quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Pará e Maranhão: PF desarticula quadrilhas acusadas de fraudes na previdência

A Polícia Federal no Pará cumpriu nesta quinta-feira (25) 11 mandados de prisão, um mandado de prisão temporária e 12 mandados de condução, além de 19 mandados de busca e apreensão dentro das operações 'Costumácia' e 'Pseudônimo', que desarticularam quadrilhas de fraudavam a Previdência Social no Pará e Maranhão. O Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal também participaram das operações. As fraudes teriam chegado a mais de R$ 8 milhões. 

 Segundo a Polícia Federal, as investigações tiveram início em 2014 para apurar denúncias de irregularidades na concessão de benefícios previdenciários, especificamente benefício de pensão por morte, assim como benefício assistencial de prestação continuada (amparo ao idoso). No esquema, a quadrilha se especializou na criação de pessoas fictícias, a partir de registros de documentos falsos como: certidões de nascimento, casamento, Registro Geral, entre outros.

A quadrilha também inseria vínculos trabalhistas com o objetivo de fazer prova junto à Previdência Social, configurando dessa forma a prática de crime de estelionato, inserção de dados falsos em sistema de informações - falsidade ideológica - e formação de quadrilha. 
Entre os investigados há um servidor de uma Agência da Previdência Social, que habilitava e concedia os benefícios assistenciais.

A Polícia Federal  deve apresentar os resultados da operação ainda nesta quinta-feira (25). A ação contou com a participação de 75 policiais federais e sete servidores do Ministério da Previdência Social.
(ORM com informações da PF)

Nenhum comentário:

Postar um comentário