quarta-feira, 6 de abril de 2016

Remo enfrenta o Nacional-AM e tenta garantir a classificação

Partida será realizada hoje à noite, no Mangueirão. Sem mais nada a fazer no Parazão de 2106, a não ser cumprir tabela no próximo domingo, contra o São Raimundo, o Remo tem agora como obsessão o título do Copa Verde com o desejo de passar uma borracha no vexame do campeonato estadual em que realizou uma das piores campanhas na história da sua disputa. Como o sonho do tricampeonato virou pesadelo para o torcedor remista, o Leão Azul pretende retomar a confiança da sua torcida a partir de hoje à noite quando enfrenta o Nacional (AM) pelo jogo de volta da III Copa Verde, no Mangueirão.

Não custa lembrar que na partida de ida, disputada em Manaus, no mês passado, o Remo conseguiu o empate por 1 a 1, resultado que lhe dá uma pequena margem de vantagem, pois joga pelo empate de 0 a 0. Mas, sem dúvida, a vitória é será o ponto importante para a equipe azulina restabelecer a paz interna, abalada com a precoce eliminação do estadual, que causou estrago nas projeções azulinas, sobretudo prejuízo financeiro.

A Copa Verde, que ano passado o Leão Azul deixou o título escapar, passa a ser divisor de águas dos remistas. A conquista da vaga à Copa Sul-Americana é encarada como prioridade pela diretoria e, principalmente, pelo técnico Marcelo Veiga que vem de empate com o Paysandu. 

Será seu segundo compromisso à frente do Remo, nesta sua segunda passagem pelo Baenão. Se na primeira  a equipe teve uma boa atuação tática contra o Bicolor,  apontada como uma das melhores no momento atual da equipe, a expectativa é o Remo manter essa postura diante dos amazonenses. 

Veiga teve pouco tempo para preparar o Leão para o jogo com o Paysandu, assim também acontece para o encontro com os ‘leões’ do Amazonas, pois somente ontem à tarde pôde promover o único treino para o duelo que vale vaga na semifinal da III Copa Verde. O Nacional está mais encorpado devido ao tempo de preparação. 

A Copa Verde é sua única competição mais visível por enquanto porque o ‘Barezão” só começa no segundo semestre.  Pelo que se viu no trabalho da tarde de ontem, no Baenão, Marcelo Veiga deve começar com a mesma equipe do clássico Re-Pa, embora na coletiva tenha afirmado que a escalação oficial será liberada momentos antes da partida. (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário