Coluna 1

quinta-feira, 26 de março de 2015

Morre o humorista Jorge Loredo, o Zé Bonitinho, aos 89 anos, no Rio de Janeiro

O comediante Jorge Loredo, conhecido pelo papel de Zé Bonitinho, morreu às 6h30 da manhã desta quinta-feira (26) aos 89 anos. De acordo com o jornal "O Globo", ele estava internado no Hospital São Lucas, na Zona Sul do Rio desde o último 3 de fevereiro, onde permaneceu em estado grave. Neste mês, a arte ainda perdeu o ator Claudio Marzo, morto aos 74 anos.

Desde o dia 13 deste mesmo mês, Loredo estava na Unidade Cardio Intensiva (UCI). Segundo informações da equipe médica, ele lutava há anos contra uma doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) grave e um enfisema pulmonar. o ator teve um problema pulmonar aos 18 anos e fumou dos 12 aos 80 anos. As causas da morte ainda não foram informadas.

Jorge Loredo nasceu em 7 de maio de 1925 e se tornou ator aos 20 anos devido a uma doença. Ele ficou internado com tuberculose e passou a frequentar o grupo de teatro do hospital por conselho de um médico. A primeira vez em que Jorge Loredo interpretou Zé Bonitinho foi 1960. 

O papel deveria ser dramático e não de comédia. Os risos do auditório deixaram o ator contrariado, mas foi Chico Anysio quem mudou o pensamento do humorista, dizendo que aquilo era sinal de sucesso. O humorista fez sucesso no programa "A Praça É Nossa", no SBT, e estava na ativa até 2 anos atrás, fazendo shows.

Claudio Marzo não resistiu a complicações de um enfisema pulmonar
Na madrugada do último domingo (22), Claudio Marzo morreu na clínica São Vicente, na Gávea, Zona Sul do Rio de Janeiro, aos 74 anos. Ele estava internado desde o dia 10 com pneumonia, dispneia e desorientação e vinha apresentando melhora progressiva no quadro infeccioso. No entanto, ele não resistiu a complicações de um enfisema pulmonar. O corpo do ator será cremado em um cemitério do Rio de Janeiro.

No dia 8 do mês passado, o ator foi internado em virtude de insuficiência renal e enfisema. Assim como o divulgado no início de março, o boletim do artista, após cinco dias, afirmava que ele apresentava "melhora nos quadros infecciosos e nas insuficiências renal e respiratória". Claudio Marzo chegou a receber alta no dia 18 de fevereiro, mas voltou ao hospital dias depois.

Em outubro do ano passado, o ator foi operado para retirar pólipos e controlar uma diverticulite, após sofrer hemorragia digestiva. No dia seguinte, com o sangramento controlado, Marzo voltou para casa. Já em dezembro de 2014, ele retornou ao hospital agora para tratar uma pneumonia e arritmia cardíaca. (msn)

Nenhum comentário:

Postar um comentário