quinta-feira, 30 de junho de 2016

Mais de 11 mil agentes de segurança trabalharão na operação “Verão Seguro 2016”

Durante coletiva à imprensa, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) apresentou, nesta quinta-feira, 30, as ações operacionais e toda força-tarefa da operação "Verão Seguro 2016". Mais de 11 mil agentes de segurança começam a atuar a partir desta sexta-feira, 1° de julho, e assim prosseguem até 1° de agosto. O objetivo é de garantir a tranquilidade da população em 122 localidades, de 68 municípios da Região Metropolitana de Belém (RMB) e demais regiões, entre elas Marajó, sul, sudeste, oeste e nordeste paraense.

O secretário de Segurança Pública, Jeannot Jansen, explicou que apesar do deslocamento do efetivo para o interior do Estado, não haverá redução de agentes na área metropolitana. “Os quase nove mil agentes que atuarão durante as operações como reforço, foram programados para trabalhar nas jornadas extraordinárias, quando os servidores da área de segurança recebem diárias para atuar nos horários de folga”, explicou.

Jeannot enfatizou que serão reforçados ainda, os trabalhos de prevenção de arrombamentos, roubo e furto a residências e a estabelecimentos comerciais na região metropolitana. “O setor de estatísticas da Segup já identificou os locais de maior mancha criminal, e esses pontos serão o foco de atenção dos agentes de segurança para coibir os crimes durante o mês de julho”, enfatizou.

Atenta às ocorrências relacionadas ao consumo de bebida alcoólica por condutores de veículos, a Segup reforçará as ações nos balneários, principalmente aos finais de semana, quando a movimentação é mais intensa. Em 2015, em Salinópolis, no nordeste paraense, por exemplo, a Segup não registrou morte por conta da combinação de álcool e direção.

Como o fluxo de pessoas para o interior do Estado no período das férias escolares é maior, o planejamento da Secretaria teve como um dos focos de atuação as estradas e rodovias, a fim de prevenir acidentes e garantir a fluidez no trânsito. “No ano passado, percebemos que os 25 quilômetros iniciais da BR 316 até a PA 144, que dá acesso ao município de Salinópolis, é um trecho onde ocorrem muitos congestionamentos. 

Por isso, vamos reforçar a atuação ao longo desses locais para fazer fluir o trânsito e prevenir congestionamentos”, explicou o secretário adjunto de Gestão Operacional, coronel Hilton Benigno. 

As operações nas estradas serão realizadas em conjunto com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Corpo de Bombeiros e Secretaria Executiva de Mobilidade Urbana (Semob). 

No veraneio paraense, a Polícia Militar deslocará 2.226 policiais militares. Destes, 875 serão distribuídos nas duas quinzenas de julho e os demais 1.351 estarão reforçando municípios do interior e divididos nos quatro finais de semana das férias. A fim de facilitar a presença policial nos mesmos locais, 48 viaturas também serão direcionadas aos diversos balneários, somando-se às existentes nas localidades.

O delegado Geral de Polícia Civil, Rilmar Firmino, disse que este ano, 765 servidores públicos serão deslocados para reforçar as delegacias de alguns municípios do Estado, dentre elas Salinas, Bragança, Colares e distritos como Mosqueiro e Outeiro. “Salinas e Mosqueiro receberão atenção redobrada em relação à poluição sonora dos carros que ficam nas praias e de estabelecimentos comerciais. 

A população poderá denunciar pelo 181, do Disque Denúncia, e uma equipe da Delegacia de Meio Ambiente irá até o local para realizar os procedimentos e evitar esse tipo de crime”, afirmou Firmino.

Trânsito - O Detran. terá o apoio de 255 agentes de trânsito, com foco para ações de prevenção, educação e fiscalização. Serão disponibilizadas 62 viaturas, sendo 40 motocicletas para pronto emprego. Já a Coordenadoria de Educação do Detran, atuará com 55 agentes de educação que realizarão abordagens e as tradicionais blitze educativas, com o objetivo de conscientizar condutores e pedestres a adotarem práticas defensivas e de segurança no trânsito.

Prevenção - No total, 800 agentes do Corpo de Bombeiros atuarão com o objetivo de prevenir sinistros durante a temporada de férias, por intermédio da realização de serviços dos guarda-vidas e de prevenção em rodovias, com atendimento pré-hospitalar e distribuição de pulseiras de identificação para crianças. Na operação, serão empregados 797 guarda-vidas nas ações de proteção balneária e 61 socorristas nas ações de prevenção nas estradas.

O Comandante do Corpo de Bombeiros do Pará, coronel Zanelli Nascimento, enfatizou que os pontos fixos do serviço dos guarda vidas são os locais onde os veranistas podem esclarecer dúvidas sobre a praia ou o balneário escolhido. ”Os guarda-vidas podem direcionar algumas escolhas dos veranistas durante os dias de lazer. Eles têm acesso a informações como a profundidade da água no local, se existem animais marinhos e também alertar sobre os riscos de empinar pipa em alguns locais”, alertou.

O Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves" (CPCRC) contará com 36 servidores que se deslocarão para as cidades com maior fluxo de veranistas como Cametá e Salinópolis, além do distrito de Mosqueiro. 

A novidade é que o Centro terá uma base no município de Salinópolis que estará disponível durante o mês todo, garantindo atendimento imediato à sociedade, com laboratório, consultório e recepção. O trabalho do CPC em Salinas, também será realizado em conjunto com as assistentes sociais da Fundação Pro Paz.

Para o reforço no serviço de atendimento de urgência e emergência na área de segurança pública, o Centro Integrado de Operações (Ciop), situado em Belém, envia um total de 43 militares para municípios como Conceição do Araguaia e Salinópolis, cidades que recebem muitos veranistas locais e de vários lugares do país e do estrangeiro. 

Também foi reforçado o trabalho de monitoramento com câmeras em vias públicas, pois é uma ferramenta estratégica para combater e prevenir a criminalidade, otimizando o sistema e os recursos humanos disponíveis.

Já o Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) realizará ações ao longo das estradas, nas praias e balneários e contará com seis aeronaves, sendo quatro com asas rotativas e duas com asas fixas. O Graesp escalou 80 servidores: são 24 pilotos e 30 operadores especiais. Um total de quatro bases fazem parte da estratégia de atuação do Grupamento: Belém, Marabá, Redenção e Salinas.

Nos rios - Para coibir a pirataria nos rios, o patrulhamento ostensivo será realizado diariamente pelo Grupamento Fluvial de Segurança Pública (Gflu) na Orla da Região Metropolitano de Belém, Cotijuba, Ilha Arapiranga, Ilha da Barra, Ilha das Onças, Ilha do Combú, Ilha Grande, Mosqueiro e Outeiro. As operações integradas contarão ainda, com 181 servidores, sendo 53 do Corpo de Bombeiros, 96 da Companhia de Policiamento Fluvial (PM), 33 da Delegacia de Polícia Fluvial (PC) e utilizará 54 embarcações­­­­­ durante as operações.

Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) irá reforçar com homens do Batalhão de Policiamento Penitenciário os Complexos de Santa Izabel e Marituba, que custodiam o maior número de presos no Estado. A Susipe contará ainda com plantões extras e rodízio semanal de vagas com transferência de detentos. 

Na ilha do Mosqueiro, detentos do projeto Conquistando a Liberdade irão distribuir aos banhistas, nos finais de semana, material informativo e de conscientização ambiental com sacos plásticos para que os veranistas não joguem o lixo na praia. 

Números  - Durante a coletiva de imprensa ocorrida na tarde desta quinta-feira, 30, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social divulgou o comparativo de ocorrências relativas ao mês de julho, dos anos de 2014 e de 2015.

Nos números sobre homicídios no Estado, no confronto entre os dois anos, houve uma redução de 5%, representada em números absolutos, respectivamente, por 291 e 276. Já na área metropolitana, a queda foi de 71%: de 56 para 96. E na capital, o trabalho das polícias Militar e Civil, sobretudo, possibilitou um declínio de 55 para 26 casos.

A Segup aproveitou para apresentar os dados referentes a entorpecentes, o que teve um crescimento de 29,4% em todo o Estado. De 384 em 2014 para 497 no ano passado. Na cidade de Salinópolis, onde a PM intensificou o combate ao tráfico nas últimas semanas, em 2015 foram registrados 40 casos de comércio ilegal de drogas, enquanto que no ano retrasado foram 29. O crescimento apontado foi de 37,9%. 

Outro grande problema que os agentes de segurança devem agir com grande rigor é o abuso de bebida alcoólica no momento da direção. Entre 2014 e 2015 houve um aumento de 33% em todo Pará nos registros de alcoolemia, de 220 para 293. Já na cidade de Salinópolis, o aumento foi de 168%, em números absolutos, respectivamente, de 29 para 78.   

Relativos às ocorrências de furtos, a Segup divulgou que esse tipo de ocorrência diminuiu em 13,2%. Foram 5.740 em 2014 contra 4.981. Na RMB a queda foi de 4.954 para 3.861. Em Belém, esse crime decresceu de 3.142 por 2.282.
Por Carla Moura - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário