Coluna 1

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Belém continua liderando a geração de empregos formais

Belém continua liderando a geração de empregos formais no Pará, com crescimento de 0,65% nos primeiros oito meses do ano e, 1,01%, nos últimos 12 meses. 

É o que afirma um estudo do Diesse-PA (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará), divulgado na manhã desta terça-feira (23).

A pesquisa teve como base os dados oficiais do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho.

Segundo a pesquisa, na capital paraense foram feitas 75.542 admissões, contra 73.730 desligamentos, gerando um saldo positivo de 1.812 postos e, 0,65% de crescimento nos primeiros oito meses do ano. O destaque na geração de empregos foi o setor de serviço com saldo positivo de 2.968 postos, seguido do setor serviço indústria e utilidade pública com mais 363.

O setor comércio foi o que apresentou queda, com saldo negativo de 2.054 postos. No mesmo período do ano passado, Belém também apresentou saldo positivo, só que um pouco menor que o verificado este ano. Foram feitos 75.031 desligamentos, gerando um saldo positivo de 1.275.


Em relação as demais capitais da Região Norte, Belém ficou em quarto na geração de empregos, com 1.812 postos. Os três primeiros lugares ficaram com Palmas (TO), Manaus (AM) e Boa Vista (RR), com 5.279, 2.011 e 1.826 novos empregos, respectivamente. 
Nos últimos 12 meses (setembro de 2013 a setembro de 2014), o estudo mostra crescimento de 1,01% na geração de empregos formais em Belém. 

No período analisado, foram feitas 113.385 admissões, contra 110.594 desligamentos, gerando um saldo positivo de 2.791 postos. 

O destaque foi o setor serviço com mais 2.815 postos, seguido do setor serviço e indústria, com saldo de 423 postos e, construção civil, com 423. Também no mesmo período, o destaque negativo ficou por conta do setor comércio, com a perda de 1.005 postos.

A maioria das capitais do Norte apresentou crescimento na geração de empregos nos últimos 12 meses com exceção de Porto Velho (RO), com saldo negativo de 7.153 postos. 
 Palmas (TO) foi a capital do Norte que apresentou o maior geração de empregos formais, com saldo positivo de 4.992 postos, seguida de Belém, com 2.791 e; Rio Branco (AC), com 2.135 novos trabalhos. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário