segunda-feira, 14 de março de 2016

Cresce a participação de mulheres na liderança das empresas

No Pará, um exemplo desse avanço vem do polo industrial de Barcarena. Há empresas que contam com 23% de participação feminina em cargos estratégicos, como coordenação e gerência
Segundo os dados mais recentes da Pesquisa Salarial e de Benefícios da Catho, houve um crescimento de mulheres em cargos executivos. Em 2009, 23% destes postos eram ocupados por elas, enquanto que em 2015 o número foi de 27,8%. Ainda de acordo com o site de classificados de emprego – um dos mais acessados no Brasil – as mulheres estão sendo, cada vez, mais cotadas para exercer cargos de liderança. E a grande razão para isso está nos diferenciais competitivos que elas têm apresentado, como intuição aguçada, persistência diante das dificuldades, cautela na tomada de decisões, habilidade de influenciar e engajar pessoas e facilidade de lidar com várias coisas ao mesmo tempo. 
O bom exemplo do crescimento da participação feminina vem de Barcarena, no nordeste do Pará. Do total de colaboradores da Alubar, fabricante de vergalhões de liga e cabos elétricos de alumínio e cobre, 16% são mulheres e 23% delas exercem cargos estratégicos na empresa, nas funções de gerente e coordenadora.

Amanda Lacerda, 29, está na Alubar há sete anos, dos quais há dois assume a coordenação de Gestão de Pessoas. Para ela, a mulher precisa acreditar no seu potencial, pois a liderança feminina agrega muitos valores à organização. “Também é preciso buscar novos conhecimentos e estar sempre preparada às oportunidades e mudanças do mercado. A boa liderança é, antes tudo, o bom convívio e a boa relação entre as pessoas. Um líder responsável faz com que seus liderados se sintam parte do grupo e se sintam valorizados. Hoje, as mulheres estão mais presentes em posições de liderança e tê-las no comando parece tendência entre as grandes empresas”, avalia.

“Quando você desenvolve suas virtudes, a liderança é uma consequência natural”, conta Cláudia Souza que ocupa um cargo de alta liderança dentro da empresa em que trabalha. Para chegar onde está hoje, Cláudia passou por uma longa trajetória de aprendizado em outras empresas, para depois ser contratada como gerente geral de Recursos Humanos da Albras. Para ela, é preciso foco e concentração para constantemente melhorar: “Sempre me coloquei positivamente nas situações, me cerquei de pessoas que me ajudassem e dessa forma cheguei ao lugar onde estou hoje”.

Líder por natureza

A presença da mulher na área operacional também vem aumentando na Hydro Alunorte, maior refinaria de alumina do mundo, localizada em Barcarena. Na liderança de uma das áreas operacionais chamada de Clarificação, nome de uma das etapas importantes do processo de produção da alumina, há quase dois anos, Tatiani Santos não sente diferença no tratamento dos outros empregados por ser mulher. A gerente mantém 87 empregados sob seu comando, a maioria homens.

“Independente do gênero, o maior desafio de um gestor é conseguir motivar a equipe para ter um bom engajamento e prazer em trabalhar. Acredito que homens e mulheres têm capacidade de ter as mesmas habilidades para liderar, como disciplina, organização e persistência”, acredita Tatiane.

Para ela, as mulheres estão conquistando o mercado de trabalho nas mais diferentes áreas, não somente na área industrial. “Como mulher, sempre me senti segura e confiante do meu trabalho, especialmente com a equipe. Acho que isso me ajudou a conquistar o meu espaço e ter respeito de todos, sem distinção”, aponta.

A empresa também vem aumentando o espaço para a mulher em todos os processos, por meio do programa Jovem Aprendiz, sendo que a última turma a iniciar o estágio na fábrica conta com mais da metade de mulheres, do total de 35 aprendizes. “Estamos dando as mesmas oportunidades para que no futuro a empresa tenha um número mais equilibrado de homens e mulheres também nas áreas operacionais”, afirma Paulo Henrique Abreu, gerente geral de Recursos Humanos da empresa.

Fabiana Gomes - Temple Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário