quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Concurso IBGE 2016: inscrições vão só até o dia 28

No próximo dia 28 chegará ao fim o prazo para realizar a inscrição no concurso do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A seleção é regida por dois editais que, juntos, apresentam 600 vagas em três cargos. Quem quiser concorrer a uma das oportunidades do concurso IBGE deve preencher a ficha de inscrição no site da Fundação Getúlio Vargas (http://fgvprojetos.fgv.br/concursos). Após a realização do cadastro, é preciso pagar uma taxa de R$ 49 (técnico) ou de R$ 69 (analista e tecnologista).
 A isenção do pagamento da taxa poderá ser pleiteada por membros de famílias de baixa renda inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). O pedido poderá ser registrado no mesmo prazo e site de inscrições do concurso IBGE 2016.

Vagas do concurso IBGE 2016

No primeiro certame há 460 oportunidades para a função de técnico em informações geográficas e estatísticas; já o outro edital apresenta 90 vagas para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas, além de 50 ofertas para tecnologista em informações geográficas e estatísticas.

Para concorrer à função de técnico é necessário possuir apenas ensino médio completo, enquanto as demais colocações aceitam candidatos com formação superior em áreas específicas.

Os salários para o posto de nível médio ficam entre R$ 3.556,85 e R$ 5.096,01, com a Gratificação por Qualificação (GQ) no nível máximo e o novo auxílio-alimentação de R$ 458, que sofreu reajuste neste mês de janeiro. Os vencimentos para analista e tecnologista partem de R$ 7.458,49 e chegam a R$ 9.192,88, com a Retribuição por Titulação (RT) no nível de doutor e o benefício-alimentação.

Prepare-se para o concurso do IBGE 2016

Servidores do IBGE recebem, como benefícios, auxílio-transporte e assistência à saúde (médica e odontológica), que é opcional e pode ser usufruída pelo funcionário e seus dependentes.

Etapas do concurso IBGE 2016 

A Fundação Getúlio Vargas aplicará uma prova objetiva com questões de múltipla escolha para todos os concorrentes nos dias 10 ou 17 de abril. Os testes acontecerão em locais e horários a serem divulgados oportunamente pela comissão de organizadores.


Os exames para técnico do IBGE constarão de 60 perguntas sobre língua portuguesa (20), geografia (15), matemática (15) e conhecimentos sobre o instituto (10).

Para analista e tecnologista, as avaliações terão 70 questões sobre língua portuguesa (15), língua inglesa (10), raciocínio lógico quantitativo (10) e conhecimentos específicos (35). No caso do tecnologista na área de estatística, serão 70 perguntas sobre língua portuguesa (15), língua inglesa (10) e conhecimentos específicos (45).

O cargo de analista na área de análise de sistemas/desenvolvimento de sistemas apresentará testes com 60 opções, sendo dez de língua portuguesa, dez de língua inglesa, dez de raciocínio lógico quantitativo e 30 de conhecimentos específicos.

Para algumas funções também haverá testes discursivos e provas práticas, nos dias 10 de abril e 3 de maio, respectivamente.

Distribuição das vagas do concurso IBGE 2016

A maior parte das oportunidades de nível superior é para o Rio de Janeiro (118). Para analista há chances nos Estados do Rio de Janeiro (73), Espírito Santo (1), Minas Gerais (1), Mato Grosso (1), Santa Catarina (1), Amazonas (1), Amapá (2), Maranhão (1), Pará (1), Pernambuco (1), Piauí (1), Rio Grande do Norte (1), Rio Grande do Sul (1) e São Paulo (2), além do Distrito Federal (1). No caso do tecnologista são 45 vagas para o Rio de Janeiro, uma para Goiás, uma para Bahia, duas para Santa Catarina e uma para o Pará,

Para o posto com exigência de ensino médio, no edital do concurso IBGE 2016 há ofertas para todos os Estados, exceto para Roraima e Amapá. Outro detalhe é que o instituto retificou a quantidade de vagas para Minas Gerais e Goiás, que passam a ter 45 e 19 oportunidades, respectivamente. As demais chances permanecem em São Paulo (56), Acre (5), Alagoas (8), Amazonas (7), Bahia (39), Ceará (24), Distrito Federal (20), Espírito Santo (9), Maranhão (12), Mato Grosso do Sul (6), Mato Grosso (8), Pará (18), Paraíba (8), Pernambuco (25), Piauí (10), Paraná (31), Rio de Janeiro (36), Rio Grande do Norte (8), Rondônia (6), Rio Grande do Sul (30), Santa Catarina (17), Sergipe (8) e Tocantins (5).

Atribuições do técnico do IBGE
Os principais deveres do técnico do IBGE são: coletar dados em diversas fontes, organizar, criticar, corrigir, lançar, tratar e manter os dados garantindo a sua integridade, confidencialidade, disponibilidade, atualização e fidedignidade; realizar entrevistas em domicílios e estabelecimentos informantes para obtenção de dados conforme metodologia e plano de supervisão da pesquisa; realizar levantamentos topográficos/geográficos/cartográficos com vistas a manter atualizada a base territorial dos municípios; proceder à compilação, montagem e organização dos elementos cartográficos, segundo as especificações e normas adotadas; executar e apoiar as tarefas ligadas à manutenção e atualização da rede física dos marcos geodésicos do IBGE; atuar nas diversas modalidades de disseminação de dados e informações, prestando suporte e orientações aos usuários; entre outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário