quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Ministro Joaquim Levy já acertou sua demissão com Dilma, diz jornal

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, teria acertado há alguns dias, com a presidente Dilma Rousseff, sua saída do governo. As informações são do jornal "Valor Econômico" desta quarta-feira (16). O jornal diz que Levy permanecerá no cargo por mais um breve período até que Dilma defina um substituto e o cenário político fique mais definido. O Palácio do Planalto, segundo a reportagem, pediu que o ministro faça uma transição da forma mais suave possível para não assustar os mercados.

 Alteração em meta contrariou ministro
 O governo enviou ao Congresso Nacional um pedido de alteração na proposta do Orçamento de 2016 para que a meta fiscal seja reduzida de 0,7% para 0,5% do PIB (Produto Interno Bruto). A meta fiscal é a economia que o governo faz para pagar os juros da dívida. 

A alteração prevê, ainda, a possibilidade de abater da meta os gastos com investimentos. Na prática, isso permitirá que o superavit primário (receitas menos despesas) seja equivalente a zero no ano que vem. A nova meta fiscal representa uma derrota para Levy dentro do governo. O ministro vinha defendendo a manutenção da meta em 0,7% do PIB, equivalente a R$ 43,8 bilhões.

'Meta é meta, e Bolsa Família é Bolsa Família'

Segundo reportagem da "Folha de S.Paulo", Levy disse a amigos que não tem intenção de criar problema para Dilma, saindo "no meio do fogo", mas que não tolerará a pecha de "anti-Bolsa Família".

A decisão do governo de mexer na meta de 2016 foi tomada pela presidente Dilma Rousseff como forma de evitar o anunciado corte de R$ 10 bilhões no orçamento do programa Bolsa Família apresentado pelo relator do Orçamento, deputado Ricardo Barros (PP-PR).

Na terça, Levy manifestou seu descontentamento com a mudança da meta, e criticou o fato de a presidente Dilma atrelar a meta fiscal à preservação dos recursos do Bolsa Família. 
"Eu acho inconveniente. A meta é a meta e o Bolsa Família é o Bolsa Família", disse. 
(Agência Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário