Coluna 1

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

ELEIÇÕES: Crescimento de Aécio nos maiores colégios eleitorais coloca dúvida sobre segundo turno

Na pesquisa do Ibope sobre as intenções de voto para presidente da República, divulgada nesta quinta-feira, o candidato do PSDB, Aécio Neves foi o único dos três principais candidatos a crescer nos maiores colégios eleitorais do país, São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. 
De acordo com os dados, Dilma Rousseff, do PT, manteve os mesmos 25 por cento da pesquisa anterior em São Paulo, Marina Silva, do PSB, caiu de 38 para 32 por cento, e Aécio Neves subiu de 15 para 19 por cento. Em Minas Gerais, Dilma caiu de 33 para 32, Marina Silva caiu de 22 para 20, e Aécio subiu de 29 para 31 por cento das intenções de voto.

Já no Rio de Janeiro, Dilma caiu de 37 para 34 por cento, Marina caiu de 34 para 32, e Aécio Neves subiu de 9 para 13 pontos percentuais. Segundo análise do consultor em estratégia política, Jackson Vasconcelos, mesmo a quase uma semana da eleição, o cenário para o segundo turno ainda pode surpreender.

Fala Jackson Vasconcelos, consultor em estratégia política
"O histórico das eleições no Brasil mostra que você pode ter mudanças fortes nesse período. Nós já tivemos demonstração disso em diversas situações no Brasil, até com publicação de pesquisas no dia da eleição que não se confirmaram no resultado. 

Isso tem um motivo claro porque o eleitor ainda está na fase de decisão. As campanhas estão muito acirradas, há uma discussão intensa no interior das campanhas e isso faz com que o resultado possa se modificar. 

A eleição se decide no dia, ela não se decide na véspera. Como a distância entre eles não é tão expressiva, não é uma coisa que você tenha um com 10 e outro com 40, então, pode, sim, haver modificação aí. Há uma tendência de crescimento do Aécio. 

Marina começa a confundir a campanha dela com a campanha da Dilma, as duas começam a ganhar um pouco a imagem de combatente e o Aécio correndo por fora. Há a possibilidade, sim, de mudança."



Os três estados somam 41% do eleitorado brasileiro, com quase 60 milhões de cidadãos cadastrados para votar. A pesquisa do Ibope foi realizada entre os dias 20 e 22 de setembro. O instituto ouviu 3.010 eleitores em 206 municípios do país. A margem de erro é de dois pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral, TSE sob o número BR-00755/2014.
Reportagem, Demétrius Crispim

Nenhum comentário:

Postar um comentário