quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Salão do Livro do Baixo Amazonas alimenta sonhos do público infantil

O acervo bibliográfico do VIII Salão do Livro do Baixo Amazonas, em Santarém, encanta e alimenta sonhos e a imaginação do público infantil, um público especial que procura o evento literário movido pela curiosidade e pela descoberta. São pequenos leitores em busca do novo e do antigo. O pequeno Marco Antônio, 6 anos, foi ao salão atrás de dois clássicos da literatura infantil.

"Comprei 'Os três porquinhos' e o 'Patinho feio'. Já assisti aos desenhos e filmes, mas nunca li os livros, e sempre tive vontade. Pedi para o papai me trazer aqui para comprar", explicou o pequeno leitor, acrescentando que ficou sabendo do evento literário por meio de um cartaz que foi afixado na porta da sala de aula.

Os mais de 40 estandes da feira literária são minuciosamente vistoriados pelos olhinhos da pequena Cristiane Ferreira, 9 anos. Ela já chegou ao Salão do Livro com um título em mente, mas queria conhecer outras obras. "Estou atrás do livro ‘Harry Potter e o Enigma do Príncipe’. Já vi muito bons por aqui, agora é convencer a mamãe a comprar", disse.

A empresária Sandra Ferreira, mãe de Cristiane, afirma que o Salão do Livro é um espaço que deve ser levado ao conhecimento das crianças para ajudá-las a ingressar no mundo da leitura. "Trago minhas filhas todos os anos. São pequenas, mas é a idade certa para gostar de leitura, que chama conhecimento. Hoje só vence na vida quem tem conhecimento e gosta de estudar", argumenta.

Para o escritor Claudio Cardoso, o público infantil é sinônimo de renovação. "Em tempos de leitura virtual, sempre é bom ver crianças gostando de leitura por meio de livros. É a renovação das gerações que usam os livros para aprender e sonhar as históricas narradas pelos escritores e seus personagens", avalia.

Todos os dias milhares de crianças passam pelo Salão do Livro. Além dos estandes das editoras, elas participam de atividades lúdicas e pedagógicas incluídas na programação do evento literário, como a Ciranda das Artes, organizada pela Secretaria Municipal de Educação de Santarém (Semed).
Alailson Muniz - Secretaria de Estado de Comunicação
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário