Coluna 1

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Ex-prefeito de Chaves é preso por desvio de R$ 23 milhões

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (29), o ex-prefeito de Chaves, Benjamim Ribeiro de Almeida Neto (PT), sob a acusação de desvio de recursos públicos. O ex-gestor é acusado de desviar R$ 23 milhões do município da região da Ilha do Marajó. A prisão atende a um pedido do Ministério Público de Chaves após a não-prestação de contas públicas referente ao ano de 2012. 

Segundo a promotora Ana Maria Magalhães, responsável pelo pedido, Benjamim não prestou contas ao Tribunal de Contas dos Municípios do Pará dos recursos recebidos durante os quatro anos em que ficou à frente do executivo de Chaves, na legislatura 2008-2012. A promotora explicou que o desvio de recursos pode ser maior, já que o município recebeu em média R$ 23 milhões por ano durante o mandato do ex-prefeito. 

Ao todo, Benjamim Ribeiro responde a 18 ações nas esferas cível e criminal por acusações que variam entre falta de prestação de contas e obras inacabadas. A representante do MP explicou também que 'chegou ao extremo de pedir a prisão' do ex-prefeito por ter comprovado durante as investigações que o ex-gestor 'não tem como pagar de volta o que foi desviado'. 

O ex-gestor é acusado ainda de se negar a entregar os documentos do município referente ao ano de 2012 - o último de sua gestão, para a prefeita atual, eleita para a legislatura iniciada em 2013. 'Até computadores foram retirados de Chaves para dificultar a transição para a próxima gestão', contou. 

Para a promotora, a postura mostra que o ex-prefeito 'estava acostumado com a impunidade'. 'Este tipo de gestor está pouco se importando com a lei. Entram com recursos, empurram o processo com a barriga e confiam na impunidade. Acham que não vai acontecer nada', afirmou.

O mandado de prisão expedido pelo juiz Leonel Figueiredo Cavalcanti, titular da comarca de Chaves, foi cumprido por policiais civis da Divisão de Investigações e Operações Especiais (DIOE). O ex-prefeito é acusado de crime de responsabilidade por desvio ou aplicação indevida de recursos públicos. Ele ficará preso na divisão à disposição da justiça.
 Karla Soares (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário