quarta-feira, 4 de maio de 2016

Publicom encerra debates com sucesso de público e maior regionalização

“Não sei dizer qual foi a melhor palestra. Foram todas muito didáticas e interessantes. Só tenho a agradecer ao Governo do Estado por nos proporcionar esse encontro. Viemos de muito longe para aprender muito aqui”. O depoimento é de Valdir Pereira Silva, assessor de comunicação da Câmara Municipal de Parauapebas, que percorreu 700 quilômetros para marcar presença nos dois dias de Publicom – Encontro de Comunicação do Pará. O prazer de assimilar conhecimentos com especialistas locais e grandes nomes da mídia nacional foi compartilhado com mais oito jornalistas do município de Parauapebas, no sudeste paraense.
Na foto Daniel Nardin, Secretário de Comunicação do Estado.
O Publicom, promovido pela Secretaria de Comunicação do Estado (Secom), promoveu no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia dois dias de debates, na segunda (2) e terça-feira (3), das 9 às 21 horas, com workshops e palestras.

O evento teve a participação recorde de 800 inscritos, e 30 municípios marcaram presença em um encontro de qualificação, treinamento e networking para assessores e gestores da área de comunicação dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além de profissionais da Imprensa e estudantes de comunicação.

Tomaz Teles cursa jornalismo em uma universidade particular de Belém e pretende se formar no fim do ano. “Gostei muito de participar desse Publicom, principalmente porque aqui encontrei debates sobre o tema do meu trabalho de conclusão do curso, que vai discutir a crise nas instituições públicas com o crescimento das redes sociais’, disse o estudante.

Debates – Quem abriu a programação neste segundo e último dia de evento foi o jornalista Ricardo Viveiros, com a palestra “Gerenciamento de Crises na Área da Comunicação”. Com vasta experiência em jornais, rádio e televisão, prêmios conquistados por reportagens investigativas e mais de 30 livros publicados, Ricardo agora atua na área de assessoria de comunicação e gerenciamento de crises. 

O jornalista, que já havia participado do lançamento do Publicom, no mês de abril, em Belém, ficou impressionado com a qualidade do público. ”São pessoas muito qualificadas e conscientes, com perguntas que nos fazem entender que elas passam por um processo de aprimoramento crescente”, disse.

Pela manhã, o Publicom teve a mesa de debate “Estratégias de Comunicação para Órgãos Públicos” e uma palestra sobre “Comunicação Digital Institucional”, com o assessor de comunicação Ítalo Torres, da Diretoria de Comunicação Institucional (DCI) da Secom. À tarde, o procurador da República Alan Mansur falou sobre as “Regras para a Comunicação das Instituições Públicas no Período Eleitoral”.

Alan Mansur elogiou a iniciativa do Governo do Estado em promover esse debate da comunicação envolvendo as mais variadas esferas. “É interessante essa relação dos órgãos públicos com os profissionais de comunicação. Representando o Ministério Público Federal, pude trazer essas informações, mostrando como foi nas últimas eleições e trazer essa informação da prática de quem trabalhou no meio jurídico. A gente sabe que o jornalista tem sua visão, assim como o advogado, o procurador e o juiz, e assim tentei demonstrar a nossa visão perante os desafios da comunicação”, disse.

Tecnobrega – A programação continuou até o fim do dia, com as mesas de debate “A Comunicação Pública Está On-Line” e “Fronteiras da Comunicação Comunitária na Amazônia” e as palestras “Correspondência Internacional: Cobertura de Guerras e Conflitos Geopolíticos”, com Marcelo Torres. Em meio a intensos debates e muito aprendizado, o público do Encontro de Comunicação do Pará foi surpreendido com um pocket show da Gang do Eletro. O evento foi encerrado com a palestra “Datacracia – O Regime Digital”, com Luli Radfahrer.

Para os organizadores, o sucesso do evento serviu para estimular ainda mais a regionalização do Publicom. “A gente vai começar a planejar desde já o Publicom Parauapebas, que foi uma demanda surgida aqui, em função também do grande número de participantes do município, e começar a nos preparar para o Publicom Santarém. Em 2017, queremos muito levar o Publicom até o Marajó, que tem uma rede de comunicação diferente, outra realidade, que precisa ser trabalhada e pensada.

 Pela maneira que as pessoas abraçaram o evento, a gente tem certeza que o Publicom veio para ficar”, resumiu o secretário de Comunicação do Estado, Daniel Nardin (Foto).
Syanne Neno - Secretaria de Estado de Comunicação
Agência Pará de Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário