quinta-feira, 2 de junho de 2016

Policial federal tem piora em estado de saúde

Piorou o estado de saúde do policial federal baleado no bairro de Batista Campos na madrugada desta quinta-feira (2), em Belém. O quadro de Luis Márcio Alvarenga evoluiu de crítico para gravíssimo, segundo a Polícia Federal. Durante todo o dia policiais federais percorreram bairros da capital paraense em busca dos suspeitos pelo crime. O médico que cuida do policial avalia a transferência dele para um hospital que possua equipamento de medição de pressão dentro do crânio. O agente deve ser mantido sedado por sete dias, após este período o médico deve fazer nova avaliação das condições de saúde do policial.

O agente da PF foi atingido na cabeça após ser abordado por por dois homens armados na rua Apinagés. O policial chegava do trabalho em casa. Depois da ação, os assaltantes fugiram em um carro modelo Gol levando a arma do policial. Testemunhas também disseram que Alvarenga teria reagido ao assalto. A vítima estava trabalhando há um ano na Polícia Federal em Belém. Antes, o policial era lotado no município de Altamira.

A Polícia Civil também investiga o caso. Foram colhidas imagens do circuito interno de segurança do prédio em que o policial mora. As imagns mostram a ação dos assaltantes abordando o policial depois que ele estaciona o carro.
A gravação mostra ainda o momento do tiro, instantes depois Luis Márcio já aparece cambaleando e quando cai os bandidos voltam para pegar a arma do policial. Em seguida os homens fogem em um carro que deu apoio à ação.

Doação de sangue
A família do policial iniciou no Facebook uma campanha para doação de sangue em nome do policial no Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Belém (IHEBE), localizado na travessa Mauriti, 3164, entre as avenidas Almirante Barroso e João Paulo II.

Pessoas de qualquer tipagem sanguínea podem doar, basta fornecer o nome de Luís Marcio. 'Sigamos em orações e pensamentos positivos, nossa situacao é muito grave. Obrigada a quem puder doar', escreveu a esposa do policial no Facebook. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário