segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Primeiro voo do Atlantik Solar no Brasil será realizado no Pará


  O Pará será palco do primeiro voo do Atlantik Solar, um veículo aéreo não tripulado que é movido a energia solar e possui capacidade para voos controlados e autônomos. O projeto desenvolvido pelo Instituto Federal Suíço de Tecnologia (ETH Zürich) foi apresentado ao governador Simão Jatene pelo embaixador da Suíça, André Régli, na manhã desta segunda-feira, 19, no Palácio do Governo. O primeiro voo vai acontecer na próxima quinta-feira, 22, no município de Barcarena.

Durante o encontro o embaixador suíço contou que redescobriu o Pará por causa da área de ciência e tecnologia que é fomentada no estado através da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet), que se tornou parceira da instituição governamental suíça “Swissnex Brasil” para a realização do voo teste do Atlantik Solar, que tem capacidade para voar durante dez dias ininterruptos com transmissão de imagens ao vivo e que pode contribuir para estudos e monitoramento de áreas de difícil acesso.

“A parceria com o governo do Pará foi fundamental para que pudéssemos realizar esse voo teste. Acredito que temos grandes oportunidades de firmarmos novas parcerias com esse projeto”, avaliou André Régli, embaixador da Suíça que também se interessou pelas potencialidades do Pará na área da agricultura ao confirmar que o estado é o segundo maior produtor de cacau do país, matéria prima fundamental na produção do chocolate que é um dos produtos referenciais da Suíça.

O governador Simão Jatene destacou que o Estado tem interesses em parcerias estratégicas, principalmente nas áreas de desenvolvimento de conhecimento e produção que agregue valor à matéria prima local. “Estamos caminhando nessa direção. Queremos parcerias que ajudem a desenvolver o nosso estado e a fortalecer a nossa economia gerando emprego e renda para a população. Estou convencido que esse esforço vai contribuir para que tenhamos uma realidade melhor nos próximos dez anos”, disse Jatene.

Também participaram do encontro o cônsul geral da Suíça no Rio de Janeiro, Giancarlo Fenini; a diretora-executiva adjunta da Swissnex Brasil, Malin Borg; a coordenadora de Relações Internacionais do Governo do Pará, Larissa Chermont; e o secretário Estadual de Comunicação, Daniel Nardin.
 
 O projeto Atlantik Solar foi apresentado nesta segunda, durante a mesa-redonda “Ciência na Amazônia: o projeto Atlantik Solar e os impactos e aplicações da energia solar”, às 18h30, no Teatro Maria Sylvia Nunes, na Estação das Docas. O evento foi aberto ao público e teve a presença do embaixador da Suíça, André Régli, da representante do ETH Zurich, Rahel Byland, além dos pesquisadores do projeto e autoridades locais.
  
Exposição – De 19 a 24 de outubro, haverá também a exposição “Atlantik Solar – uma aventura histórica na Amazônia Brasileira”. No primeiro dia, o público poderá conhecer o equipamento de perto. Nos dias seguintes, a exposição continua com os painéis contando a aventura do veículo aéreo não tripulado e também um pouco sobre a colaboração entre Brasil e Suíça. A visitação vai de 10h às 22h, na Estação das Docas, com entrada franca.

Sobrevoo - No dia 22 de outubro, o veículo aéreo fará, em território amazônico, seu voo de mais longa distância desde que foi criado, e a expectativa é de que ele possa comprovar sua autonomia e resistência nas condições climáticas da nossa região. 

A iniciativa reflete os interesses da Sectet de contribuir para a difusão e replicação de experiências bem sucedidas no que diz respeito ao desenvolvimento e uso de energias renováveis, como meio de promover o desenvolvimento econômico e social do Estado.
Dani Filgueiras - Gabinete do Governador
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário