terça-feira, 10 de maio de 2016

Bicolores querem a taça da Copa Verde na noite desta terça

Na noite de hoje (10), o Paysandu terá a chance de conquistar seu segundo título  invicto no prazo de apenas quatro dias. Depois de levantar a taça do Parazão 2016, o Papão enfrenta o Gama-DF, com a vantagem de poder perder por até um gol de diferença que ainda assim sairá do Distrito Federal com a inédita taça da Copa Verde. Isso porque os bicolores venceram a partida em Belém por 2 a 0. O jogo está marcado para as 20h30, no estádio Bezerrão. Nem deu tempo de comemorar o título do Campeonato Paraense. A comemoração pela conquista do último sábado foi discreta, já que no domingo mesmo a equipe já estava na capital federal para o compromisso diante do Gama-DF. Ontem, no Centro de Treinamento do Brasiliense-DF, a equipe bicolor realizou o último treino antes da final. Foi um treinamento leve, com algumas jogadas de bola parada, arma principal do time alviceleste na temporada 2016.

No trabalho realizado na capital federal, o time bicolor treinou sem dois atacantes. Betinho e Fabinho Alves foram poupados das atividades por recomendação do departamento médico bicolor, já que a dupla está com um alto índice de desgaste físico, ficando assim mais vulneráveis a possíveis contusões. Os dos atletas ficaram na academia do Brasiliense-DF e realizaram o trabalho de reforço muscular.

A equipe bicolor para a final de hoje deve ser a mesma que enfrentou o São Francisco de Santarém, na final do Campeonato Paraense no último sábado. O treinador bicolor sabe das dificuldades e vai esperar a situação do atacante Fabinho Alves. 

“A pretensão é de repetir a escalação. Já conversei com os jogadores e fizemos a avaliação, só que infelizmente temos que aguardar um pouco mais, já que o Fabinho Alves não treinou, o Betinho também não. São jogadores que estão sentindo um pouco, os outros tiveram uma participação normal das atividades. A minha intenção é de repetição da escalação, se isso não acontecer será por força maior”, comentou.

Para o treinador bicolor, o pensamento é de responsabilidade, mas é impossível não esconder a expectativa de conquistar a Copa Verde, título inédito para o Paysandu e para a região Norte. “É um título nacional, que nos dá o direito de disputar uma competição sul-americana. É um título que o torcedor espera, que o Estado do Pará espera. É a terceira final com representante paraense, a segunda vez do Paysandu, a expectativa é muito grande e comigo não é diferente”, disse o técnico do Paysandu.

Perguntado sobre o que é preciso para sair de campo com o título, Dado Cavalcanti disse que o Paysandu precisa focar e ter ambição de campeão para voltar a Belém com o troféu da Copa Verde 2016. “O futebol é muito rápido, nossa responsabilidade é fazer sempre o melhor hoje. Temos que entrar forte, entrar focado e sabendo das limitações e dificuldades, mas entrar concentrado e com a ambição muito grande de conquistar esse título”, finalizou. (O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário