terça-feira, 5 de abril de 2016

Marabá chega aos 103 anos como uma das mais fortes economias do Pará

Os mais de 262 mil habitantes de Marabá estão em festa pelo aniversário de 103 anos da cidade, comemorado nesta terça-feira, 5. Com forte participação na economia paraense, Marabá apresentou o quarto maior Produto Interno Bruto (PIB) em 2014 e vem recebendo muitos investimentos por parte do Governo do Estado. No final do ano, Marabá estará recebendo o maior e mais moderno Centro de Convenções da região e o segundo maior do Estado. Com capacidade para atender a mais de 15 mil pessoas, o centro poderá sediar vários eventos simultâneos, como shows, peças de teatro, feiras e palestras. O Centro de Convenções fica localizado na rodovia Transamazônica, no bairro Nova Marabá, em um terreno de 35 mil metros quadrados, dos quais 13.200 são de área construída. O valor da obra é de R$ 29.640.489,30.

“Temos agora a possibilidade real de introduzir Marabá no circuito do turismo de eventos. O Centro de Convenções foi uma obra planejada. Foi projetado por um arquiteto de lá, justamente para atender as peculiaridades da região. O piso da área de exposições, por exemplo, vai permitir o tráfego de tratores e grandes máquinas nas exposições agropecuárias que acontecem com frequência em Marabá”, disse a secretária de Estado de Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (Sedop), Noêmia Jacob.

Saúde
Na área de saúde, destaca-se o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso. Funcionando em Marabá, o hospital é referência no atendimento em traumato-ortopedia para 22 municípios da região e beneficia mais de um milhão de pessoas.
A criação do Hospital Regional possibilitou à população atendimento em média e alta complexidade em especialidades como buco maxilo-facial, cardiologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia plástica reparadora e urologia, entre outras.

Abastecimento de água
Desde 2014, Marabá tem a mais moderna Estação de Tratamento de Água (ETA). O município é atendido pela Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), por meio da Unidade de Negócios do Interior. Mais de 182.388 clientes são atendidos pela companhia no município.

A Estação, que integrou a primeira etapa de ampliação do sistema de abastecimento de água do município, contou com investimento de R$ 99,92 milhões, dos quais R$ 43,42 milhões vieram de recursos estaduais. Com a ampliação, o sistema levou água tratada às residências de quase 27 mil famílias em Marabá.

Financiamento rural
O escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater) emitiu 86 projetos de crédito rural no âmbito do Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) totalizando R$ 2.755,553,38. Foram feitas mais de mil visitas à agricultores e familiares, desde 2015. Durante o mesmo período, houve a emissão de 1.118 cadastros ambientais rurais e 153 declarações de aptidão ao Pronaf.

Por meio da Secretaria de Administração (Sead), o Governo do Pará facilitou o acesso aos serviços da Junta Comercial do Pará (Jucepa) e da Agência Estadual de Defesa Agropecuária (Adepará) dentro da Estação Cidadania de Marabá, ao disponibilizar vários serviços para o público, como emissão de documentos e assistência jurídica.

Educação
A história da Universidade do Estado do Pará (Uepa) com Marabá começou há 22 anos, com a implantação dos cursos de Enfermagem e Educação Física. Desde então, a instituição ampliou em mais de 4.000% sua estrutura. Atendendo às demandas locais, a Uepa se moldou para fomentar o crescimento da região. 

O Centro de Ciências Naturais e Tecnologia (CCNT) foi o que mais cresceu, ofertando quatro cursos da área de Exatas, que formam anualmente dezenas de engenheiros e tecnólogos, profissionais rapidamente transformados em mão de obra no crescente mercado de trabalho local.

Na área da Saúde, a Instituição apresenta seus dois cursos regulares: Medicina e Biomedicina. Compreendendo a tendência de formar os médicos que atenderão aos cidadãos em sua própria região, a iniciativa reduz a necessidade do deslocamento destes profissionais para as capitais, que antes concentravam sua formação.

O expressivo desenvolvimento da cidade, uma das maiores do Estado, elevou ainda a necessidade de professores do Ensino Básico, o que instigou a Uepa a abrir no campus de Marabá os cursos de Ciências Naturais com habilitação em Biologia e Química. Brevemente, a Universidade deverá disponibilizar também a habilitação em Física. 

A exigência específica da região possibilitou ainda a criação de uma turma do curso de Licenciatura Intercultural Indígena, este voltado exclusivamente para os povos locais, os Surui Aikewara e os Gavião. "O crescimento da Uepa desde 93 foi enorme, mas o desenvolvimento da região foi ainda maior. O principal desafio da Uepa em Marabá, atualmente, é ofertar mais cursos regulares, de forma a aperfeiçoar o ensino e fomentar a pesquisa", ressalta a coordenadora do campus, Danielle Monteiro da Costa.

Mais investimentos
Outras obras previstas para conclusão nos próximos meses são: a reforma e ampliação do Centro de Integração do Adolescente Masculino, a construção do Batalhão do Grupo de Operações Especiais da Polícia Militar e a do Bloco de Saúde no Campus VIII da Universidade do Estado do Pará.

Também está sendo feita em Marabá a drenagem e pavimentação de vias urbanas em cinco quilômetros nos bairros Nova Marabá e Laranjeira. Foram mais de R$ 3 milhões de investimentos só nessa obra.
Syanne Neno - Secretaria de Estado de Comunicação
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário