quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Novo gramado do Colosso do Tapajós já recebe cortes

O novo gramado do estádio Colosso do Tapajós, em Santarém, no oeste paraense, começou a receber os cortes da grama, que já foi totalmente fixada em toda a extensão do campo. Além dos três cortes semanais, a grama recebe inseticida, adubagem e irrigação a cada 30 minutos. O objetivo é deixar o gramado totalmente pronto para receber, no próximo dia 30, o jogo de abertura do Campeonato Paraense de Futebol 2016 entre as equipes santarenas do Tapajós e do São Raimundo.

 A maior praça esportiva do oeste paraense recebe investimento de R$ 1.069.320 na troca de gramado. Desse total, R$ 975 mil são oriundos do Ministério dos Esportes, por meio de emenda parlamentar do senador Flexa Ribeiro (PSDB). O Estado investiu R$ 94.320 como contrapartida.

A empresa Green Gramados Esportivos, responsável pela obra, informou que a grama tipo 'Bermuda Celebration' teve ótimo crescimento, apesar da falta de chuva. Santarém passou por uma estiagem de quatro meses sem chuva. 'Apenas nesta terça-feira (12) houve uma chuva considerável, que vai ajudar bastante na implantação da grama', disse o diretor da Green Gramado e responsável técnico pela obra do Colosso do Tapajós, Luciano Huppes.

Toda a extensão do campo já está coberta. O chefe da Divisão de Esporte e Lazer da Prefeitura de Santarém, Ney Bendelack, que supervisiona os trabalhos, informou que o campo ficará maior e dentro do padrão Fifa. Por meio de um convênio entre Governo do Estado e prefeitura, o Colosso do Tapajós é administrado pelo poder municipal.

'A antiga metragem era de 100 por 66 metros. A atual será de 105 metros por 68. Maior e dentro do padrão exigido pela Fifa. Podemos receber jogos de competições nacionais e internacionais no futuro. Essa grama que está sendo implantada é bastante agressiva. Cresce com facilidade e pega bem no solo do campo', explicou Bendelack.

Um sistema de irrigação eletrônico é o responsável pela hidratação do gramado. Ele é acionado automaticamente a cada 30 minutos. A antiga grama foi doada aos clubes locais para ser colocada em seus campos de treinamento. 

O gramado passa ainda por um minucioso trabalho de retirada de vegetações estranhas. 'Junto com a grama Bermuda, crescem outros vegetais, como a juquira e capins estranhos, o que é normal. Então, estamos fazendo a retirada para que o gramado final não seja prejudicado. Esse trabalho é feito diariamente', explica Luciano Huppes. O campo deve passar ainda pelas etapas de compactação para nivelamento, pintura e colocação das novas traves. 

Santarém é a única cidade do Estado que tem três equipes na elite do Campeonato Paraense de Futebol: Tapajós, São Raimundo e São Francisco. O São Raimundo, que consagrou-se o primeiro campeão da Série D do Campeonato Brasileiro, já chegou a colocar mais de 20 mil torcedores dentro do Colosso do Tapajós.

Paralelo à implantação do novo gramado, o Colosso do Tapajós recebe investimento de mais de R$ 20 milhões. As obras foram retomadas em abril deste ano e obedecem um novo cronograma de execução. No momento estão sendo trabalhadas as obras de alvenaria. 

O estádio ganhará novo centro de treinamento para atletas, vestiários, banheiros para o público, espaço para restaurantes, áreas para lanchonetes, novo sistema de iluminação, amplo estacionamento e elevador que servirá a pessoas com necessidades especiais, além de também servir para acesso à tribuna de honra e cabine de imprensa. Os trabalhos estão sob responsabilidade da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop).
(Agência Pará de Notícias)

Nenhum comentário:

Postar um comentário