quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Governo do Pará apresenta em seminário potencial do Estado para atração de investimentos

O Pará vem recebendo a atenção de investidores nacionais e internacionais de diversos segmentos. De acordo com projeções de instituições financeiras, o Estado foi o único que não apresentou retração do PIB (Produto Interno Bruto) em 2015, apesar da forte crise econômica que atinge o país. O momento, no entanto, exige novas investidas e ações para atração de negócios. Neste sentido, o Estado tem formulado estratégia com uma série de ações dentro do Programa “Pará 2030”, que será apresentado nesta sexta-feira, 26, na sede da Federação da Indústria de São Paulo (Fiesp), em São Paulo. As inscrições para o evento encerraram dez dias atrás, por conta do grande número de pessoas interessadas em participar da programação.

O evento “Pará 2030 – Um mundo de oportunidades”, terá como principal objetivo discutir as estratégias do projeto, o plano de iniciativas prioritárias, de médio e longo prazo, que visa a construção integrada do Plano de Desenvolvimento Econômico do Pará em um horizonte de 15 anos. O fórum terá como base de discussão um estudo realizado pela Mckinsey & Company, empresa de reputação internacional no mercado na área de projetos estratégicos, que apontou todas as oportunidades de desenvolvimento nas várias partes da cadeia produtiva do Estado e os desafios e esforços requeridos para tal concretização.

O evento será dividido em três painéis e contará com a participação do governador do Estado do Pará, Simão Jatene, além de outras autoridades e especialistas do assunto. Estarão em pauta temas relacionados à infraestrutura, logística, biodiversidade, mineração, metalurgia, indústria e sustentabilidade do Estado. 

Na última semana, o Programa Pará 2030 foi apresentado em Belém para empresários e representantes de entidades como a Federação das Indústrias do Pará (Fiepa) e a Associação Comercial do Pará (ACP), entre outras, além de José Roberto Marinho, vice-presidente das Organizações Roberto Marinho, Elkin Velasques, diretor regional para América Latina e Caribe da ONU Habitat.

Também foram apresentadas as estratégias de desenvolvimento do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU Habitat), que pretende implementar uma metodologia para diminuir os impactos sociais e ambientais provocados pela instalação de grandes projetos no Estado, aperfeiçoando o processo de licenciamento ambiental.

"Todos temos consciência que o padrão e o modelo de desenvolvimento que, de certa forma foi imposto ao Pará, fundado na simples extração e exploração de recursos naturais, não tem a capacidade de gerar aquilo que é fundamental, que é o bem estar da própria sociedade. 

Esse é um projeto estratégico para que o Estado defina cadeias produtivas, para que setores da economia sejam melhor trabalhados e se tornem mais lucrativos, e sobretudo para que a iniciativa privada se sinta motivada a investir”, disse o governador Simão Jatene sobre o programa.

Entre as ações prioritárias estão o investimento em pesquisa e desenvolvimento, capacitação técnica, melhoria dos métodos de produção e atração de novos negócios. A expectativa é que, juntas, essas atividades aumentem o Produto Interno Bruto (PIB) paraense em R$ 76 bilhões até 2030.

Os dois programas são instrumentos que vão nortear a economia paraense nos próximos 15 anos. O titular da Sedeme, Adnan Demachki, avalia positivamente as iniciativas. “Com o Pará 2030 iremos trabalhar 23 cadeias econômicas e oportunidades, com foco em um crescimento da economia paraense em torno de 6% a 7% ao ano, para que em 15 anos tenhamos igualado a renda per capita do Pará à da média nacional. 

Já o ONU Habitat norteará os grandes licenciamentos ambientais que forem implantados no Pará, de forma que os projetos efetivamente tragam desenvolvimento para as regiões onde estiverem instalados”, disse o secretário.

Programação:
9h15 – Boas Vindas
9h30 – Abertura “Pará 2030 – Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Pará” com Simão Jatene, Governador do Estado do Pará e Marcus Frank, Representante da Mckinsey
10h30 – Painel 1: “Projetos Estratégicos de Infraestrutura e Logística”, com Simão Jatene
11h30 – Coffe Break
11h50 – Painel 2: “Oportunidade na Cadeia de Alimentos e Biodiversidade”
12h40 – Painel 3: “Verticalização no Setor de Mineração e Metalurgia”, com Adnan Demachki, Secretário do Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia, e Alberto Fabrini, da Hydro
13h30 – Encerramento
Governo do Estado do Pará - Secretaria de Estado de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário