quinta-feira, 2 de junho de 2016

Com apenas dois anos de funcionamento, Hospital Galileu conquista a certificação ONA1

Após ser destaque nacional, por ter dois hospitais públicos na lista dos 10 melhores do Brasil, o Pará conquista uma nova certificação. Com apenas dois anos de funcionamento em Belém, completados em maio, o Hospital Público Estadual Galileu (HPEG) foi certificado pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) como ONA1 – Acreditado. A unidade foi avaliada no período de 9 a 12 de maio, quando a equipe da Fundação Carlos Alberto Vanzolini, credenciada pela ONA, avaliou a segurança e o cumprimento das legislações por parte da instituição. A conquista da certificação do hospital como Acreditado reconhece a qualidade nos processos de prestação de serviços.

 Para o diretor geral do Galileu, o administrador hospitalar Saulo Mengarda, a conquista da certificação ONA1 valida o trabalho realizado diariamente por todos os colaboradores, que atuam comprometidos pela melhoria contínua da instituição. “Esse é um incentivo para que a nossa equipe possa continuar realizando um atendimento que preze pelo respeito, dignidade e segurança dos pacientes. “Queremos e buscamos a cada dia melhorar os serviços prestados à sociedade”, explicou o diretor.

Projetos
Administrado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, sob contrato de gestão com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), desde sua implantação em maio de 2014, o Hospital Galileu realiza vários projetos de humanização que buscam acolher os usuários do SUS, permitindo, assim, que a unidade seja destaque no Estado e até mesmo em âmbito nacional por ações como a Gameterapia, Visita Virtual e Projeto Âncora.

O diretor operacional da Pró-Saúde no Pará, Paulo Czrnhak, acredita que o diferencial da unidade esteja na promoção da humanização como parte integrante do tratamento. “Temos buscado ouvir mais o usuário e, assim, minimizar a tensão do ambiente hospitalar, para que sua recuperação seja mais rápida. Desta forma, criamos um elo entre o hospital e o usuário, que constrói um servir diferente”, comentou.

De acordo com o Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), o índice de satisfação no Hospital Galileu foi de cerca de 95% em 2015. Já no primeiro trimestre deste ano esse índice é de 96%. Questionados se retornariam para tratamento na unidade, 99% dos pacientes informaram que sim. 

Unidade pública e gratuita, o Hospital Público Estadual Galileu possui 104 leitos, sendo 70 ortopédicos, 28 de clínica médica/cardiologia, e seis de UTI. O Centro Cirúrgico é composto por duas salas cirúrgicas. Cerca de 400 profissionais atuam na unidade, que possui como especialidades médicas a ortopedia, cardiologia, clínica médica e intensivistas.
Por Ana Maria Negreiros ´Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário