quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Se crimes em campanha de Dilma forem comprovados, seu mandato perde legitimidade, diz Aécio

O presidente do PSDB, senador Aécio Neves, afirmou, nesta quinta-feira, 17, que se forem comprovados crimes na campanha da presidente Dilma Rousseff, seu mandato perde a legitimidade. “Isso não é para ela, é para qualquer eleito”, afirmou ao chegar ao Senado para participar do seminário “Caminhos para o Brasil”, com palestras de economistas tucanos ou ligados ao partido. 

Para o parlamentar, é preciso “tranquilidade e serenidade” para aguardar os julgamentos. “Fomos acusados de pessimistas no passado. Agora mudam o termo e essas pessoas são chamadas de golpistas”, disse.

 “Golpe é usar dinheiro do crime para obter votos. Não faço julgamentos, mas precisamos que nossas instituições estejam blindadas”, continuou. Segundo ele, o melhor agora é aguardar os julgamentos sobre a presidente. 

Aécio afirmou que, ao ler os jornais hoje, percebeu que Dilma falou sobre golpes contra seu governo mesmo quando não foi incitada a isso. “Hoje vimos uma presidente da República obcecada com o próprio fim do seu governo”, pontuou. 

O senador enfatizou que o seminário promovido no Congresso hoje com renomados economistas busca jogar luz sobre o “cenário tenebroso” ao qual jogaram o Brasil o PT e seus governos. 

“Cabe aos que foram eleitos, apontar saídas em momentos como este, mas vamos tentar dar nossa contribuição para que o País possa superar essa gravíssima crise.” Serão palestrantes os economistas e ex-presidentes do Banco Central, Armínio Fraga e Gustavo Franco. Aécio disse ainda que o preço da crise vem sendo pago pelos que menos têm. (msn/Estadão)

Nenhum comentário:

Postar um comentário