sábado, 16 de abril de 2016

Caravana do Pará defende impeachment em Brasília (DF)

Dezenas de lideranças da Região Metropolitana de Belém e do interior do Estado embarcaram em três ônibus de Belém rumo a Brasília (DF), para acompanhar a votação de abertura ou não do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados. Os veículos partiram da avenida Rômulo Maiorana, atrás do Jardim Botânico Bosque Rodrigues, no Marco. As caravanas são a favor do impeachment da presidente. A votação está prevista para começar às 16h de amanhã (Domingo). Os integrantes dos movimentos sociais são participantes da Corrente do Bem pelo Brasil, #VemPraRua, MBL, Reage Brasil e outros, e devem chegar na tarde de hoje à capital federal.

Outro grupo fica em Belém e promete fazer barulho na praça da República, amanhã, com concentração das 8h às 12h, na avenida Presidente Vargas, entre a travessa Riachuelo e a rua Carlos Gomes, no centro. "Somos a favor do impeachment porque não há mais como o brasileiro aguentar tantos escândalos de corrupção no país.

Esperamos que diante do contexto que o Brasil vive hoje sirva para que os políticos e demais autoridades atuem realmente com compromisso e respeito à população", afirma Luiz Furtado, um dos coordenadores da ação em Belém pelo movimento Corrente do Bem pelo Brasil. 

Em Brasília, os manifestantes paraenses ficam acampados juntamente com outros grupos que defendem o afastamento da presidente, que montaram acampamento no Parque da Cidade, a dois quilômetros do Teatro Nacional, próximo à Esplanada dos Ministérios. Os movimentos que são contrários ao impedimento de Dilma montam suas barracas no estacionamento do Teatro Nacional, a poucos quilômetros do Congresso.

Segundo Antônio Vianna, da coordenação da Corrente do Bem pelo Brasil, o grupo quer pressionar a bancada paraense em Brasília para saber a posição dela em relação ao impeachment da presidente Dilma Rousseff. "Queremos pressionar a bancada paraense a compreender que este é um momento de profunda recessão econômica, e de crise moral e política do governo. 

As reformas não aconteceram e queremos ver se eles estão a favor do conchavo ou da sociedade brasileira. Buscamos, então, um posicionamento deles e estaremos fincados para o Estado saber as posições dos seus deputados este final de semana", promete Vianna. 

Ainda segundo ele, o movimento está otimista de que a abertura do processo de impeachment terá parecer favorável da Câmara dos Deputados. "Diante do cenário desta semana em que os partidos da base do governo se retiraram, acreditamos que o impeachment passará para o Senado Federal, que tomará a decisão final. Nosso sacrifício de ir de Belém para Brasília vale a pena, porque está em jogo o destino da população e quem mais sofre com isso é a mais pobre, principalmente com o aumento do desemprego. Precisamos tomar um novo rumo para o País", conclama Vianna. 

BELÉM 
Amanhã, a Polícia Militar atuará com esquema especial para garantir a segurança do público que comparecer às manifestações de rua, a partir das 9h. Com concentração no Theatro da Paz, na praça da República, o trabalho orientará ambulantes para garantir fluidez no deslocamento de pessoas e evitar acidentes entre pedestres, carros de lanches e veículos.

Além disso, os policiais farão abordagens a pessoas que estejam a pé, portando mochilas ou bolsas volumosas, e também quem esteja de bicicleta e motocicleta. Serão ainda abordados grupos suspeitos que possam perturbar a ordem da mobilização. As principais ocorrências serão encaminhadas à Divisão Integrada de Operações Especiais (Dioe).

Viaturas policiais serão posicionadas ao longo da área da manifestação, em pontos estratégicos, como cruzamentos das vias próximas aos locais onde houver grande concentração de pessoas. Esses carros também darão apoio à Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob), além de conduzir eventuais presos à Dioe. A Guarda Municipal de Belém colocará efetivo preventivo nos pontos sensíveis ao longo da Praça de República. (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário