terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Adepará e Mapa acertam apoio técnico para diversas ações no Estado

Em reunião realizada na sede da Superintendência Federal de Agricultura, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Belém, as diretorias da superintendência e da Agência de Defesa Agropecuária do Estado o Pará (Adepará) trataram do entendimento para um acompanhamento técnico entre os órgãos. Em abril, com data ainda a ser definida, técnicos do Mapa e da Adepará estarão em atuação em três polos distintos dentro do Estado para, através de amostragens, chegarem a uma definição sobre melhorias, otimizações e atividades a serem feitas na defesa agropecuária paraense.
Estiveram presentes no encontro, além do corpo técnico dos dois órgãos, o diretor geral da Adepará, Luciano Guedes, o superintendente federal de Agricultura do Mapa no Pará, Josenir Nascimento, e o chefe do departamento de Sanidade Animal do Mapa em Brasília, Guilherme Coutinho.

Para o diretor da Adepará, a confirmação desse alinhamento com o Mapa será de grande vantagem para o trabalho feito dia a dia pelo Governo do Estado, através da Agência. “Essa parceria visa colaborar com a gestão, por isso houve esse entendimento entre o Ministério e a Adepará. Com isso, teremos melhores condições do fechamento do planejamento de 2016, assim como, de dar um melhor serviço de defesa agropecuária à população paraense", explicou Luciano Guedes.

"Esse trabalho será em todo o Pará, do sul à divisa com o Amapá, através de amostragens. Será um trabalho conjunto e harmonioso, buscando sempre o melhor para o Pará e, consequentemente, para o país", comentou Guilherme Coutinho, que salientou a presença de outro fator para contribuir com esse apoio técnico. "Contamos com o setor produtivo, que tem que ter sua participação, pois é o setor interessado na defesa agropecuária. O Pará vem crescendo no setor e tem que continuar assim".

O superintendente Federal de Agricultura lembrou da oportunidade de ser feito esse alinhamento agora por causa das características climáticas da região amazônica desse começo de ano. "O período escolhido é o melhor possível para a região, quando é mais fácil viajar por todo o Estado, seja pela terra, pelo ar e pelas águas", disse Josenir Nascimento.
Camila Moreira - Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 16/02/2016 13:28:00

Nenhum comentário:

Postar um comentário