quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Aliciadores de mulheres são alvo de operação policial no PA

Duas operações da Polícia Federal realizadas em Belém, nesta quarta-feira (16), já resultaram na prisão de oito pessoas suspeitas de integrar uma quadrilha de doleiros e aliciadores de prostitutas para o exterior. A quadrilha adquiria dólares e outras moedas estrangeiras de forma ilícita e investia o dinheiro em aliciamento de mulheres para prostituição no exterior. O esquema movimentou cerca de R$ 54 milhões com o esquema, em um ano.

No total a operação deve cumprir 15 mandados de prisão, além de 5 conduções coercitivas e 10 de busca e apreensão. Entre os alvos dos mandados de busca e apreensão estão dois hotéis no bairro de São Brás, onde as mulheres que seriam vítima de tráfico de pessoas ficavam até aguardar a finalização do processo de documentação para a viagem ao exterior. Nesses locais, os policiais encontraram vários passaportes, principalmente de pessoas do sexo feminino.

As operações, denominadas 'Check in 2' e 'Raabe', apuraram que os acusados estariam aliciando passageiros e contratando 'mulas' para compra e venda ilegal das moedas no 
Aeroporto Internacional de Belém. 

O dinheiro obtido com as vendas era investido no envio de mulheres para o exterior, com destino a Guiana Francesa e Suriname. Para obter esse recurso, a quadrilha tinha relacionamento com doleiros e casas de câmbio em São Paulo, Manaus, Macapá. 

Uma das vítimas do tráfico de pessoas foi encontrada pelos policiais no exterior. Ela estava grávida e dependente de drogas, vivendo em um garimpo do Suriname.
 ORM News com informações da Polícia Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário