terça-feira, 21 de junho de 2016

Paysandu enfrenta o Joinville nesta terça-feira, na Curuzu

O Paysandu encara mais um desafio na Série B, para se afastar cada vez mais da zona de rebaixamento e chegar no G4. O adversário de hoje é o Joinville-SC, às 19h15, no estádio Leônidas de Castro (Curuzu), pela 11ª rodada. Vai ser o primeiro confronto dos clubes depois de três anos. Paysandu e Joinville já se enfrentaram oito vezes, com três vitórias do Paysandu, três do Joinville e dois empates. No último confronto, em 2013, quem levou a melhor foi o Joinville, que venceu em casa por 4 a 2 na Segundona na 33ª rodada. Bicolor e tricolor ocupam a 14ª e 15ª posições, com 12 e 11 pontos, respectivamente, e buscam sair de perto do Z4.

Os jogadores do Papão fizeram regenerativo pela manhã e, à tarde, houve treino tático. Para o jogo, Gilmar Dal Pozzo vai fazer mudança. Rafael Costa está suspenso por ter levado o terceiro amarelo no jogo contra o Vasco, no último sábado.

Mas o técnico tem como opções Raphael Luz e Celsinho para manter o mesmo esquema tático do jogo anterior. Outro jogador que também pode aparecer no time é Raí. Já os atacantes Ruan e Betinho, apesar de liberados, ainda serão avaliados se vão ter condições físicas para suportarem a intensidade da partida. 

A equipe bicolor pode formar com Emerson; Edson Ratinho, Gilvan, Fernando Lombardi, Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife, Jhonnatan e Raphael Luz (Celsinho); Fabinho Alves e Leandro Cearense. 

“Vamos continuar com a mesma postura de ir marcar bem e ir para cima no momento certo. Se for preciso mudar, será bem pouco. Raphael Luz e Celsinho são os que mais se aproximam do jogo que eu monto com o Rafael Costa. Dentro da maneira que eu jogo, mais centralizado. Se eu mantiver a postura da equipe, serão os jogadores que poderão fazer isso. 
A entrada do Celsinho vai depender de uma conversar que terei com o jogador, para saber se ele tem condição de jogo”, afirma.  O time sabe do desafio que é jogar com o Joinville, dentro da Curuzu. Segundo Dal Pozzo, o Dragão Catarinense tenta ser melhor fora de casa. 

Por isso, o jogo deve ter muita marcação em cima do adversário. “Vamos ter paciência. Porque o Joinville, fora de casa, é uma equipe que fecha bem, com forte contra-ataque. O Hemerson (técnico do JEC) monta bem a equipe e tem muita marcação. Então vamos ter pouco espaço no jogo. Trabalhar bola com o volante, para tentar abrir o jogo. Acertar passe, ter qualidade no nível do jogo”, comenta o técnico bicolor.

As dificuldades passadas pelo Joinville, que empatou na última sexta-feira por 1 a 1 com o Ceará na Arena do time catarinense, ocorrem porque o time não propõe o jogo em casa, na avaliação de Dal Pozzo. “O Joinville é uma equipe que marca bem, mas em casa está com dificuldade, tem muitos jogadores lesionados e em casa tem que propor o jogo, com uma equipe defensiva e rápida. Mas ele faz isso fora. Lembro que o JEC venceu o Avaí e o Tupi fora de casa jogando assim e por isso vamos ficar atentos”, completa o treinador. 

O técnico do Papão convida os torcedores para assistirem à partida no “caldeirão” alviceleste, mas com paciência. “Eu peço que o torcedor do Paysandu venha para o jogo, pois vamos buscar a vitória.”
O Liberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário