quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Alunos da rede estadual são maioria dos aprovados na Uepa

Os alunos da rede estadual de ensino conseguiram uma vitória dupla no processo seletivo da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Além de conquistar uma das vagas para a instituição, eles superaram o quantitativo de alunos da rede privada. De acordo com as estatísticas repassadas pela Pró-reitoria de Graduação da Uepa, dos que se inscreveram no processo seletivo este ano, 66,19% são de escolas pública do Pará e 32,12% da rede particular. Dos que já vinham fazendo o Prise - 3ª etapa, 706 são das escolas públicas e 727 da rede particular. No total, 2.002 estudantes das escolas da rede estadual foram aprovados para as 3.420 vagas da Universidade. Isso corresponde a cerca de 60% das vagas ofertadas. 

Dos vitoriosos, merece um destaque especial, os 16 alunos surdos atendidos pela Unidade Especializada Astério de Campos, além de uma professora e de uma ouvinte da instituição.
Na frente das escolas, o que se viu foi uma explosão de alegria. Desde cedo  alunos já estavam chegando e se reunindo nas instituições de ensino para comemorar junto com a direção e professores. 

Na Astério de Campos, por exemplo, no bairro do Souza, funciona um cursinho pré-vestibular para estudantes surdos e também atende a comunidade interessada em assimilar a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras). Este ano, foram aprovados em Licenciatura em Letras – Libras 16 alunos surdos, uma aluna ouvinte e uma professora ouvinte, que leciona na unidade para estudantes do Ensino Fundamental e colabora no cursinho.

Os estudantes cursaram o Ensino Médio nas escolas regulares e na Astério de Campos receberam atendimento educacional especializado e fizeram o cursinho pré-vestibular. A festa dos calouros que poderão atuar na própria Astério de Campos ocorreu no pátio da escola, na presença da coordenadora de Educação Especializada da Seduc, Kamilla Vallinoto, e da diretora Maria José Gomes.

Em outra escola, a Ulysses Guimarães, a festa começou antes mesmo da divulgação do listão. A escola organizou uma festa para os calouros e comemorou muito as mais de 50 aprovações nos diversos vestibulares de 2015 e nas principais universidades, como Universidade Estadual do Pará (Uepa), Universidade Federal do Pará (Ufpa), Universidade Rural da Amazônia (Ufra) e em várias faculdades particulares através do Programa Universidade Para Todos (Prouni). 

A aluna Luanna Moreira da Silva, aprovada em Enfermagem na Uepa, estava muito feliz pela aprovação e que ainda está esperando uma vaga em medicina na repescagem da Ufpa. “Estou imensamente feliz com a minha aprovação e sempre estive na escola estudando muito e sendo auxiliada pelos professores, mas também quero cursar Medicina, por isso estou esperando a repescagem”, disse Luanna, que também passou em Medicina Veterinária na Ufra.

Já o estudante Lucas Roberto Vieira conquistou três aprovações, não foi aprovado na Uepa, mas passou em Engenharia Biomédica na Ufpa, Engenharia Ambiental na Ufra e Engenharia Civil pelo Prouni, sendo um dos campeões em aprovações pela escola. “O que vale é o empenho do aluno e dedicação, pois quando se tem foco e objetivo sempre conseguimos alcançar nossos objetivos”, destacou Lucas.

Tradição
Na Escola Estadual Pedro Amazonas Pedroso, no bairro do Souza, a festa dos calouros começou logo que começaram a ser divulgados os nomes dos aprovados da Uepa. O aluno Anderson Ferreira Sanches, 18 anos, que já tinha sido aprovado em primeiro lugar em Nutrição da Universidade Federal do Pará, pelo Sisu, em Direito no processo seletivo direto da Ufpa, passou nesta quinta-feira (28) em mais dois cursos: Educação Física vespertino, no Prise, e Filosofia, no Prosel. 

Anderson comemorou muito as quatro aprovações no vestibular, junto com os colegas no hall de entrada da escola. “Eu estou muito feliz e comemoro também a aprovação dos meus colegas aqui da escola”, afirmou.

Amiga de Anderson, Guiomar Beatriz Oliveira, 16 anos, festejou a aprovação em Educação Física vespertino, no Prise. “Ser aprovada é uma sensação indescritível. Foi muito importante ter estudado aqui, na escola, porque o ensino é muito bom”, destacou. O calouro de Educação Física, Leonardo Vítor Ribeiro Cardoso, 18 anos, foi saudado pelos colegas reunidos no Pedroso, tão logo o nome dele foi escutado no rádio.

Camile Ferreira Monteiro, 18 anos, caloura de Geografia, destacou a atenção recebida por parte dos professores, em especial a do professor “Zidane”. “Aqui na escola há um empenho tanto dos alunos como dos professores, já que grande dos professores repassam aos estudantes do Pedroso o mesmo conteúdo em cursinhos particulares. Esse interesse e essa integração estudante-aluno é estrutural para essa aprovação em massa que a gente sempre vê no Pedroso”, afirmou o professor e pedagogo Adilson Santos, o “Zidane”.

Semelhante ao que ocorre em outras escolas da rede estadual, a Escola Pedro Amazonas Pedroso tem como tradição o fato de que, em geral, o aluno é aprovado em mais de um vestibular. 

Além de Anderson Sanches, outro que comemorou aprovações foi o estudante Diogo Oliveira Pereira, 18 anos, aprovado em Engenharia Ambiental na Uepa; em Engenharia Ambiental e Sanitária na Ufpa; em Engenharia de Controle e Automação no Ifpa, e passou em Engenharia Civil, no Prouni, na primeira vez que fez vestibular.

Vibraram com suas aprovações Lucas Barbosa Martins,17 anos,  em Biologia na Ufpa, e primeiro colocado no Sisu em Engenharia Florestal na Ufra; Denison Luiz Oliveira Moraes, 18 anos, em Língua Portuguesa; Mayara Armínio Monteiro, 17 anos, em Língua Portuguesa na Uupa e Letras Ufpa, no Sisu.

Conquista – A secretária estadual de Educação, Ana Cláudia Hage, acompanhou atentamente a divulgação do listão. Ela ressaltou a conquista obtida pelos alunos da rede estadual e parabenizou a todos. “O resultado alcançado pelos estudantes no vestibular da Uepa e de outras instituições públicas e particulares de ensino é fruto do esforço, da dedicação deles próprios nos estudos até chegar a essa conquista.

"Não  podemos deixar de ressaltar que a Secretaria de Educação atuou no sentido de contribuir com essa proatividade dos alunos, por meio de investimentos, como avaliações educacionais, acesso a aulas em cursinhos pré-vestibulares, assessoramento nas escolas, material didático e adoção de novas metodologias de ensino. Comemoramos muito essa conquista dos estudantes e parabenizo, de forma carinhosa, os alunos da educação especial. Esta foi a maior aprovação nos últimos anos”, ressaltou Ana Cláudia Hage.
Com a colaboração de Eduardo Rocha e Eliane Cardoso*
 Rose Barbosa - Secretaria de Estado de Educação
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário