sábado, 10 de outubro de 2015

Círio de Nazaré 2015: 1,3 milhão acompanharam Traslado

A mais extensa romaria do Círio de Nazaré e a primeira do calendário das 12 procissões reuniu, durante todo o dia, de ontem sexta-feira (09), cerca de 1,3 milhão de devotos, que atravessaram três municípios para homenagear Nossa Senhora de Nazaré. A novidade deste ano foi redução do percurso, de 55 km para 47 km. 

A proposta foi feita pela Polícia Rodoviária Federal, após um estudo do trajeto, para facilitar a fluidez da romaria. Também por medida de segurança fiéis não puderam ficar nas passarelas ao longo da BR-316 durante a passagem da Imagem Peregrina.

A procissão começou pontualmente às 8h da manhã, com saída da Basílica Santuário, logo após missa celebrada pelo arcebispo auxiliar de Belém, Dom Irineu Roman. De lá seguiu em um andor fixado em uma viatura da Polícia Rodoviária Federal pelas Avenidas Nazaré, Magalhães Barata, Almirante Barroso e a Rodovia BR-316. Em Ananindeua, o cortejo seguiu pelos bairros da Cidade 

Por onde passou, o cortejo fez várias paradas, em empresas, hospitais, entre outras instituições, onde recebeu homenagens de todo tipo.
Ao todo foram 12 horas de romaria, que foi acompanhada de várias formas. De carro, bicicleta e até caminhando fiéis procuraram alguma forma de ficar mais perto da Imagem Peregrina e reverenciar Nossa Senhora de Nazaré. A procissão chegou por volta das 20h na Igreja Matriz de Ananindeua, uma hora depois do que foi previsto pela Diretoria da Festa e Dieese (Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos).

Atraso
Na avaliação da Polícia Rodoviária Federal, a redução do percurso do Traslado, foi um fator muito importante para sua fluidez. 'A otimização do trajeto ajudou muito porque atendeu todas as paróquias, mas fatores externos como na chuva, de quase meia hora, a grande quantidade de ciclistas e motociclistas, além de romeiros chegando na cidade, contribuiu para o atraso', explicou o Superintendente da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Irlando Lopes.

A proibição de fiéis ficarem nas passarelas da rodovia para acompanhar a passagem da Santa, também não causou probema, segundo o superintendente. 'A medida foi cumprida. Conseguimos evitar que ficassem nas passarelas tranquilamente, sem resistências ou maiores problemas', informou o policial.

O Dieese também relacionou o atraso na procissão com fatores independentes da mudança de trajeto. 'Fatores ligados ao número de paradas da Santa, ao número de veículos e pessoas e mais o fator chuva contribuíram para que houvesse esse atraso em relação às previsões iniciais. Mesmo assim se relacionarmos com o ano passado, quando a quilometragem era maior, a procissão chegou mais de oito e meia da noite. Ou seja, este ano chegou mais cedo', avaliou o coordenador do Dieese, Roberto Sena.

Em nota da Diretoria da Festa de Nazaré disse estar satisfeita com essa primeira romaria. Apesar de não ter chegado às 19h, como era previsto, a organização ressalta que tudo ocorreu dentro da normalidade. 'A grata surpresa foi o crescimento do números de homenagens ao longo do trajeto. Isso mostra o quanto o povo está participando das programações de evangelizações, como está se envolvendo com o Círio', informou a coordenação.


Sábado - As romarias em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré continuam neste sábado (10). Às 5h30 da manhã, milhares de devotos já estarão prontos para acompanhar a Romaria Rodviária, com saída da Igreja Matriz de Ananindeua em direção ao Trapiche de Icoaraci, onde a Imagem Peregrina é colocada no navio Garnier Sampaio, que a conduzirá no Círio Fluvial. Antes de seguir pelas águas, haverá uma missa no Trapiche de Icoaraci, celebrada pelo Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira.
ORM News com a colaboração de Eduardo Rocha de O Liberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário