sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Pará apresenta potencial de investimento em seminário na Fiesp

Mais de 200 pessoas, entre lideranças empresariais, parlamentares e investidores do país inteiro, marcam presença no Seminário "Pará: um mundo de oportunidades", que acontece nesta sexta-feira, 26, na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Durante o evento estão sendo apresentados as ações integradas e o potencial de investimento do Estado, com foco nas estratégias e iniciativas prioritárias, de médio e longo prazo, que visam a construção integrada do Plano de Desenvolvimento Econômico do Pará em um horizonte de 15 anos. 

O fórum tem como base de discussão um estudo feito pela Mckinsey & Company, empresa de reputação internacional no mercado na área de projetos estratégicos, que apontou todas as oportunidades de desenvolvimento nas várias partes da cadeia produtiva do Estado e os desafios e esforços requeridos para tal concretização.

De acordo com projeções de instituições financeiras, o Estado foi o único que não apresentou retração do Produto Interno Bruto (PIB) em 2015, apesar da forte crise econômica que atinge o país.

O evento é dividido em três painéis e conta com a participação do governador do Pará, Simão Jatene, além de outras autoridades e especialistas do assunto. Estarão em pauta temas relacionados à infraestrutura, logística, biodiversidade, mineração, metalurgia, indústria e sustentabilidade do Estado. 

"Mais do que a participação expressiva do público, esse evento é marcado pela especificidade desses interlocutores. São investidores que, mesmo diante do grave momento e da crise, não estão dispostos a ficar parados. Ao contrário, estão com a determinação de construir um novo tempo", disse o governador. 

Além de apresentar as melhores alternativas de investimentos no Estado, o fórum busca atrair novos empreendimentos ao Pará. Entre as ações prioritárias pensadas pela gestão estadual com esta finalidade estão o investimento em pesquisa e desenvolvimento, capacitação técnica, melhoria dos métodos de produção e atração de novos negócios. A expectativa é que, juntas, essas atividades aumentem o PIB paraense em R$ 76 bilhões até 2030.

O titular da Sedeme, Adnan Demachki, avalia positivamente as iniciativas. “Vamos trabalhar 23 cadeias econômicas e oportunidades, com foco em um crescimento da economia paraense em torno de 6% a 7% ao ano, para que em 15 anos tenhamos igualado a renda per capita do Pará à da média nacional. 

O programa ONU Habitat norteará os grandes licenciamentos ambientais que forem implantados no Pará, de forma que os projetos efetivamente tragam desenvolvimento para as regiões onde estiverem instalados”, disse o secretário.
Governo do Estado do Pará - Secretaria de Estado de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário