sábado, 25 de junho de 2016

Com um a mais, Paysandu empata sem gols com Atlético/GO

O Paysandu tentou de todas as formas, mas, apesar de ficar com um jogador a mais durante um pouco mais da metade do jogo, não conseguiu fazer com que a pressão avassaladora que exerceu sobre o Atlético Goianiense fosse transformada em gols. O placar terminou inalterado na noite de ontem sexta-feira (24), na Curuzu, em Belém. 
 Válida pela 12ª rodada da Série B do campeonato brasileiro, a partida teve inúmeros lances de perigo, principalmente por parte do Paysandu e serviu para mostrar toda a capacidade do goleiro do Dragão, Marcos. O camisa 1 do Atlético foi o grande destaque do confronto.O 0 a 0 na Curuzu manteve os dois times estacionados na tabela de classificação, sendo que o Bicola foi a 16 pontos e o Atlético Goianiense foi a 22.A rodada ainda será completada neste sábado (25).

Na próxima rodada, o Atlético voltará a campo antes de todos para enfrentar o Criciúma, às 20h desta segunda-feira (27), no Serra Dourada, em Goiânia (GO). Já o Bicola se prepara para fazer chek-in e embarcar também rumo a Goiânia, mas para enfrentar o Goiás, às 21h30 desta terça-feira (28).

1º tempo: gol anulado, muito trabalho e sorte dos goleiros - O Paysandu voltou a começar uma partida a mil por hora. Antes de completar o primeiro minuto de bola rolando, Fabinho Alves recebeu na ponta esquerda, saiu da marcação e chutou forte no canto. O goleiro Marcos rebateu e Leandro Cearense tentou aproveitar, mas o camisa 1 do Dragão voltou a intervir. Na cobrança do escanteio, Lucas se antecipou à marcação de Marllon e cabeceou muito perto do gol da equipe goiana.

Dois minutos depois, enquanto o Atlético Goianiense ainda tentava se encontrar em campo, o Paysandu ganhou uma falta na intermediária. Rafael Costa foi para a cobrança e, ao invés do chuveirinho, mandou um chute forte no canto de Marcos, que saltou outra vez para espalmar.
O Paysandu dava sinais de que chegaria ao gol a qualquer momento e abusava das oportunidades, como aos sete minutos, quando Leandro Cearense encontrou Rafael Costa livre de marcação na entrada da área. 

O meia poderia ter dominado para chutar, mas ajeitou o corpo e soltou uma meia bicicleta, que foi bonita pela plasticidade, mas ineficaz. Portanto, aos 23, Rafael Costa voltou a servir e mandou um cruzamento na cabeça de Gilvan, que finalizou por cima do travessão.

A primeira oportunidade do Atlético Goianiense só aconteceu aos 30 minutos, quando Caíque disparou em contra-ataque. O camisa 10 saiu da marcação e deixou a bola 'na boa' para o centroavante Junior Viçosa, que, de forma incrível, mandou pela linha de fundo. No minuto seguinte, Leandro Cearense foi acionado dentro da área, dominou, girou e cruzou rasteiro para Rafael Costa, que concluiu bem, mas viu Matheus Ribeiro cortar no momento exato pela linha de fundo.

Já aos 40 minutos, em meio a um crescimento do Dragão na partida, outro contra-ataque perigoso foi construído. Os visitantes saíram em velocidade com Magno Cruz, que chegou na marca da grande área e encontrou Caíque sozinho na marca do pênalti. Ele tocou, mas não como o meia esperava. Caíque teve de se ajeitar para dominar a bola, perdeu tempo e chutou para fora. Dois minutos depois, as esperanças goianas de tentar surpreender passou a ser a missão de se defender. Isto porque o atacante Gilsinho foi expulso por ofender o árbitro Flavio Rodrigues de Souza - SP (ASP-FIFA).

2º tempo: 'São Marcos' do Dragão e frustração bicolor - Com um jogador a mais em campo, o Papão voltou na base do abafa para tentar a quarta viória consecutiva. Aos seis minutos, Edson Ratinho recebeu na entrada da área e foi avançando. Ninguém da defensiva do Atlético se aproximou e o lateral bicolor soltou uma pancada que o goleiro Marcos espalmou.

Aos 20 minutos, Rafael Costa acionou Raphael Luz na ponta. O meia deixou a marcação para trás e cruzou na medida para Gilvan, que testou com categoria e viu Marcos abusar do reflexo para espalmar pela linha de fundo. Três minutos depois, o goleiro do Dragão surpreendeu com dois milagres seguidos. O primeiro foi em cobrança de falta de Rafael Costa, com força no cantinho. Após rebater, Marcos viu a redonda sobrar para Edson Ratinho, que também soltou o pé de dentro da área. Marcos espalmou de novo.

Já aos 30 minutos e sem tanta organização, Lucas foi acionado na esquerda por Jhonnatan e cruzou para a área. Betinho e Leandro Cearense se posicionaram para arrematar para a rede, mas o zagueiro Lino aparecer antes e mandou a redonda pela linha de fundo.

Ficha técnica (Paysandu 0 x 0 Atlético Goianiense)

Paysandu - Emerson; Edson Ratinho, Fernando Lombardi, Gilvan e Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife (Betinho), Jhonnatan e Rafael Costa (Celsinho); Fabinho Alves (Raphael Luz) e Leandro Cearense. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Atlético Goianiense - Marcos; Matheus Ribeiro, Marllon, Lino e Michel; Bruno Barra, Pedro Bambu, Magno Cruz (Luiz Fernando), Caíque (Rodrigo Silva), Gilsinho e Junior Viçosa (Alisson). Técnico: Marcelo Cabo

Cartões amarelos: Rafael Costa (Paysandu); Michel (Atlético Goianiense)
Cartão vermelho: Gilsinho (Atlético Goianiense)
Local: Curuzu (Belém/PA)
Hora: 19h15
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza - SP (ASP-FIFA)
Auxiliares: Marcia Bezerra Lopes Caetano - SP (FIFA) e Herman Brumel Vani - SP (CBF-1)
Público: 6.921 (868 pag., 4.413 SB e 1.640 cred.)
Renda: R$ 46.718,00
(O Liberal)

Nenhum comentário:

Postar um comentário