quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Frutose: um doce perigo

A frutose que está nas prateleiras dos supermercados, em quase todos os produtos industrializados, não é a mesma frutose saudável, presente nas frutas.
Na composição de muitos produtos industrializados que compramos no supermercado, como ketchup, refrigerantes, bebidas energéticas, sucos de caixa, cereais, biscoitos, bolos, sorvetes, entre outros, quase sempre aparece listada a frutose. A paisagista Nathália Haber, que se preocupa com a sua saúde e opta sempre pelos produtos orgânicos, tem o costume de ler criteriosamente os rótulos e, na maioria das vezes, percebe a presença da frutose neles
Antigamente, ela tinha uma ideia equivocada em relação aos benefícios desse monossacarídeo: “quando eu lia a palavra frutose, eu relacionava a fruta, que é uma coisa boa. Ai eu pensava: a frutose deve ser, então, algo bom. Não deve fazer mal à saúde, certo?”.  Errado! O nutricionista Carlos Bastos, especialista em Nutrição Esportiva, explica que a frutose hoje é uma das principais causas de problemas cardiovasculares, de obesidade, diabetes entre outros malefícios.

O profissional esclarece que, de fato, as frutas possuem em sua composição a frutose e diversos outros açúcares como a glicose e a sacarose. Mas a frutose presente nos alimentos processados não é derivada das frutas e sim do milho. Trata-se de um xarope usado pelos produtores de alimentos processados para adoçar aquilo que comemos. “O poder de adoçamento da frutose é maior do que o da sacarose e, além disso, é um açúcar mais barato. Por isso é usado pela indústria”, explica o nutricionista.

O profissional também explica por que a frutose é um açúcar ruim: “principalmente porque é um carboidrato e sua entrada nas células não depende de insulina. Ou seja, a frutose é absorvida no intestino e metabolizada rapidamente no fígado, onde pode ser armazenada e, posteriormente, transformada em gordura, a não ser que você esteja em situação de jejum e, nesse caso, ela será transformada em energia (glicose) para seu corpo”.

De acordo com o doutor Carlos Bastos, a ingestão de frutose é um dos principais motivos de muitas pessoas não conseguirem a barriga definida que tanto desejam. “Quando ela é metabolizada no fígado das pessoas e suas reservas já estão cheias, o monossacarídeo é transportado para outras partes do corpo e armazenado em forma de gordura, normalmente na barriga ou cintura”, explica.

Nathália sente-se feliz por levar uma vida saudável. “Não bebo refrigerante e sou vegetariana há 10 anos. A base da minha alimentação são frutas, legumes, verduras, castanhas e lácteos. Consumo alguns produtos industrializados, mas costumo ler os rótulos e evitar ao máximo alimentos que contenham corantes artificiais, conservantes e transgênicos”, diz.

Frutas ingeridas com casca ajudam a diminuir impactos do açúcar no sangue

O nutricionista esclarece que as frutas não devem ser evitadas. Pelo contrário, é sempre interessante consumi-las, principalmente com as cascas, pois possuem fibras e diminuem o impacto do açúcar no sangue. Além disso, melhoram a resposta da insulina e promovem maior saciedade.

Os produtos industrializados, entretanto, onde é encontrada a frutose extraída do milho, devem ser evitados. “É importante atentar-se para os rótulos e embalagens dos alimentos e não deixar de frequentar a sessão das frutas no supermercado ou feira”, pontua Carlos Bastos. Ele alerta, entretanto, que é preciso prestar atenção na quantidade e nos tipos de frutas que são ingeridas. Por se tratarem de carboidratos, não devem ser consumidas exageradamente. “O segredo é manter o equilíbrio. Essa palavra é bem importante na alimentação de qualquer pessoa, seja qual for o seu objetivo”, ensina.

O profissional indica as frutas da época, por serem mais acessíveis nos locais de venda e por seus preços mais em conta. É importante consumir bananas pela manhã, após o organismo ter passado várias horas dormindo e em jejum. Os abacates também são potentes antioxidantes, fontes de gorduras monoinsaturadas e com baixo teor de frutose, assim como o morango, o kiwi, o pêssego entre outras frutas. “É bem legal fazer uma salada de frutas para o lanche ou uma sobremesa saudável, como um creme de frutas, que pode substituir o maléfico porte de sorvete”, indica o nutricionista.
LUIZ CLÁUDIO FERNANDES

Nenhum comentário:

Postar um comentário