médicos particulares" contratados por Genoino "têm reduzida força persuasiva e/ou valor jurídico" diante das conclusões da junta médica oficial.

Outros casos. Além disso, ele afirmou que os juizados das execuções penais de Brasília e de São Paulo informaram que os respectivos complexos prisionais garantem assistência médica regularmente aos presos.

O presidente do STF observou ainda que em Brasília cumprem pena 306 hipertensos, 16 cardiopatas, 10 portadores de câncer, 56 de diabetes e 65 de HIV. Barbosa acrescentou que Genoino será acompanhado não apenas pelos médicos de sua escolha, mas também pelos que integram o sistema prisional, com garantia de pronto encaminhamento a hospitais da rede pública se for necessário. (msn/Estadão)

Madrasta diz que pai não tem culpa pela morte de Bernardo

A enfermeira Graciele Ugulini afirmou que o médico Leandro Boldrini, marido dela e pai de Bernardo Uglione Boldrini, não participou do assassinato do garoto, em depoimento prestado nesta quarta-feira, 30, na Penitenciária de Ijuí, no noroeste do Rio Grande do Sul. 

A informação foi repassada a repórteres de emissoras locais pelo advogado de Graciele, Vanderlei Pompeo de Mattos. A polícia não comentou a versão.

Bernardo tinha 11 anos e desapareceu no dia 4 de abril. A partir de imagens coletadas por câmeras de vigilância, a polícia chegou à assistente social Edelvânia Werganovicz, que apontou o local onde o garoto foi enterrado. 

O corpo foi encontrado no dia 14 em um matagal em Frederico Westphalen, a 80 quilômetros de Três Passos, onde a família mora.
A polícia está convicta de que Graciele e Edelvânia saíram da casa da assistente social com o garoto vivo e voltaram sem ele. 

A delegada Caroline Bamberg Machado sustenta que o pai, a madrasta e a assistente social estão envolvidos com o crime, mas ressalva que falta esclarecer qual foi a participação de cada um.

A versão de Graciele reforça a tese de inocência do médico defendida pelo advogado dele, Jáder Marques. Mattos ressaltou que o crime não foi premeditado e nem confessado pela enfermeira. Mas não deu outros detalhes do depoimento.

Enquanto Graciele segue na penitenciária de Ijuí, os outros dois suspeitos foram transferidos nos últimos dias porque teriam sofrido ameaças de outros presos. 

Leandro está em uma penitenciária de alta segurança em Charqueadas e Edelvânia em um presídio feminino em Guaíba. As duas cidades ficam na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Entenda o caso:
O caso do menino Bernardo Boldrini veio à tona após o seu desaparecimento por dez dias, fato que comoveu o Rio Grande do Sul. Seu corpo foi encontrado no dia 14 de abril. 
 
O sumiço de Bernardo foi comunicado à polícia pelo pai, o médico Leandro Boldrini, de 38 anos, no domingo, 6 de abril, quando ele teria percebido que o menino não voltava depois de passar o fim de semana na casa de vizinhos.
(msn/Estadão)

Indígenas recebem incentivo para não abandonar aulas

Estudo realizado pelo Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos (Ciac) da Universidade Federal do Pará (UFPA) mostra que nos últimos dez anos, mais de 450 indígenas ingressaram em cursos da instituição, em todos os campi. 
No entanto, cerca de 100 abandonaram as aulas. 

Os principais motivos são dificuldade de adaptação fora das aldeias, falta de recursos financeiros para manter-se em outra localidade, dificuldades pedagógicas, até a não identificação com o próprio curso.

“Ao contrário do que ele encontrava em sua aldeia onde tem a comunidade que o apoia, a família, os amigos...aqui, a realidade é outra e as dificuldades encontradas são inúmeras. 

O que precisamos é que a universidade esteja preparada para atender a essa diversidade, o ingresso no ensino superior é importante, mas a permanência e o sucesso são fundamentais”, conta Edimar Fernandes, Kaingang e presidente da Associação de Povos Indígenas Estudantes na Universidade Federal do Pará (APYEUFPA).

Para diminuir o número de indígenas que deixam a UFPA, em 2012, os próprios estudantes indígenas mobilizaram-se e criaram a APYEUFPA, com o objetivo da implementação de melhorias para os estudantes.  Edimar diz que a maior preocupação está em auxiliar os indígenas que estão na fase final de seus cursos, com a elaboração do TCC.

Algumas medidas estão sendo levantadas pela associação, que propôs a criação de um grupo formado por pedagogos, antropólogos, professores indígenas e não indígenas para orientar os alunos que precisarem e desejam desenvolver os trabalhos voltados para as suas comunidades de origem.

“Nós estamos pensando em desenvolver um trabalho, no sentido de acompanhar os indígenas que já estão nesse estágio de formação. O sentido deste trabalho é levar em consideração as dificuldades que eles enfrentam ao ter que elaborar o TCC, porque este trabalho é o início da discussão de como resolver os problemas que os indígenas enfrentam nas comunidades”.

Em 2013, 28 discentes indígenas foram atendidos pelo programa Permanência, da Pró-Reitoria de Extensão DAIE/PROEX; existem as modalidades de auxílio permanência especial (R$310) e auxílio moradia especial (R$360), as quais concedem apoio financeiro, que, além de ajudar nas despesas com transporte, alimentação e moradia, também visam contribuir para a promoção da Inclusão Social.

Como forma de incentivar os indígenas que ingressaram no ano de 2010 podem optar por receber um apoio da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), no valor de R$ 250 a partir de um termo de cooperação técnica com a Universidade. 

Porém, caso o discente opte pelo auxílio da FUNAI, perde o direito de receber o auxílio permanência oferecido pela PROEX, considerando que o decreto nº 7.416, de 30 de dezembro de 2010, em seu art. 3º, inciso IV, proíbe o acúmulo com outras bolsas pagas por programas oficiais.
 G1 Santarém

Mega-Sena pode pagar R$ 22 milhões nesta quarta-feira

O concurso 1.595 da Mega-Sena, que será realizado na noite desta quarta-feira (30), pode pagar R$ 22 milhões para quem acertar as seis dezenas.

Caso haja apenas um ganhador, e ele queira investir todo o prêmio em poupança, ele poderá se aposentar com um rendimento de cerca de R$ 116 mil por mês, o equivalente a mais de R$ 3.800 por dia. 

Mas se preferir investir em bens, o apostador pode adquirir 24 imóveis no valor de R$ 800 mil cada, ou comprar uma frota de 170 carros de luxo. 

No sorteio anterior, realizado no sábado (26), ninguém acertou as dezenas e o prêmio acumulou. Os números sorteados foram: 06 - 07 - 08 - 23 - 43 - 53.

Ao todo, 71 pessoas acertaram a quina e receberam R$ 24.708,01 cada. Já na quadra, 6.341 apostadores ganharam o prêmio de R$ 395,22.

A aposta mínima da Mega-Sena custa R$ 2 e pode ser feita até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio em qualquer uma das mais de 12 mil lotéricas do país. (BOL Notícias)

Conversa entre doleiros cita Padilha mais uma vez

Mais um diálogo interceptado pela Polícia Federal apontaria “influência política” do doleiro Alberto Youssef — principal alvo da Operação Lava Jato — sobre o pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PT e ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

O diálogo, monitorado no dia 5 de março de um aplicativo de mensagem, é entre Primo (como Youssef é conhecido) e a doleira Nelma Kodama.

Nelma pergunta se Youssef “tem acesso atualmente” ao delegado-geral da Polícia Civil paulista, Luiz Maurício Blazeck. A doleira queria pedir um “cargo para um amigo” no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).
“Se o Padilha ganhar o governo ajudo ele (o amigo de Nelma) e muito”, respondeu o doleiro 

— o que, para a PF, “indica possivelmente que (o doleiro) tem influência política junto ao candidato ao governo de São Paulo”.
Padilha não é investigado pela Lava Jato, mas seu nome apareceu num diálogo do deputado André Vargas, que deixou o PT na semana passada, e Youssef.

Na conversa, o deputado diz que foi Padilha quem indicou um ex-assessor para ocupar um cargo no laboratório Labogen — que está no centro de um esquema milionário de lavagem de dinheiro e cuja intenção era fechar vários negócios com o Ministério da Saúde durante a gestão de Padilha.

Em nota ao “Estado de S. Paulo”, Padilha afirmou que não iria comentar “diálogos de terceiros” e reiterou que “irá interpelar judicialmente qualquer pessoa que utilizar indevidamente seu nome”, o que inclui Vargas e Youssef.
O delegado Luiz Maurício Blazeck negou conhecer qualquer um dos doleiros. (O Globo)

Roberto Carlos come carne durante lançamento de biografia polêmica

Roberto Carlos reuniu amigos e convidados para o lançamento de sua biografia, realizado em São Paulo, na noite de ontem terça-feira (29).
A obra foi aprovada pelo próprio cantor, que é contra as biografias não autorizadas - ele, inclusive, chegou a promover uma campanha contra as obras no ano passado.

Com tiragem limitada, apenas 3 mil cópias, o livro será liberado para vendas em lotes de 500 unidades. Cada uma delas custará ao comprador R$ 4,5 mil.

Ex-vegetariano
O 'Rei' aproveitou o evento para livrar sua imagem de outra recente polêmica e ofereceu carne vermelha para os convidados no local.

Contratado como garoto-propaganda de um frigorífico, o cantor afirmou que voltou a consumir o alimento após 30 anos. Contudo, garantiu: "Nunca fui vegetariano. Eu só não comia carne vermelha, mas comia peixe e frango".

Tudo porque boatos deram conta de que o famoso, na verdade, só disse ter voltado a ingerir carne após receber uma grande quantia em dinheiro.
Para provar o contrário, o veterano fez questão de provar os aperitivos na frente dos fotógrafos de plantão. (msn)

Prazo para entrega do Imposto de Renda termina hoje e multa pode pesar no bolso

Segundo a Receita Federal, cerca de 5 milhões de pessoas deixaram o envio para o último dia -- do total de 27 milhões que devem prestar contas esse ano.
O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda 2014 (IR) termina nesta quarta-feira, às 23h59, e a multa por atraso pode pesar no bolso do contribuinte. 

Segundo a Receita Federal, cerca de 5 milhões de pessoas deixaram o envio para o último dia - do total de 27 milhões que devem prestar contas esse ano.

Os tributaristas alertam: o importante agora é fugir da multa de 1% ao mês sobre o imposto devido. O valor mínimo é de R$ 165,74 e o máximo de 20% do tributo. O próprio programa da Receita emitirá, após o fim do prazo, uma espécie de boleto a ser pago.

É relevante destacar que imposto devido é diferente do imposto a pagar. O primeiro é o "imposto bruto", antes do abatimento das eventuais retenções que o contribuinte teve ao longo do ano. 

Como, por exemplo, recolhimento de salário na fonte ou pagamento de carnê-leão. Enquanto que o segundo já é o resultado dessa subtração.  Portanto, mesmo quem tiver direito à restituição pode ter uma multa pesada por atraso.

O consultor tributário da IOB Antonio Teixeira Bacalhau exemplifica: "Uma pessoa que teve R$ 20 mil de imposto devido em 2013, mas recolheu ao longo do ano R$ 22 mil, terá direito a uma restituição de R$ 2 mil. 

Mas se entregar a declaração apenas em junho, por exemplo, terá de arcar com uma multa de 2%, ou R$ 400, independentemente da restituição."

Multa pesada. Segundo levantamento da consultoria EY (antiga Ernst & Young), o valor da penalidade por atraso no Brasil é o dobro da aplicada aos argentinos e sete vezes superior a dos Estados Unidos.

Considerando a paridade do poder de compra, o brasileiro está sujeito a uma multa mínima de US$ 89 e máxima de US$ 1.074 - o mesmo patamar de países como Espanha e Reino Unido. Já na Argentina, o valor varia de US$ 269 a US$ 537. Enquanto que nos EUA o limite máximo é de US$ 134 e na França de US$ 54.

"Quanto maior o atraso e maior o imposto devido, pior a situação", destaca Leandro Souza, gerente sênior de Impostos e Capital Humano da EY. A análise toma por base uma declaração com rendimento tributável de R$ 86 mil, imposto devido de R$ 10 mil e R$ 9 mil já retidos na fonte, com R$ 1 mil de IR.

Retificadora. A pior alternativa é não entregar, destacam os especialistas. Se encontrar dificuldades na última hora, a recomendação é enviar o documento incompleto e depois fazer uma declaração retificadora, que não tem penalidades.

A atenção deve estar voltada, principalmente, aos rendimentos tributáveis e eventuais despesas dedutíveis. Isso porque a retificadora deve ser entregue no mesmo modelo - simplificado ou completo - da declaração original. 

Já os dados relacionados a bens e a rendimentos isentos ou tributados exclusivamente na fonte não alteram o total de imposto a pagar ou a restituir e podem ser ajustados na segunda declaração.

Quem não enviar o documento hoje terá de esperar a sexta-feira, dia 2. Isso porque à meia-noite a Receita desligará o sistema de recebimento, o qual só será retomado às 8h da sexta.

A primeira cota ou cota única do saldo de imposto a pagar também vence nesta quarta-feira. É possível parcelar o valor em até oito parcelas mensais, com correção pela taxa Selic a partir de maio, desde que o montante seja igual ou superior a R$ 100. 

Outra exigência é que cada cota tenha valor mínimo de R$ 50. Imposto inferior a R$ 10 não precisa ser recolhido e deve ser adicionado ao imposto de anos posteriores.

Neste ano, estão obrigadas a apresentar o documento as pessoas físicas que receberam em 2013 rendimentos tributáveis superiores a R$ 25.661,70 ou tiveram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40 mil. Também precisam entregar a declaração os contribuintes que tinham bens com valor superior a R$ 300 mil em 31 de dezembro de 2013.

O abatimento para quem escolher a declaração simplificada está limitado a R$ 15.197,02. Já na completa, a dedução por dependente é de R$ 2.063,64, enquanto com gastos de educação é de R$ 3.230,46. Já a previdência social do empregado doméstico poderá ser descontada em até R$ 1.078,08. Para as despesas médicas não há limite de dedução. (msn/Estadão)

Mensagem do Dia

                                                           Na vida concreta,
                                                   não basta saber ou querer;
                                          precisamos realizar nossos objetivos
                                               para alcançar as pequenas ou
                                                         grandes vitórias.
                                              Não são as palavras bonitas e
                                               promissoras que convencem,
                                                mas o testemunho da ação.
                                         Este não necessita de comentários.
                                                            Pense nisso!
                                                Bom dia extensivo à família.

terça-feira, 29 de abril de 2014

Sol e calor no Norte, nesta quarta-feira

O TEMPO E A TEMPERATURA: 
Nesta quarta-feira, no Norte do país, tempo claro e muito calor, com pancadas de chuva a partir da tarde em Roraima, no Acre, no sudeste do Amazonas, centro e sudeste do Pará, Amapá e Rondônia. 

Apenas em Tocantins, sol forte e sem previsão de chuva. Nas demais áreas da Região, tempo parcialmente nublado. 

A temperatura mínima vai ser de 20 graus e a máxima de 35. 
As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia e do Climatempo.  

Receita anuncia mais um aumento de tributação sobre bebidas

A Receita Federal anunciou na noite de hoje terça-feira (29), em coletiva de imprensa, a atualização das tabelas usadas para cálculo do PIS, da Cofins e do Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) que incidem sobre cerveja, refrigerante, energético, isotônico e refrescos. 
Segundo o secretário da Receita, Carlos Alberto Barreto, o objetivo é corrigir uma defasagem em função da alta dos preços no mercado verificada nos últimos dois anos. 

Com a mudança, que entra em vigor em junho, a estimativa é elevação média de 1,3% no custo dessas bebidas. O órgão espera ainda aumento de R$ 1,5 bilhão na arrecadação até dezembro.

Questionado se o objetivo da medida seria compensar o gasto adicional de aproximadamente R$ 4 bilhões destinados à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), Barreto disse que ela é “eminentemente técnica”, já que o último ajuste da tabela ocorreu em maio de 2012, com base em preços de outubro de 2011. 

De maio de 2012 até fevereiro deste ano, diz o secretário, houve aumento de 23% da cerveja e 19,2% do refrigerante, segundo o Índice de Preços ao Consumidor - Mercado (IPC-M), da Fundação Getúlio Vargas (FGV). 

Apesar da necessidade de atualização, de acordo com ele, a mudança “serve também para compensar” a despesa extra relacionada à CDE.

No início de abril, quando a Receita anunciou a alteração do multiplicador para tributação de cerveja, isotônico energético e refrescos, com previsão de aumento médio de 0,4% nos preços e arrecadação extra de R$ 200 milhões, o órgão admitiu a existência de estudos de elevação de tributos como forma de compensação ao gasto de R$ 4 bilhões.

De acordo com Carlos Alberto Barreto, um possível impacto na inflação seria da ordem de 0,02%. Ele acredita, no entanto, que a elevação pode ser absorvida pelo setor de bebidas, sem atingir o consumidor final. 

Caso seja repassada ao consumidor, a alta no preço das 15 principais marcas de cerveja ficará em R$ 0,05. No caso da garrafa de 600 mililitros (ml) da bebida alcóolica, haverá elevação de R$ 0,12.   
 Mariana Branco - Repórter da Agência Brasil

Governo do Estado entrega equipamentos e viaturas para o reforço da segurança pública em Santarém

O governador Simão Jatene em Santarém, no Baixo Amazonas, cumpriu uma extensa programação que contempla a entrega da nova sede do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves, além de equipamentos e viaturas para as Polícias Militar e Civil, e a assinatura da Ordem de Serviço para asfaltamento de ruas. 

"O objetivo, com esses investimentos que têm sido feitos no setor, é contribuir para que se avance na questão da segurança pública", ressaltou o chefe do Executivo Estadual, para quem as ações das esferas públicas devem ser articuladas de forma a reduzir os índices de violência que hoje afetam o mundo todo e não apenas o Brasil, ou particularmente o Pará.

A agenda do governador começou no terminal turístico fluvial de Santarém, onde foram entregues quatro embarcações, oito viaturas tipo pick up - sendo quatro adaptadas para o transporte de detentos, 104 coletes balísticos e 70 armas (30 carabinas e 40 submetralhadoras) para as Polícias Militar e Civil, adquiridos com recursos viabilizados a partir de convênios com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça, por conta da Estratégia Nacional de Segurança Pública nas Fronteiras (ENAFRON), que beneficia municípios do oeste paraense.

Para o tenente coronel Anthenor Oliveira, os novos equipamentos reforçam o trabalho de segurança pública na região. “Isso vai nos ajudar muito. Grande parte das ocorrências acontece nas áreas ribeirinhas, e as lanchas que estamos recebendo serão muito úteis para o transporte de tropa, pois facilitam o deslocamento. 

As viaturas também são dotadas de tração nas quatro rodas, o que facilita a trafegabilidade. Com isso, tenho certeza que teremos mais êxito em nossas ações com a chegada desses equipamentos”.

Programas - Após a entrega dos equipamentos às polícias, o governador conheceu os programas sociais Proerd, Garoto Nota 10, Karatê Borari e Musicalização, desenvolvidos pela Polícia Militar com crianças e adolescentes da cidade.  

Beatriz Mendes, 13 anos, integra o Karatê Borari e disse que estava feliz em poder conhecer pessoalmente o governador.
“Estou emocionada. Nunca pensei que um dia ia estar frente a frente com o governador. 

Durante a visita ele me cumprimentou pessoalmente e fiquei muito feliz em ver que ele se importa com a gente. Tem quatro anos que participo do projeto, aqui eles nos ensinam como nos defender e incentivam a gente a praticar esportes e a estudar pra ser alguém”, relatou a menina.

Durante a cerimônia foram assinadas as Ordens de Serviço para obras de conservação, recapeamento e iluminação da Avenida Don Frederico Costa (no trecho entre a Avenida Mendonça Furtado e Avenida Moaçara) e da Avenida Moaçara (no trecho entre a Avenida Don Frederico Costa até a BR 163), duas importantes avenidas no trecho urbano de Santarém. O governo vai investir R$ 5.273.443,60 nessas obras. 

O prefeito de Santarém, Alexandre Von, agradeceu a parceria do governo do Estado e anunciou que população vai ser beneficiada com novas obras, fruto de outro convênio será firmado agora no mês de maio.

“Essa nova parceria vai permitir a pavimentação, calçamento e drenagem da avenida Anísio Chaves. É um sonho para todos nós ver essa via dotada da estrutura necessária para receber os equipamentos de esporte, cultura e lazer”, antecipou o prefeito.

Perícias - Após a cerimônia o governador seguiu para a avenida Moaçara, onde passa a funcionar agora nova unidade regional do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”. 

As obras de construção da nova sede - construída em uma área de dez mil metros quadrados, doada pela Prefeitura de Santarém - somam um investimento de cerca de R$ 2,5 milhões.
A unidade é constituída por quatro blocos que abrigam o Instituto Médico Legal (IML), Instituto de Criminalística (IC), galpão de perícias veiculares e setor administrativo. 

O bloco destinado ao IML é composto por consultórios de odontologia legal, médico, psiquiátrico e sexológico, sala de raio-x, banheiros, sala de necropsia, alojamento com banheiro, além do anexo onde serão realizadas necropsias em corpos em avançado estado de decomposição.

O bloco do IC é dotado de laboratório de Estudos Físicos, Químicos e Biológicos (EFQB), salas de local de crime contra a vida e patrimônio, engenharia legal, custódia, coleta de materiais e setor de balística forense. 

O galpão de perícias veiculares tem salas de perícias específicas, dique e banheiros. O bloco administrativo conta com recepção, gerência, copa, cozinha, secretaria, banheiros, salas de reuniões e de arquivos, alojamentos e central de processamentos de dados.

A gerente regional do CPCRC do oeste do Pará, Regiane Silva, lembra que o Centro de Perícias ocupava um antigo prédio dentro da Polícia Civil, e que o trabalho era difícil por causa das condições restritas para a execução das funções. 

Para ela, a nova estrutura contribui para o bom desempenho dos profissionais e é um reflexo da valorização do servidor público pelo Governo do Estado.

“É ímpar o empenho que essa gestão tem em solucionar os nossos problemas e ajudar a gente a realizar um serviço de excelência. É uma valorização tanto da perícia, da elucidação dos crimes, mas principalmente, do servidor. 

E, acima de tudo, é a realização do profissional, que sente reconhecido, porque quando você está numa casa nova, que te dá melhores condições, você tem mais vontade de trabalhar e vestir a camisa”, afirmou.

Ela explica, ainda, que os equipamentos mais sensíveis estão sendo transportados de barco para Santarém. “Esse é o meio de transporte mais seguro para esses instrumentos e não podemos correr o risco de danificar qualquer um deles. 

São aparelhos de última geração, como as câmaras frigoríficas que estão vindo pra gente. Por isso teremos que esperar alguns dias para que o CPC esteja funcionando plenamente”.
Dani Filgueiras - Secretaria de Estado de Comunicação
 Agência Pará de Notícias
 

Tabu: São Francisco não vence o Paysandu há mais de dois anos

Time santareno terá que vencer pra reverter vantagem bicolor nas semifinais do Parazão.
São Francisco e Paysandu duelam nesta terça-feira (29), pela primeira partida da semifinal do returno do Parazão 2014. 

A partida será no Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, e o São Francisco vai tentar quebrar um tabu para reverter a vantagem bicolor na fase. O time santareno não vence o Paysandu há mais de dois anos.

A última vitória do São Francisco diante do Papão foi no dia 4 de março de 2012 e em grande estilo. Uma goleada do Leão Santareno em cima do Paysandu por 3 a 0, em pleno Estádio da Curuzu, em Belém. 

Os gols do São Francisco foram marcados por Emerson Bala, ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Caçula e Cleidir deram números finais à partida, válida pelo returno do Parazão 2012.

Mas de lá para cá, o São Francisco não conseguiu mais vencer o Paysandu. Foram seis confrontos entre as equipes, com cinco vitórias bicolores e apenas um empate. Entre as vitórias do Paysandu estão duas goleadas de 6 a 1. 

A primeira foi no dia 16 de fevereiro de 2013, pelas semifinais do primeiro turno do Parazão, no Estádio da Curuzu. A segunda ocorreu na última rodada do primeiro turno do Paraense de 2014, no Mangueirão, em Belém. 

A última partida entre Leão Santareno e Papão foi no dia 13 de abril de 2014, em Santarém, e terminou empatada em 1 a 1, com o Paysandu marcando o gol de empate no finzinho do jogo.

São Francisco e Paysandu duelam nesta terça (29), pela partida de 'ida' das semifinais do returno do Parazão, às 20h30, no Estádio Colosso do Tapajós, em Santarém. 

Veja os últimos confrontos entre Papão e Leão Santareno

São Francisco 1 x 1 Paysandu - 13/04/2014
Paysandu 6 x 1 São Francisco - 02/02/2014
Paysandu 2 x 2 São Francisco - 13/01/2013
São Francisco 0 x 2 Paysandu - 13/02/2013
Paysandu 6 x 1 São Francisco - 16/02/2013
São Francisco 0 x 2 Paysandu - 10/03/2013
Paysandu 0 x 3 São Francisco - 04/03/2012  *Última vitória do São Francisco
(ORM News)

Chance de 2º turno aumenta em 2014, diz pesquisa CNT/MDA

Levantamento mostra queda nas intenções de voto em Dilma e avanço dos dois principais adversários.
A presidente Dilma Rousseff perdeu seis pontos porcentuais nas intenções de voto para presidente entre fevereiro e abril, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), realizada em parceria com a MDA e divulgada nesta terça-feira, 29. 

É o terceiro levantamento que mostra queda da petista. A pesquisa também aponta uma maior chance de realização de segundo turno em outubro.

No cenário que mede a intenção de voto estimulada (os nomes são apresentados aos entrevistados) apenas com os três principais nomes da disputa, a presidente aparece com 37% da preferência do eleitorado, abaixo dos 43,7% obtidos em fevereiro. O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves (MG), tem 21,6% das intenções de voto, frente a 17% no início deste ano. 

O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), soma 11,8%, variação positiva de pouco menos de dois pontos porcentuais em relação a fevereiro, portanto, dentro da margem de erro do levantamento. Brancos e nulos chegam em 20% e o porcentual dos que não sabem ou não responderam atingiu a 9,6%.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas, entre os dias 21 e 25 de abril. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-00086-2014.

De acordo com a CNT, os resultados mostram crescimento de Aécio e de Campos, que passam a "capitalizar votos que a presidente Dilma vem perdendo". Para a confederação, isso aumenta a possibilidade de um segundo turno nas eleições presidenciais deste ano. Isso porque, no cenário em que são incluídos pré-candidatos de partidos nanicos, a vantagem da petista em relação à soma dos adversários.

O levantamento CNT/MDA também testou cenários com os chamados candidatos nanicos. Quando entram na disputa José Maria Eymael (PSDC), Levy Fidelix (PRTB) e o senador Randolfe Rodrigues (PSOL), Dilma soma 36,5% das intenções de voto, frente a 21,5% de Aécio e 11,2% de Campos. Os dois oposicionistas e os nanicos somam 34,1%. Essa diferença de 2,4 pontos é praticamente igual à margem de erro da pesquisa.

Num outro cenário testado, em que figuram como candidatos Magno Malta (PR) e Pastor Everaldo (PSC), Dilma aparece com 36,4% das intenções de voto, seguida por Aécio (21,2%) e Campos (11,1%). Malta soma 0,6% das intenções de voto e Everaldo, 0,4%. Nesse caso, a vantagem da presidente em relação à soma dos adversários, 34,4%, cai para 2 pontos.

Segundo turno. Segundo a pesquisa divulgada nesta terça, Dilma venceria Aécio e Campos em um eventual segundo turno, caso as eleições fossem hoje. No entanto, a margem de vantagem da petista em relação a seus principais adversários diminuiu em comparação com fevereiro.

Na atual edição do levantamento, a presidente chega a 39,2% das intenções de voto num segundo turno contra Aécio, que tem 29,3%. Em fevereiro, o resultado era 46,6% contra 23,4%.

O mesmo se observa quando o cenário medido para o segundo turno é entre Dilma e Campos. A presidente tem 41,3% das intenções de voto, contra 24% do ex-governador. Em fevereiro, Dilma batia Campos por 48,6% a 18%.

A pesquisa CNT/MDA também avaliou uma eventual disputa entre Aécio e Campos no segundo turno. Nesse quadro, o tucano surge com 31,3% das intenções de voto e Campos, com 20,1%. Em fevereiro, o confronto entre os dois principais nomes da oposição no segundo turno tinha 31,6% das intenções de voto para Aécio e 16,9% para o ex-governador de Pernambuco. (msn/Estadão)

Pedaço de um veículo da Agência Espacial do Reino Unido é encontrado no Pará

Detrito espacial
Foto foi tirada ontem segunda-feira, 28, mostra pedaço de um veículo espacial da Agência Espacial do Reino Unido que foi encontrado pelo pescador Manoel Alves, de 73 anos, na Vila Macapazinho, em Salinópolis, a 293 km de Belém (PA).

Trata-se de uma placa grande de fibra de carbono, aparentemente do casco externo.
A própria agência britânica deve ser acionada para recolher o lixo espacial.

Bomba: Sócio de laboratório diz que ex-assessor de Padilha era ponte com pasta da Saúde

Leonardo Meirelles afirma que Marcus Moura foi contratado pelo Labogen, negócio apontado como carro-chefe do esquema de lavagem de dinheiro do doleiro Youssef, justamente para lidar com o governo; relatório da PF sugere que foi o ex-ministro Alexandre Padilha quem o indicou.

Sócio do Labogen, Leonardo Meirelles afirmou ontem a noite segunda-feira, 28, que o ex-assessor do Ministério da Saúde Marcus César Ferreira de Moura foi contratado pelo laboratório justamente para atuar como lobista em órgãos do governo federal, em especial na pasta em que trabalhou. 

"O Marcus Moura mantinha os contatos institucionais com o Ministério da Saúde", disse Meirelles ao Estado. O Labogen é apontado pela Polícia Federal como o carro-chefe do esquema de lavagem de dinheiro comandado pelo doleiro Alberto Youssef.

O laboratório, controlado pelo doleiro, tentou fechar contrato com o Ministério da Saúde durante a gestão do ex-ministro Alexandre Padilha para o fornecimento de remédios de hipertensão pulmonar no valor de R$ 6,2 milhões por ano - pelo prazo de cinco anos.

A parceria foi desfeita após a Polícia Federal deflagrar a Operação Lava Jato, que desmontou em 17 de março deste ano o esquema de Youssef e apontou suspeitas sobre os negócios do Labogen, entre outras transações do doleiro.

Escutas da Polícia Federal flagraram o deputado licenciado André Vargas, que pediu desfiliação do PT em meio ao escândalo da Lava Jato, dizendo a Youssef, por meio de mensagem de texto, que Padilha havia indicado o nome de Moura para um cargo de comando no laboratório. A mensagem interceptada foi enviada ao doleiro em novembro de 2013.

Moura havia trabalhado com Padilha no Ministério da Saúde entre maio e agosto de 2011, como assessor de eventos da pasta do governo federal. Também trabalhou na campanha presidencial de Dilma Rousseff em 2010. 

Padilha, que é pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, nega que tenha feito a indicação. O Ministério da Saúde afirma que nenhum pagamento foi liberado para o Labogen.

Atuação. Moura passou a atuar no Labogen em dezembro de 2013, segundo Meirelles. Ele ficava sediado em Brasília, mas com poderes para deslocamentos pelo País, em nome do laboratório. O sócio do negócio controlado por Youssef diz que o ex-assessor de Padilha não chegou por indicação do ex-ministro, mas sim de outro personagem do escândalo da Lava Jato.

Segundo o sócio do Labogen, a indicação de Moura foi feita pelo fundo GPI Participações e Investimentos, controlado por Pedro Paulo Leoni Ramos, ex-ministro do governo Fernando Collor (1990-1992). Pedro Paulo, conhecido como PP, é suspeito de integrar o esquema de Youssef.

"Ele (Moura) veio através desse fundo de investimentos. Não tive nenhuma influência (na contratação) e nenhum contato com o ex-ministro (Padilha). Tive reuniões com o Marcus Moura, ele esteve algumas vezes na empresa tomando conhecimento e ciência das nossas atividades. Eu não o conhecia, nunca o tinha visto", afirmou Meirelles.

O registro em carteira indica que Moura recebia R$ 4,2 mil ao mês. "Ele ganhava também uma verba para custear viagens e hospedagens. 

Após o episódio (deflagração da Lava Jato, em 17 de março), não tive mais contato com o Marcus, outro motivo para que o desligue", disse Meirelles. Segundo informou o jornal Folha de S.Paulo no domingo, o vencimento real de Moura chegava a R$ 25 mil ao mês.

O advogado do sócio do Labogen afirma que o trabalho de atuação do laboratório com o governo realizado pelo ex-assessor de Padilha era legítimo. "Todas as empresas têm alguém responsável pelas relações com o poder público", disse Haroldo César Nater, defensor de Meirelles - o sócio do Labogen também é acusado de integrar o esquema de lavagem do doleiro.

"Não há nada de irregular nesse trabalho. Um grupo de investidores que tem interesse no Labogen disse que ele (Meirelles) precisava contratar uma pessoa que pudesse fazer o papel de relações institucionais", disse o advogado.

Diante do escândalo e da ligação de seu nome ao do ex-ministro Padilha, Moura deve perder o emprego no laboratório. "Estou providenciando o desligamento dele, vou comunicá-lo formalmente até porque não temos mais condições de bancar essa despesa", disse Meirelles.

Remessas. O Estado revelou no domingo que o Labogen enviou pelo menos US$ 113 milhões para o exterior, segundo a Polícia Federal, por meio de operações de fachada. Na prática, o laboratório dizia que estava importando insumos para medicamentos, mas na verdade a intenção era apenas retirar o dinheiro do País, segundo os investigadores.

O ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto Costa, que assim como Youssef está preso desde março, também é apontado como integrante do esquema que, ao todo, teria lavado R$ 10 bilhões. (msn/Estadão)

Inflação que regula reajuste de aluguéis cai quase 1 ponto percentual

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,78% em abril, caindo 0,89% em relação à alta de 1,67% verificada em março. 

Em abril do ano passado, a taxa havia variado 0,15%, de acordo com os dados divulgados hoje terça-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV).

Com a alta de abril, o IGP-M, que serve de parâmetro para o reajuste de alguns preços do mercado, como os aluguéis residenciais e comerciais por exemplo, passou a acumular nos quatro primeiros meses do ano alta de 3,35%, com a taxa anualizada (o acumulado dos últimos 12 meses) ficando em 7,98%. 

O IGP-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

A queda de quase 1 ponto percentual no IGP-M de março para abril refletiu a retração dos preços no atacado (ao produtor), uma vez que os preços ao consumidor se mantiveram estáveis e os da construção civil subiram entre um mês e outro.

Em abril, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) apresentou variação de 0,79%, uma retração que chegou a 1,41 ponto percentual em relação à alta de 2,20% de março. Na composição do IPA, os bens finais variaram 2,19%, contra 2,23% em março;  os bens intermediários, 0,18%, contra 1,28% do mês anterior; enquanto os preços no estágio inicial da produção, medidos pelo grupo matérias-primas brutas, acusaram deflação de 0,06% em relação à alta de 3,25% verificada em março.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) registrou, em abril, variação de 0,82%, segundo o Ibre, a mesma taxa do mês anterior. 

A principal contribuição para a variação positiva ficou com o grupo Saúde e Cuidados Pessoais (cuja variação passou de 0,49% para 0,97%).
O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), o único a registrar alta entre março e abril, subiu  0,67%, resultado 0,45 ponto percentual superior ao de março (0,22%). 

O índice relativo a materiais, equipamentos e serviços registrou variação de 0,93% e o relativo à mão de obra registrou variação de 0,42% em abril. No mês anterior, esse índice teve taxa de 0,01%. (Agência Brasil)

Carreira de Senna colecionou fatos curiosos

Seria natural que a história do piloto conhecido como mito no esporte mundial, Ayrton Senna, viesse a tornar-se temas de livros e filmes ao longo dos 20 anos em que um dos maiores atletas do século perdeu sua vida em um acidente automobilístico, em Ímola, na Itália, em 1994. Senna foi muito mais do que uma figura pública. 

Sua carreira e seus feitos deixaram um legado que o tornaram o piloto mais conhecido do mundo. Sua vida e mensagens continuaram sendo compartilhadas como sinônimo de superação e pujança para as gerações seguintes. 

Porém, alguns fatos e curiosidades quase que ocultos pela maioria da opinião pública o transformaram em um personagem ainda mais instigante e que por mais simples que pareçam, são desconhecidos por muitos fãs.

Na série de matérias especiais que relembram os 20 anos da perda do atleta que se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros, o DOL listou 10 grandes curiosidades do mito das pistas.

1. O apelido de Ayrton Senna na infância era Beco. Ele queria ser chamado de "Becão". Senna ganhou um mini-kart construído pelo pai aos quatro anos.

2. Ayrton usava as cores do Brasil no seu capacete. Em 1978, quando foi disputar o Campeonato Mundial de Kart, na Europa, as regras da competição exigiam que os capacetes dos pilotos tivessem as cores do país de origem do participante. Ele decidiu manter a tradição na F-1.

3. No ano de 1983, Senna correu uma prova inteira de Fórmula 3 na Inglaterra com o carro sem freios. Os mecânicos, a princípio, não acreditaram, mas ao verificar as pastilhas viram que elas estavam geladas.

4. O circuito inglês de Silverstone, onde ele venceu nove provas seguidas na Fórmula 3, foi apelidado de Silvastone, numa referência ao sobrenome Silva do piloto brasileiro.

5. Ainda na Fórmula 3, em 1983, o piloto brasileiro foi convidado por Frank Williams para testar um dos carros de sua equipe no Autódromo de Donington Park, na Inglaterra. Senna fez tempos melhores que os pilotos oficiais da equipe, Keke Rosberg e Jacques Laffite.

6. Na primeira temporada de Fórmula 1, em 1984, pilotando uma irregular Toleman, Senna ficou em segundo lugar no GP de Mônaco, atrás de Alain Prost, da McLaren. Chegou a ultrapassar Prost, mas o diretor da prova - o ex-piloto belga Jacky Ickx - alegou que a havia interrompido antes por causa da chuva.

7. Em 5 de novembro de 1984, Ayrton Senna, recém-contratado pela Lótus, acordou com o lado direito do rosto totalmente paralisado. Estava na Inglaterra. A primeira sensação foi a de um derrame. Mas tudo não passou de uma paralisia facial. Senna fez massagens e usou uma medicação à base de cortisona. Teve uma recaída ao dormir num hotel carioca com o ar condicionado ligado. O piloto só se recuperou totalmente em fevereiro de 1985.

 

8. Dois dias antes do GP Brasil de 1987, Ayrton Senna recebeu do Ministério da Aeronáutica o título de piloto de caça honorário da Força Aérea Brasileira. Senna retribuiu a homenagem colando em seu capacete o símbolo do Esquadrão do Primeiro Grupo de Caça, equipe de elite da FAB, que adota como lema o famoso "Senta a Pua", usado pelos nossos pilotos na Segunda Guerra Mundial.

9. Ao longo de sua carreira, Ayrton Senna conquistou 41 vitórias (19 de ponta a ponta), 161 GPs, 2.750 voltas na liderança, 65 poles e 3 títulos mundiais.

 
10. Em março de 1995, o capacete que Ayrton Senna usou ao conquistar seu primeiro título de Fórmula 1 (1988) foi a leilão. O lance vencedor foi de 45 mil dólares e o capacete tinha os autógrafos de Senna e Xuxa.
(Ronald Sales/DOL)

Rurópolis terá mapeamento de áreas de risco em breve

O Pará integra o foco das atenções do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) e Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), que desenvolvem em conjunto o mapeamento de áreas suscetíveis a deslizamento de terra, enxurrada e inundações, a fim de orientar os gestores locais nos futuros planejamentos ambientais e urbanos no território paraense. 

Neste primeiro momento, Rurópolis, no sudoeste paraense, por já possuir o Modelo Digital de Terreno (MDT), projeção digital em 3D que permite a visualização total do relevo do município, será o primeiro a obter a sua carta de suscetibilidade, conjunto de mapas que identificará as áreas próprias para a ocupação humana, diminuindo o surgimento de novas áreas de riscos e contribuindo para o planejamento urbano. 

A intenção é concluir o mapeamento de Rurópolis até o fim de junho e, de outros 38 municípios na Amazônia, incluindo Belém, até o fim deste ano. O trabalho será disponibilizado no site do CPRM para a sociedade e instituições. 

O trabalho de elaboração das Cartas com a identificação de áreas de inundação e de declividade, padrões de relevo e índice pluviométrico, entre outros específicos, ocorre em âmbito nacional, desde 2012, integrando a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil (PNPDC). 

À frente, o Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que recebeu como meta a cobertura em 286 municípios brasileiros. No ano passado, o CRPM ganhou a parceria do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, e este ano, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam). 

Até então, 100 municípios dos estados da Bahia, Espírito Santo e São Paulo já foram cobertos. Este ano, a meta é fechar os demais 186 municípios, dos quais, 38 são amazônicos, incluindo Belém. 

'Queremos desenvolver uma metologia para referenciar esse tipo de levantamento e expandir o trabalho para todo o País’’, disse o analista de Ciência e Tecnologia, do CRPM de Brasília, Alberto Franco Lacerda, em Belém. 

O mapeamento é considerado uma ferramenta de planejamento urbano, de infraestrutura, de gestão de recursos hídricos e de uso e ocupação do solo. Para iniciar os trabalhos de elaboração das Cartas, Censipam e CPRM montaram um Projeto Piloto no Centro Regional do Censipam na capital paraense. 

A metodologia para confecção das Cartas é a mesma utilizada para os demais municípios selecionados, com a diferença de que ela será testada na Amazônia em virtude das peculiaridades geofísicas da região. 

'Na Amazônia tudo é diferente do resto do País, por isso, a importância de se aplicar o programa piloto em Rurópolis, a fim de realizar as modificações necessárias’’, disse o analista. 

No Pará, além de Rurópolis, estão inclusos nesta etapa, Belém, Marabá, Porto de Moz, Santana do Araguaia, Santarém, Alenquer, Almeirim, Altamira, Baião, Gurupá, Itaituba, Monte Alegre, Oriximiná, Prainha, São João do Araguaia e Tucuruí. (O Liberal)

Mensagem do Dia

                                                     A melhor herança que os pais
                                                    podem deixar a seus filhos são
                                                 as lembranças de um harmonioso
                                                           e feliz convívio familiar.
                                                  A família é a pedra fundamental
                                                  de um grande edifício, que deve
                                                      ser construido com amor e
                                                                      carinho.
                                                      Vala a pena investir todo o
                                                 empenho possível nesse objetivo
                                                    e não desanimar diante das
                                                                dificuldades.
                                                               Pense nisso!
                                                    Bom dia extensivo à família,

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Tempo nublado e com chuva no Norte, nesta terça-feira

O TEMPO E A TEMPERATURA: 
 Nesta terça-feira, instabilidade no Norte do país. 

Sol forte e muito calor, com risco de pancadas de chuva a partir da tarde no sul de Rondônia e em Roraima. 

Já no Amapá, Acre, Amazonas e centro-norte e sudeste do Pará, tempo nublado com pancadas de chuva ao longo do dia. 

Apenas no centro-sul do Tocantins, muito sol e tempo firme, sem previsão de chuva. 

A temperatura mínima vai ser de 20 graus e a máxima de 35. 
As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia e do Climatempo.  

'Desqualificação da Corte é fato grave e merece repúdio', diz Barbosa

Presidente do Supremo repudia críticas de Lula ao mensalão; em entrevista a uma rede de TV portuguesa, ex-presidente da República disse que julgamento foi 80% político e 20% jurídico.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, repudiou as críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao julgamento do mensalão. 

"Lamento profundamente que um ex-presidente da República tenha escolhido um órgão da imprensa estrangeira para questionar a lisura do trabalho realizado pelos membros da mais alta Corte de Justiça do País", disse.

Para o ministro, "a desqualificação do Supremo Tribunal Federal, pilar essencial da democracia brasileira, é um fato grave que merece o mais veemente repúdio. Essa iniciativa emite um sinal de desesperança para o cidadão comum, já indignado com a corrupção e a impunidade, e acuado pela violência. 

Os cidadãos brasileiros clamam por justiça".
Relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa disse que a tramitação do processo foi "absolutamente transparente". 

"Pela primeira vez na história do tribunal, todas as partes de um processo criminal puderam ter acesso simultaneamente aos autos, a partir de qualquer ponto do território nacional uma vez que toda a documentação fora digitalizada e estava disponível na rede."

O ministro acrescentou que as cerca de 60 sessões consumidas com o julgamento foram públicas, com transmissão ao vivo pela TV Justiça. "Os advogados dos réus acompanharam, desde o primeiro dia, todos os passos do andamento do processo e puderam requerer todas as diligências e provas indispensáveis ao exercício do direito de defesa."

Joaquim Barbosa disse ainda que todos os réus e o Ministério Público puderam indicar testemunhas. "Foram indicadas, no total, cerca de 600." O presidente do STF afirmou que a acusação e a defesa tiveram mais de quatro anos para trazer ao STF as provas de seus interesses. 

"Além da prova testemunhal, foram feitas inúmeras perícias, muitas delas realizadas por órgãos e entidades situadas na esfera de mando e influência do presidente da República, tais como Banco Central do Brasil, Banco do Brasil, Polícia Federal, Coaf."

"Portanto, o juízo de valor emitido pelo ex-chefe de Estado não encontra qualquer respaldo na realidade e revela pura e simplesmente sua dificuldade de compreender o extraordinário papel reservado a um Judiciário independente em uma democracia verdadeiramente digna desse nome." (msn/Estadão)

Suco de maxixe ajuda a controlar diabetes

O maxixe (Cucumis anguria L.) é rico em zinco, mineral importante para o bom funcionamento de todos os tecidos do corpo e para o metabolismo do açúcar e de proteínas. 

Ele é também é fonte de cálcio, fósforo, ferro, sódio, magnésio, vitamina C, vitaminas do complexo B e betacaroteno (pró-vitamina A).

Por ser rico em zinco, auxilia no combate e na prevenção dos distúrbios da próstata; diminui o depósito do mau colesterol; elimina manchas brancas nas unhas e ajuda na cicatrização de ferimentos diversos.

É muito útil nos casos de cálculo renal, hemorroidas, inflamação dos rins e vômito.

Como no cozimento quase todo o zinco se perde, é bom comer o maxixe cru, em salada e em suco (sugestões: maçã, cenoura e maxixe; maçã e maxixe; maçã, salsão e maxixe; laranja e maxixe).

O suco de maxixe é um santo remédio para quem tem diabetes. Faça o teste e comprove. A receita e o tratamento são muito simples. 

Tome nota: 
- Raspe um maxixe e corte-o ao meio.
- Adicione 1 copo d'água e bata tudo no liquidificador por cinco minutos. Coe e beba.
- Tome esse suco duas vezes por dia: em jejum e 30 minutos após o jantar.
(DOL com informações dos sites Cura pela Natureza e Corpo a Corpo)

Governador recebe dirigentes da Petrobras Biocombustível

O governador Simão Jatene recebeu em audiência, nesta segunda-feira, 28, no Comando Geral da Polícia Militar, o presidente da Petrobras Biocombustível, Alberto Oliveira Fontes Junior, e diretores da companhia. 
Os empresários apresentaram ao governador dois projetos que estão sendo desenvolvidos no Estado do Pará.

O presidente da Petrobras Biocombustível afirmou que os dois projetos são estratégicos para a empresa e importantes para o desenvolvimento econômico do Pará. "Viemos aqui para compartilhar com o governador esses dois projetos e estreitar parceria com o Estado para avançar de fato no desenvolvimento dos empreendimentos", explicou Alberto Fontes.

Um dos projetos - denominado Projeto Belém - trata da produção de biocombustível para abastecer os mercados de Portugal e Espanha. 

"Esse biocombustível será originado do óleo de palma do Pará, mas especificamente de plantações nos municípios de Tailândia e Tomé-Açu", explicou o empresário, informando que até 2016 a área plantada chegará a 60 mil hectares de palma.

Alberto Fontes afirmou que o empreendimento emprega atualmente 2.500 pessoas, mas no pico de produção a geração de emprego deverá chegar a 6 mil pessoas nas duas unidades de esmagamento de Tailândia e Tomé-Açu. "Em 2014 deveremos iniciar a construção da unidade de Tailândia, que deverá estar concluída no final de 2015", revelou.

O outro projeto apresentado, ainda em fase de análise, trata da produção de biodiesel para atender o mercado da região Norte do país. 

Acompanharam a reunião o diretor Agroindustrial da Belém Bionergia, Antonio Esmeraldo; o diretor de Suprimento Agrícola da Petrobras Biocombustível, João Augusto Araújo Paiva, e o gerente de Saúde, Meio Ambiente e Segurança da Petrobras Biocombustível, Igor Galvão.
Janise Abud - Secretaria de Estado de Comunicação 
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 28/04/2014 13:20:00
 

Embriões clonados geram células-tronco para curar diabetes

Agora são três: na esteira dos laboratórios do Oregon e da Califórnia que anunciaram ter criado embriões humanos clonando células de pessoas vivas, um laboratório de Nova York anunciou nesta segunda-feira (28) ter feito isso e muito mais.
Além de clonar as células de uma mulher com diabetes e produzir embriões e células-tronco que são suas cópias genéticas perfeitas, os cientistas fizeram as células-tronco se transformarem em células capazes de secretar insulina.

Isso despertou esperanças de se realizar um sonho de longa data das pesquisas com células-tronco, a saber, criar células de reposição específicas para pacientes com diabetes, Mal de Parkinson, defeitos cardíacos e outras moléstias devastadoras.
Mas também deixou implícito que o que a Igreja Católica e defensores do direito à vida vêm alertando há tempos pode ser iminente: a criação científica de embriões humanos a pedido.

A trinca de sucessos "aumenta a probabilidade de que embriões humanos sejam produzidos para gerar terapia para um indivíduo específico", disse o professor associado de bioética Insoo Hyun, da Universidade Escola de Medicina Case Western Reserve, em Cleveland, nos Estados Unidos. E "a criação de mais embriões humanos para experimentos científicos é certa".

O progresso acelerado na pesquisa com células-tronco embrionárias começou em maio passado. Os cientistas, liderados por Shoukhrat Mitalipov, da Universidade de Saúde e Ciência de Oregon, relataram ter criado embriões humanos saudáveis nos primeiros estágios da vida - esferas ocas de cerca de 150 células - pela fusão de óvulos com células de um feto, em um experimento, e de uma criança em outro.

No início deste mês, cientistas do Instituto de Células Tronco CHA, em Seul, na Coreia do Sul, anunciaram ter obtido o mesmo feito com células de pele de dois homens adultos.

Em cada caso, os cientistas usaram uma versão da técnica que criou a ovelha Dolly em 1996, o primeiro clone de um mamífero adulto. Chamada de transferência somática de núcleo celular (Scnt, na sigla em inglês), a receita exige que se remova o DNA nuclear de um óvulo, fundindo-o com uma célula de uma pessoa viva e estimulando cada óvulo a começar a se dividir e multiplicar.

 O embrião resultante inclui células-tronco que podem se tornar qualquer tipo de célula humana. Embora isso soe bastante simples, enormes obstáculos técnicos impediram os cientistas de obter Scnt humano durante mais de uma década de tentativas.

Agora que têm uma receita confiável, incluindo os nutrientes certos para manter os ovos e a cronometragem certa para começar sua divisão, eles têm "uma maneira reproduzível e confiável para criar células de reposição específicas para pacientes via clonagem", disse o doutor Robert Lanza, cientista-chefe da Tecnologia Avançada de Células e co-autor da monografia do Instituto CHA. (O Estadão)

Despesas da Petrobras já chegam a US$ 1,93 bilhão

Além de US$ 1,2 bi para comprar a refinaria, estatal precisou investir para manter refino na unidade.

O gasto da Petrobras com a refinaria de Pasadena, no Texas, chega a US$ 1,934 bilhão, se somados todos os valores mencionados por gestores da estatal em apresentações internas obtidas pelo GLOBO. 

O montante equivale ao custo da compra do empreendimento, de US$ 1,249 bilhão, mais as despesas para manter o refino de petróleo numa unidade sucateada.

Em setembro de 2008, numa exposição de dados confidenciais à diretoria executiva da empresa, técnicos informaram que os gastos com a refinaria, até novembro daquele ano, somavam US$ 650 milhões, incluído o montante desembolsado para a compra dos primeiros 50% do empreendimento, de US$ 343 milhões. A segunda metade, depois de uma longa disputa judicial, saiu por US$ 820,5 milhões.

Mais US$ 275 milhões deveriam ser gastos em "sustentabilidade", entre 2009 e 2013, "qualquer que seja o cenário de continuidade da refinaria", conforme uma apresentação elaborada pela Petrobras America, subsidiária da estatal. 

O total de gastos atingiria, portanto, pelo menos US$ 1,74 bilhão. No entanto, dados repassados ao GLOBO pela própria Petrobras revelam que a conta total com a compra de Pasadena - que a estatal já admite ter sido um mau negócio - chega a US$ 1,934 bilhão.

A conclusão da compra da refinaria no Texas ocorreu após o fim da sociedade com a companhia belga Astra Oil. O valor final, de US$ 1,25 bilhão, passou a ser investigado pela Polícia Federal, pelo Ministério Público, pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e pela Controladoria Geral da União (CGU). O que os novos documentos revelam são a continuidade e a extensão desses gastos, em razão das péssimas condições da refinaria adquirida pela estatal.

Desembolsos em segurança e meio ambiente
Durante todo o processo de aquisição e após a compra definitiva, em 2012, a empresa precisou continuar a fazer vultosos desembolsos em equipamentos de segurança, proteção do meio ambiente, melhoria da confiabilidade, paradas programadas do refino e adequação às normas norte-americanas. 

Conforme as apresentações elaboradas pela cúpula da estatal, esses gastos chegariam a quase US$ 500 milhões até 2013.

Os registros contábeis da refinaria, conforme dados levantados pela estatal em abril de 2013, mostram um valor de mercado bem inferior ao desembolsado para a compra. Um relatório diz que o "valor contábil de livro" em novembro de 2012 - ano do fim do litígio - era de US$ 573 milhões, enquanto o "valor presente líquido" da refinaria era ainda mais baixo, de US$ 352 milhões.

O GLOBO consultou a vice-presidente técnica do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Verônica Souto Maior, sobre o significado desses registros contábeis. 

O "valor contábil de livro" é o valor de Pasadena registrado na estatal - quanto a aquisição custou à empresa, conforme os registros contábeis. Trata-se, portanto, de menos da metade dos gastos totais feitos para comprar a refinaria. Um mau negócio, como admitiu a presidente da Petrobras, Graça Foster.

Já o "valor presente líquido" leva em conta as projeções de fluxo de caixa para os próximos 25 anos, segundo Verônica. Para trazer esse valor para o presente, a contabilidade faz um teste, chamado de "impairment". 

As perdas da refinaria de Pasadena, por conta desse teste, somavam US$ 221 milhões, o que resulta num valor real do empreendimento de US$ 352 milhões, segundo os dados da estatal de abril de 2013.

- Verificou-se que o valor de livro da refinaria é bem superior ao valor de mercado. Daí, a necessidade do reconhecimento da perda no resultado, em face da necessidade de demonstrar o referido ativo pelo seu valor de mercado - afirmou a vice-presidente técnica do CFC, após analisar os dados a pedido do GLOBO.

Os números não batem com os apresentados por Graça Foster em depoimento no Senado no último dia 15. Segundo a presidente da Petrobras, o teste de "impairment" levou a uma perda de US$ 530 milhões no valor de Pasadena.
 

- A partir daí, temos um ativo de qualidade para o que se propõe hoje - disse ela, no Senado.
Boa parte da queda do valor presente de Pasadena se deve ao recuo do preço do petróleo e, por consequência, das margens de lucro das refinarias a partir de setembro de 2008, quando teve início a crise internacional. 

O preço do barril do petróleo despencou de um nível de mais de US$ 140 o barril para pouco mais de US$ 30, tendo voltado a valer mais de US$ 100 só três anos depois.

A apresentação da Petrobras América, de 2009, aponta que, "sob a ótica das margens projetadas pela Petrobras, só seria possível garantir a reversão do resultado operacional negativo a partir de 2013, após os investimentos requeridos (de US$ 275 milhões)".

Dados de auditoria contábil obtidos pelo GLOBO revelam que, de fato, a refinaria apresentou retorno líquido positivo nos anos de 2009 e 2010, mas houve prejuízo de quase US$ 100 milhões entre 2011 e 2012.

Segundo a apresentação de Graça Foster no Senado, a refinaria voltou a apresentar lucro nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, num total de US$ 58 milhões, período no qual Pasadena voltou a refinar 100 mil barris por dia. (O Globo)