sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Alter do Chão deve receber mais de 120 mil turistas para a Festa do Çairé

A festa em Santarém, no oeste paraense, tem como palco a vila de Alter do Chão, onde está a praia mais bonita do Brasil, segundo o jornal inglês “The Guardian”. A coordenação do evento estima que mais de 120 mil turistas e visitantes de todo o Brasil e outros países vão passar pelo local durante os cinco dias de festa. 

O Çairé 2015 se encerra oficialmente na próxima segunda-feira (21), com o ritual de derrubada dos mastros e a divulgação do resultado do Festival dos Botos. Há mais de 300 anos, segundo os historiadores, o ritual se repete. Os dois troncos de árvores coletados na floresta encantada e deixados na Praia da Gurita são levados numa procissão até a Praça do Çairé.

No cortejo, acompanhado por turistas, moradores, imprensa nacional e internacional, o ritual religioso se iniciou sob a condução dos personagens da festa: Mordomos, Juízes, Juízas, Çaipora, Procuradeira e Despenseira.

As Juízas e os Juízes lideram as mulheres e os homens que carregaram os mastros no ombro até à Praça do Çairé. A Juíza da festa, além de participar da organização do Çairé e de coordenar os trabalhos no barracão onde ocorre o rito religioso, tem a incumbência de levar o Esplendor e a Coroa do Divino Espírito Santo, que representa a Santíssima Trindade. 

Os mordomos também desempenham importante papel na festa. A eles, são delegadas as tarefas de arrumar o barracão do Çairé, preparar os enfeites, buscar os mastros e participar ativamente das ladainhas e das rezas.

Os termômetros marcavam 33º graus, mas a alta temperatura que imperou sobre Alter do Chão, na manhã desta quinta-feira, não impediu que a procissão secular levasse os mastros até a Praça do Çairé, cumprindo assim parte do rito religioso que compõe a festa. Lá, na praça, foi feito o hasteamento das bandeiras do Brasil, Pará, Santarém, Alter do Chão e da festa. 

Os mastros foram enfeitados por galhos de plantas, flores e muitas frutas, simbolizando a fartura da festa. Em seguida, começou a competição entre homens e mulheres do levantamento dos mastros. Mulheres e homens levaram cerca de três a quatro minutos para levantarem os símbolos da festa.

Fascínio – Diferente do ano passado, quando as mulheres foram vencedoras, este ano, os homens levaram a melhor. O mastro carregado por eles foi o primeiro a ser levantado. "Um grande esforço físico, mas que feito em coletividade e no clima da festa, torna-se agradável e gratificante", afirma a empresária Paula Coelho Nunes, 33 anos. 

Ela veio de Santa Catarina prestigiar o Çairé porque viu uma imagem na internet e ficou encantada. "Quando vi aquela praia fiquei louca para conhecer. Coisa mais linda do mundo. Pesquisei e soube da festa do Çairé, então me programei para vir com a família", conta.

O coordenador da festa, Marlison Soares, diz que todos são bem-vindos à Festa do Çairé. "O trabalho é sempre receber bem, proporcionar um belo espetáculo, mostrar nossa cultura e fazer bonito a cada ano que passa. Isso é o Çairé", frisa. O prefeito de Santarém, Alexandre Von, agradeceu aos órgãos de segurança pública, secretarias municipais, ao governo do Estado, à coordenação da festa e à comunidade de Alter do Chão pelo empenho na realização de mais um festival.

"A Festa do Çairé é de alter do Chão. Eles construíram e mantêm essa tradição há mais de 300 anos. Por isso, são os protagonistas desse belo espetáculo. Nós apenas ajudamos. Todos que contribuem merecem nosso agradecimento e respeito. A prefeitura e o governo do Estado têm dado apoio institucional todos os anos na infraestrutura e outras coisas. 

Alter do Chão ganhou uma Unidade de Polícia Integrada, uma agência do Banpará e uma farta estrutura com galpões para a sede dos dois botos Cor de Rosa e Tucuxi. Demonstra reconhecimento pela população e pelo crescimento da festa, que hoje é internacional. só temos a agradecer", disse o prefeito.

Festival dos Botos
O Çairé é tratado pelos mais antigos da vila como uma disputa entre o "sagrado e o profano". A parte profana da festa é marcada pela disputa entre os botos Tucuxi e Cor de Rosa. As disputas serão neste sábado (19). As agremiações fazem as apresentações no Çairódromo por duas horas cada. Dezesseis itens são julgados por três jurados. 

O resultado será divulgado na tarde de segunda-feira (21). Os botos receberam galpões que estão servindo de sede para a realização de ensaios, confecção de alegorias entre outras atividades. A obra foi entregue pelo governo do Estado no ano passado.

