segunda-feira, 23 de maio de 2016

Juiz da ordem de prisão para falso advogado

Um incidente incomum ocorreu hoje pela manhã, na 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém.  O juiz Gerson Marra Gomes deu voz de prisão a um cidadão que se apresentou como advogado de réus presos sob suspeita de agir com tráfico de entorpecentes. 
Trata-se de um cidadão que se apresentou como EDILENO S. S. MORAES, alegando ser advogado dos réus Alessandro Aquino Pereira, Marcelo Pereira de Araújo e Angela Maria Sousa de Almeida. Já havia informações que chegaram ao juiz de tratar-se de estelionatário. 
 Ao cobrar a carteira da OAB, este retrucou que não tinha trazido, informando um numero de da OAB/RJ, mas ao consultar o banco de dados da instituição, o juiz constatou não existir ninguém com aquele nome e número. Após alguns instantes, Edileno confessou não ser advogado, mas disse que sua esposa, Dária Simone Dias da Silva, seria advogada e que falava em nome dela, porém, no autos constava a participação da referida pessoa como estagiária da Ulbra em outra audiência.

Na presença do promotor Rodrigo Aquino e do presidente da OAB, Ubirajara Bentes, o juiz chamou os familiares dos réus que disseram ter pago ao mesmo a quantia de 11 mil reais, tendo se apresentado como Dr. Sérgio. Disseram ainda, que ele cobrou mais 2,5 mil reais que deveriam ser dados ao juiz do caso.
 
Diante de tais informações, o juiz deu voz de prisão e mandou que a guarda da PM o acompanhasse até à delegacia de polícia para as providências cabíveis contra ele e sua esposa. (Jota Ninos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário