sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Top 10: o que pode sair de linha em 2016

Todo ano há os novos modelos que chegam ao mercado e há aqueles que abandonam o catálogo para dar lugar às novidades. Não tem jeito. Em 2015, por exemplo, a Chevrolet deu adeus ao Celta, enquanto a Mitsubishi tirou de linha o TR4 e a Chery eliminou do portfólio o Face. Até os carros premium sofrem desse mal, com a Mini excluindo de seu catálogo no ano passado os modelos Coupé e Roadster e a Land Rover dando adeus ao Freelander. A lista inclui ainda VW Polo, Nissan Livina e Grand Livina, Suzuki SX4 e toda a linha da Mahindra, que encerrou suas atividades no País em 2015. Agora, 2016 mal começou e já fez suas primeiras vítimas. Confira a seguir os modelos que já não são mais encontrados nas concessionárias e outros que ainda podem deixar o mercado brasileiro ao longo do ano.

 1. VW Passat Variant
A perua Passat Variant saiu oficialmente da tabela de preços da Volkswagen em janeiro. Vendida no País desde 1994, ela foi descontinuada em função da chegada da Golf Variant no ano passado – a empresa entende que a perua do Golf atende o mesmo cliente que buscava a Passat Variant e que não há necessidade de importar os dois modelos. E mesmo com o lançamento da nova geração do Passat aqui, sua importação foi descartada pela empresa.

2. Peugeot RCZ
Outro modelo que já deu adeus ao mercado brasileiro é o esportivo Peugeot RCZ, também ausente na tabela de preços oficial da fabricante desde janeiro. O cupê, vendido aqui desde 2011, vinha importado da Áustria com motor 1.6 turbo THP de 165 cv.

3. Chevrolet Classic
Depois da despedida do Celta no ano passado, em 2016, quem deve dar adeus é o sedã compacto Classic, atualmente fabricado na Argentina. Por enquanto, ele ainda não possui um substituto definido. Sua situação no mercado brasileiro ficou mais difícil depois que a Prefeitura de São Paulo estipulou novas regras para a homologação de carros para serem usados com táxis, exigindo entre-eixos de pelo menos 2,45 m e largura mínima de 1,65 m, ambas medidas não atendidas pelo sedã. O Classic é o sedã mais vendido na história da GM no Brasil, com mais de 20 anos no mercado sem sofrer mudanças significativas. Ele foi comercializado como Corsa Sedan entre 1994 e 2004, quando recebeu o nome Classic diante do lançamento do Novo Corsa – já descontinuado.

4. Renault Clio
Mais um modelo de entrada com os dias contados é o Renault Clio, que será substituído pelo Kwid no País. O Kwid será produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR), com início ainda em 2016, quando ele deverá chegar às lojas brasileiras. Bastante defasado em relação ao modelo europeu, o Clio foi lançado aqui em 1996 vindo da Argentina e equipado com motores 1.0 e 1.6, embora atualmente ele seja oferecido somente com o propulsor menor.

5. Fiat Uno Vivace
A chegada do novo compacto Fiat Mobi ainda é cercada de dúvidas, embora seja certo que ele será lançado ainda em 2016, mais provavelmente no primeiro semestre, antes mesmo do Salão de São Paulo em novembro. Sabe-se que o modelo ficará abaixo do Uno, inclusive em preço. Diante disso, é de se esperar que ele venha para substituir o Uno Vivace, ainda vendido com o visual antigo, mas não é descartada também a possibilidade de ocupar o lugar de carro de entrada da marca hoje pertencente ao Palio Fire. É provável que, ao menos nos primeiros meses, Palio Fire e Mobi convivam juntos no portfólio da fabricante.

6. Fiat Siena EL
Outro carro que não se enquadra mais nas novas regras de largura e entre-eixos mínimos para táxis na cidade de São Paulo é o Siena EL, o que pode antecipar sua aposentadoria para 2016. O modelo é vendido no País desde 1997, sendo hoje um projeto bastante defasado que se destaca pelo preço abaixo dos R$ 40 mil. 

7. Mercedes-Benz GLK
A Mercedes-Benz está renovando todo o seu catálogo, inclusive com novas nomenclaturas. Por isso, o SUV GLK sai de cena no ainda no primeiro trimestre de 2016 para dar lugar ao GLC, um utilitário esportivo baseado no Classe C – daí vem o seu nome – com que compartilha a plataforma. Na verdade, o GLC é a segunda geração do GLK, mas com denominações diferentes isso não invalida a aposentadoria do modelo anterior. A previsão de lançamento é ainda no primeiro trimestre deste ano.

8. Mercedes-Benz SLK
O esportivo SLK irá abandonar o portfólio da marca para ser substituído pelo SLC, modelo apresentado neste mês durante o Salão de Detroit e que tem estreia no Brasil prevista para setembro.

9. Mercedes-Benz ML
Seguindo a renovação da linha, a Mercedes-Benz também aposenta neste ano o SUV ML, que dá lugar o recém-lançado GLE. O ML desembarcou no País em 1997 e estava em sua segunda geração desde 2007. Com a nova nomenclatura, sai a sigla ML e entra a GLE para batizar a reestilização do modelo. O nome vem do Classe E, com quem o SUV divide a plataforma.

10. Mitsubishi Lancer Evolution
O lendário sedã com vocação esportiva Lancer Evolution deve abandonar o mercado mundial neste ano. Ele ganhou uma versão de despedida nos Estados Unidos, chamada de Final Edition, enquanto o Brasil teve uma configuração exclusiva, a John Easton de 340 cv de potência. Foram disponibilizadas apenas 90 unidades no País. (msn/Carros)

Nenhum comentário:

Postar um comentário