O terreno onde os galpões foram construídos tem fácil localização. É próximo ao Çairódromo, onde ocorre apresentação dos botos. A área tem cinco mil metros quadrados no bairro Nova União, com 1,7 mil metros quadrados para cada boto. 

A estrutura tem cobertura metálica e dispõe de refeitório, cozinha, banheiros masculino e feminino e espaço para bar. A área é toda cercada com portões de ferro para garantir a segurança das alegorias. A empresa A C A Construtora Ltda. foi a executora do projeto.

Segurança – O 3º Batalhão de Polícia Militar (3º BPM) destacou 697 homens para fazer o policiamento ostensivo do Çairé durante os cinco dias. "Os militares serão distribuídos pela cavalaria, motopatrulhamento, viaturas, Grupamento Tático Operacional (GTO), Grupamento de Policiamento Turístico e à pé. Na Rodovia Everaldo  Martins, que liga a área urbana a Alter do Chão, estaremos no apoio ao Departamento de Trânsito (Detran). Seguiremos com rigor os horários programados”, explicou o tenente coronel Tarcísio Costa, subcomandante do 3º BPM.

A permanência de menores nos shows terá fiscalização rigorosa por parte do Conselho Tutelar e do Juizado da Criança e do Adolescente. A Polícia Civil estará com uma equipe permanente na UIPP da vila balneária. O Corpo de Bombeiros também estará nas praias de Alter do Chão para garantir a segurança dos banhistas. A Capitania Fluvial de Santarém, que representa a Marinha do Brasil, vai está ao lado do Corpo de Bombeiros nesse tipo de fiscalização fluvial.

 A banda nacional Aviões do Forró se apresenta hoje sexta-feira (18) e a Banda Eva, no sábado (19).

Programação oficial do Sairé 2015:
 18/09/15 – Sexta-feira (Festa dos Visitantes)
12h – Rito Religioso do Sairé
18h – Rito Religioso do Sairé
19h30 – Show Local: Grupo de Carimbó Tambores do Sol
20h – Abre os portões do Lago dos Botos
20h30 – Aquecimento dos Botos Cor de Rosa e Tucuxi  (Lago dos Botos)
23h – Show nacional: Banda Aviões do Forró
01h – Show regional: Wanderley Andrade
04h – Fim da Programação

19/09/15  - Sábado (Festival dos Botos)
08h – Programações Esportivas
12h– Rito Religioso do Sairé
18h – Rito Religioso do Sairé
19h30 – Show local: Walluc
20h – Abre os portões do Lago dos Botos
21h – Esquenta do Boto Cor de Rosa
21h30 – Apresentação do Boto Cor de Rosa (Lago dos Botos)
23h30 – Esquenta do Boto Tucuxi (Lago dos Botos)
00h – Apresentação do Boto Tucuxi (Lago dos Botos)
02h30 – Show Nacional: Banda Eva
04h00 – Show local: Ricardão e Forró Eu Acho Bom
05h – Fim da Programação

20/09/15  - Domingo
08h – Programações Esportivas
12h – Rito Religioso do Sairé
18h– Rito Religioso – Missa do Sairé
21h – Banda Local: Pegada do Forró e Forró Turbinado

21/09/15 – Segunda-Feira
08h – Encerramento da Festa do Sairé 2015
Rito Religioso do Sairé
Agradecimentos
Derrubada dos mastros
A grande comunhão (Quebra macaxeira, macucauá, desfeiteira, tarubá e etc)
Cecuiara – Almoço de confraternização
16h – Apuração
21h – Festa dos Barraqueiros: Banda Energia e Bagaceiros do Forró

Serviço: O distrito de Alter do Chão, com cerca de seis mil habitantes, está localizado a 34 km de Santarém, pela rodovia estadual (pavimentada) Everaldo Martins. São 40 minutos pela rodovia ou três de barco pelo rio Tapajós. O principal atrativo turístico são as praias banhadas pelas águas azuis do rio Tapajós e as verde do Lago Verde. O principal evento turístico é a Festa do Çairé, que ocorre no período de 17 a 21 de setembro deste ano. Nela, há a disputa dos Botos Cor de Rosa e Tucuxi. 

Alter do Chão tem uma estrutura de hotéis e pousadas que suportam uma grande demanda de turistas. A viagem de avião leva 55 minutos, em voo de Belém até o Aeroporto Maestro Wilson Fonseca, ou 50 minutos em voo de Manaus (AM). O acesso também pode ser feito por via fluvial, partindo de Santarém.
Alailson Muniz - Secretaria de Estado de Comunicação
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário