terça-feira, 14 de junho de 2016

Tocha Olímpica: O trabalho voluntário de quem escolheu servir // Alunos do Colégio São Raimundo acenderão a Tocha Olímpica em Alter do Chão

Rogers Camargo, 36 anos, servidor público concursado há cinco anos, dedica parte do seu tempo livre ao trabalho voluntário de proteção à criança e ao adolescente, no município de Santarém. No ano passado, quando viu na TV a campanha de um dos patrocinadores oficiais dos Jogos Olímpicos Rio 2016, Rogers se inscreveu e contou sua história. E o trabalho voluntário de quem escolheu servir o seu semelhante pesou na escolha do seu nome para ser um dos condutores da Tocha Olímpica, no Revezamento que acontece em Santarém no próximo dia 17 de junho.
Casado, pai de dois filhos, Rogers diz que se sente útil quando sai nas noites dos fins de semana para ajudar do trabalho desenvolvido por órgãos da rede de proteção à criança e ao adolescente em situação de vulnerabilidade. “São muitas as situações que a gente se depara de total falta de responsabilidade dos pais para com seus filhos. A gente encontra pais pelos bares ingerindo bebida alcoólica e seus filhos ali, no mesmo ambiente com todo tipo de gente e expostos a vários perigos. 

Também acontece muito dos pais saírem para se divertir e deixar as crianças sozinhas em casa. Já recebemos várias denúncias de vizinhos. Fora maus-tratos e violência contra crianças e adolescentes. Pra gente que é pai, são situações muito tristes de ver”, conta.

Apesar das ocupações que tem no dia a dia do seu trabalho como técnico em informática, das responsabilidades como chefe de família, Rogers diz que o trabalho voluntário é uma grande paixão e que pretende continuar realizando pelo resto de sua vida. “Enquanto eu tiver saúde vou continuar engajado no trabalho porque é o mínimo que posso fazer para ajudar crianças e adolescentes que não têm dos pais o amor e a atenção necessária”, afirma.

Sobre a escolha de seu nome para ser condutor da Tocha Olímpica, Rogers disse que é motivo de muita alegria e orgulho. “A gente estava na maior ansiedade da espera pela divulgação do resultado da seleção. E quando soube que nosso nome tinha sido aprovado, nossa, foi uma emoção enorme. Esse é um evento histórico para o Brasil, para Santarém e para o nosso povo. Carregar a tocha é muita honra, é gratificante. E essa escolha deixou também a minha família e os amigos muito contentes e todos vão prestigiar”, revelou.
 Contato - Rogers: (93) 99132-1606
 Assessoria de Comunicação/SEMJEL
Silvia Vieira – 99134-8427
 PMS/SEMED/CCOM

Alunos do Colégio São Raimundo acenderão a Tocha Olímpica em Alter do Chão

Ana Késsia Aguiar, Talita Tapajós Miranda e David Henrique da Silva Pedroso, alunos do 2º ano do ensino médio, do Colégio São Raimundo Nonato, terão o privilégio de acender a Tocha Olímpica que iniciará o revezamento na Vila de Alter do Chão, na próxima sexta-feira, 17.

O anúncio foi feito nesta segunda feira (13), por ocasião da visita de dois membros do Ministério dos Esportes, ao colégio que tirou a maior nota do IDEB, em Santarém, no ano de 2015. Por conta do bom resultado no IDEB, o colégio foi convidado a participar com seus alunos de um concurso de redação com o tema O Brasil e Os Jogos Olímpicos.

As redações foram escritas pelos alunos e encaminhadas ao MEC que selecionou as melhores. Ana Késsia, Talita e David obtiveram o 1º, 2º e 3º lugares, respectivamente, e por isso foram premiados com a participação no revezamento, acendendo a Tocha Olímpica que abrirá o revezamento em Alter do Chão.

A notícia foi recebida com festa por alunos, professores e direção do Colégio São Raimundo. A instituição está se organizando para levar o maior número possível de alunos à vila balneária para prestigiar esse momento inédito para Santarém que é o revezamento da Tocha Olímpica.  
 Assessoria de Comunicação/SEMJEL
Silvia Vieira – 99134-8427
 PMS/SEMED/CCOM


Nenhum comentário:

Postar um comentário