segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Seplan realiza evento que mostra a evolução do planejamento no Estado do Pará

Um talk-show mediado pela jornalista Adelaide Oliveira marcou o já tradicional “Café com Planejamento”, ação de formação continuada voltada aos técnicos dos núcleos de planejamento e orçamento dos órgãos públicos estaduais. A proposta foi criada em 2013 pela Secretaria de Estado de Planejamento (Seplan) com o objetivo de debater assuntos atuais relacionados às políticas públicas. O encontro deste mês marca os 40 anos da Seplan à frente do planejamento do estado, e teve um formato diferenciado pelo aniversário, sem exposição de um único assunto, mas com perguntas e respostas.

O tema desta segunda-feira (21) transcorreu dentro do percurso do planejamento nas últimas quatro décadas. Criada em 1975, como Órgão Central do Sistema Estadual de Planejamento, definiu-se as funções de operacionalidade, articulação e coordenação de ações voltadas à área, tendo ampliadas suas atribuições em 1982, para entre outras, controlar e avaliar assuntos relativos à política de planejamento e desenvolvimento do estado.

Estiveram no auditório do Palácio do Governo o vice-governador Zequinha Marinho, os ex-secretários de planejamento Frederico Anibal da Costa Monteiro, Iris Merêncio de Araújo Alfaia, Mariléa Ferreira Sanches, José Júlio Ferreira Lima e Maria do Céu Guimarães de Alencar, gestores e técnicos de instituições públicas, assim como o governador Simão Jatene, que por duas vezes foi o titular da pasta, e o atual secretário José Alberto Colares.

“Cabe a nós revitalizar o planejamento, sob novos arcabouços”, destacou José Colares. “Não dá para pensar hoje o estado de ontem, cujo planejamento era intervencionista. Hoje o estado deve ter clareza de seu papel no fomento do desenvolvimento, em uma rede de planejamento regionalizado, e criar mecanismos de internalizar os benefícios”, complementou o titular da Seplan.

O governador Simão Jatene, partícipe na criação da Seplan há 40 anos, foi enfático em afirmar que a história ainda está por ser escrita. “Um dos grandes desafios, neste momento de encruzilhada civilizatória, é a necessidade de uma correspondência maior entre direitos e deveres”, prenunciou Jatene. “O planejamento deve assumir uma revisão política mais profunda”, atestou o governador.

O Café terminou com a apresentação, em primeira mão, do design da revista virtual da Rede Estadual de Gestão do Planejamento e Orçamento (Repog), que quer ser um veículo de contribuição para a melhoria da gestão pública com reflexões sobre o processo de planejamento, a ser lançada na próxima quinta-feira (24) no auditório da Seplan, a partir das 9h, também dentro das comemorações do aniversário do órgão.
Maria Christina - Secretaria de Estado de Planejamento
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário