segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Réus em fraudes da Alepa começam a ser ouvidos nesta segunda (30)

A ex-chefe da Divisão de Pessoal da Alepa (Assembleia Legislativa do Pará), Mônica Alexandra da Costa Pinto, será a primeira acusada a ser ouvida pela Justiça na manhã desta segunda-feira (30), no Fórum Criminal de Belém, no interrogatório de 14 réus que respondem a um dos processos relacionados à casa legislativa.

Todos são acusados de participação no esquema de contratação de funcionários e estagiários 'fantasmas'. Essa é apenas uma das várias fraudes identificadas na folha de pagamento e que resultaram em ação do Ministério Público do Estado.

Segundo a denúncia, pessoas que nunca trabalharam na Alepa, inclusive empregadas domésticas, vendedores e trabalhadores autônomos, apareciam na folha de pagamento da Casa, com salários que variavam de R$ 4 mil a R$ 16 mil. 

Elas entregavam seus documentos pessoais a servidores com a promessa de que receberiam cestas básicas, brinquedos e emprego. O que ocorria é que elas tinham seus nomes incluídos na folha, mas o salário que deveriam receber era, na verdade, dividido entre os fraudadores.

São também réus no processo Semel Charone Palmeira, Edmilson de Souza Campos, José Robson do Nascimento (o ex-jogador de futebol Robgol), Mylene Vânia Carneiro Rodrigues, Elzilene Maria Lima Araújo, José Moisés Caddah, Adailton dos Santos Barbosa, Fernando Augusto de Carvalho Rodrigues, Sergio Duboc Moreira, Elenise da Silva Lima, Daura Irene Xavier Hage, Maria Genuina Carvalho de Oliveira e Danielle Naya Xavier Hage Gonçalves. Eles devem ser ouvidos em breve. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário