terça-feira, 19 de abril de 2016

Começa programação do I Jogos Indígenas do Baixo Tapajós//Alunos participam de atividades em comemoração ao Dia do Índio

Doze das 13 etnias que participam do I JIBAT (I Jogos Indígenas do Baixo Tapajós) já estão em Santarém e estiveram nesta terça feira (19), na abertura da programação cultural, no Malocão do Parque da Cidade. O I JIBAT conta com representação de 64 aldeias dos povos do Baixo Tapajós, com cerca de 150 atletas das etnias: Borari, Arapiun, Apiacá, Cara Preta, Arara Vermelha, Tapajó, Tupaiu, Tapuia, Tupinambá, Camaruara, Mundurucu e Mundurucu Cara Preta.
 “A finalidade do projeto em si não é o esporte pelo esporte, e sim, congregar essas etnias para fazer uma grande celebração das modalidades. A proposta inicial do projeto é juntar todas as etnias para que a gente celebre o esporte não como competição e sim como celebração da nossa cultura”, destacou Adriano Borari, da coordenação do I JIBAT.

As eliminatórias dos jogos serão realizadas nas regiões do Arapiuns, Tapajós, Flona e Planalto santareno. A disputa começa no dia 7 de maio, e em todas as regiões haverá provas nas modalidades: Arco e flexa, canoa tradicional, corrida com tora, futebol de campo, natação, corrida de velocidade, corrida de resistência e a subida no açaizeiro.

Segundo Adriano Borari, a coordenação do I JIBAT fez uma pesquisa das modalidades disputadas em jogos indígenas pelo Brasil afora e descobriu que a subida de açaizeiro não é disputada em nenhum outro lugar do país.

Poró Borari que é coordenador regional do SOME Indígena, e também participa do I JIBAT, informou que a programação começou ontem à noite na Escola Irmã Dorothy, no Eixo Forte, com o congresso técnico da competição que se estende até mês de julho. De acordo com o indígena, haverá eliminatórias em Cabeceira do Amorim, Aldeia Nova Vista, Aldeia de Bragança, Aldeia e São Francisco da Cavada, e a grande final será em meio ao Festival Borari, em Alter do Chão, no mês de julho.

Na primeira parte da programação no Malocão do Parque, os indígenas debateram sobre as conquistas dos povos da região e da resistência do movimento indígena ao longo dos anos.
Poró Borari destacou conquistas recentes dos indígenas. “Hoje, no Dia do Índio, ganhamos de presente à grata surpresa de termos uma audiência pública sobre educação e ensino médio nas aldeias indígenas, no MPE. 

É uma oportunidade também de ressaltar a nossa luta, que nós fazemos parte dessa história de resistência do movimento indígena. Também hoje, saiu o relatório da delimitação da Terra Indígena Sawré Muybu, em Pimentel (PA). 

Não esperávamos que fosse sair tão rápido. É uma importante conquista dos nossos irmãos”.
A programação da manhã desta terça feira encerrou com almoço, no refeitório da Escola do Parque, ao meio dia, ofertado pela SEMJEL que é parceira do CITA na realização do I JIBAT.

À tarde, a partir das 14h, haverá apresentação de dança indígena, no Centro de Artesanato Cristo Rei. Às 16h, as equipes seguem do Centro de Artesanato Cristo Rei em direção ao Parque da Cidade com o Marco Histórico dos Jogos. Na chegada ao Parque, haverá apresentação das equipes e delegações do I JIBAT, seguida de pronunciamento das autoridades.

O ritual de abertura com levantamento do Marco Histórico dos Jogos está marcado para as 18h30, seguido de apresentação das modalidades; Ritual do Fogo; e, encerramento da solenidade de abertura.
 Assessoria de Comunicação/SEMJEL
Silvia Vieira – 99134:8427

Alunos participam de atividades em comemoração ao Dia do Índio
 Alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Fluminense e da Sociedade de Educação Humana Integrada do Brasil (SEHIB), participaram nesta manhã (19/04), de diversas atividades para marcar a data do Dia do Índio, como trilha, palestra e ritual indígena. 

A programação aconteceu na Escola Municipal de Educação Ambiental Escola do Parque, situada na Avenida Bartolomeu de Gusmão, s/n, bairro Santa Clara.

As Unidades e Espaços de Educação Infantil de Santarém, (EMEIs/UMEIs), também realizam atividades lúdicas ao Dia do Índio, com apresentações culturais indígenas, degustação de alimentos, danças, trajes, cânticos, costumes, religião, dentre outras. 
 Assessoria de Comunicação/SEMED
Gleicy Lira – 99130-0090



Nenhum comentário:

Postar um comentário