quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Simão Jatene defende política nacional de combate às drogas

Um dos grandes problemas na área da segurança pública em todo o Brasil é o tráfico de drogas, que acaba desencadeando uma série de outros crimes, como roubos e homicídios. No Pará não é diferente. O governador do Pará, Simão Jatene, falou sobre o assunto na terceira parte da entrevista ao ORM News. Ele defende a criação de uma política nacional que controle as fronteiras do país. No âmbito estadual, o governador destacou as ações realizadas para garantir mais segurança à população, como concursos para as polícias Civil e Militar e a valorização dos profissionais.

Sobre a crise no sistema penitenciário, com vários casos de motim, tentativas de fuga e resgates de presos, o governador afirmou que o problema não será resolvido apenas com a geração de novas vagas em cadeias. 'Nós aprovamos uma lei que cria uma carreira para agente prisional e vamos fazer concurso. Isso aumenta o grau de profissionalização na área'.

Ferrovia vai ligar sul do Pará a Vila do Conde
 Infraestrutura é o tema da segunda parte da entrevista do governador Simão Jatene ao ORM News. O Governo do Pará trabalha no projeto de uma ferrovia que vai ligar o município de Marabá a Vila do Conde, em Barcarena. O projeto ainda está em fase inicial. Jatene também explicou o motivo da demora na obra de reconstrução da ponte sobre o Rio Moju e ainda adiantou que uma nova ponte vai facilitar o acesso a Cametá.

 Sobre o tão esperado BRT até Marituba, o Governo do Pará aguarda uma autorização para que seja iniciada a obra. Simão Jatene explicou que o projeto já está pronto e o financiamento aprovado, mas como trata-se de uma rodovia federal, a BR-316, o Governo Federal precisa delegar ao Estado a competência para realizar a obra. 

Para diminuir os altos índices de desemprego, Jatene explicou que a melhor lógica é o Estado manter o nível de investimento. 'Não dá pra imaginar que o Estado seja o responsável direto pela geração de empregos', disse. 

Simão Jatene também explicou como o governo paraense conseguiu terminar o ano com as contas equilibradas, mesmo com a crise econômica que atingiu o Brasil. 
ORM News

Nenhum comentário:

Postar um comentário