quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Empresa francesa pretende instalar no Pará base de projeto petrolífero

A possibilidade de encontrar petróleo na bacia foz do Rio Amazonas atraiu a Total, empresa francesa de petróleo e gás, para o Norte do Brasil. A multinacional, que planeja fazer perfuração de poço petrolífero na costa do Amapá, pretende usar o Pará como base logística das operações. O projeto foi apresentado ao governador Simão Jatene em uma reunião no Palácio do Governo.

Segundo o diretor geral da empresa no Brasil, Maxime Rabilloud, a bacia amazônica é a única onde ainda não foram feitas grandes descobertas de petróleo e gás, o que instiga o grupo a investir na empreitada. “Sou uma empresa petrolífera e não vou tentar?”, disse Rabilloud, ao informar que a corporação deve perfurar nove poços na região.

A Total se prepara para iniciar as operações de perfuração marítima e de pesquisa de petróleo no Norte do país, o que deve ocorrer em 2016. A área a ser pesquisada fica no   Amapá, mas foi no Pará que a empresa encontrou a maior parte da estrutura necessária para montar a base logística do projeto. 

“Ainda não sabemos se tem petróleo. As operações ocorrem a mais de 150 km da costa, em alto mar”, explicou Máxime Rabilloud. “Se encontrarmos petróleo, teremos desenvolvimento nessa área, porque precisaremos de cadeia de fornecedores e identificar pessoal para poder integrar nossas operações, que duram muitos anos”, reiterou.

Simão Jatene destacou que o Estado tem interesse em projetos que estejam diretamente associados ao desenvolvimento de municípios paraenses, no combate à pobreza e desigualdade.

“Nessa perspectiva é que o Estado está trabalhando. É preciso ver como se trabalham esses projetos sem dissociá-los da sustentabilidade social e ambiental. Desejo que vocês tenham sucesso, e que parte desse sucesso se reflita na vida das pessoas que serão impactadas pelo projeto”, afirmou.

Ainda nesta semana, a Total inicia as reuniões com comunidades no Pará para explicar como o empreendimento vai funcionar. A iniciativa faz parte dos requisitos solicitados pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a liberação de licenças ambientais.

Participaram da reunião os titulares da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Adnan Demachki, e da Secretaria Extraordinária para o Programa Municípios Verdes, Adnan Demachki, Justiniano Netto; o diretor de energia da Sedeme, Cláudio Conde; e os representantes da Total, Ulisses Martins, diretor de Assuntos Corporativos, Claudio Costa, gerente de SMS, e Adriana Amaral, gerente de Comunicação e Responsabilidade Social.
Dani Filgueiras - Gabinete do Governador
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário