segunda-feira, 25 de julho de 2016

Açaí tem alta acumulada de 38% em seis meses em Belém

O preço do litro do açaí consumido nas feiras livres e supermercados de Belém no primeiro semestre do ano teve uma alta acumulada de 38%, contra uma inflação de apenas 5,09% para o período. Os dados são de uma pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) divulgada nesta segunda-feira (25). De acordo com o estudo do Dieese, o açaí do tipo médio, por exemplo, o mais consumido em Belém, em dezembro do ano passado custava R$ 17,33.

Iniciou o ano  sendo comercializado em média a R$ 17,78; em fevereiro foi comercializado em média a R$ 18,17; em março foi comercializado em média a R$ 21,54; em abril foi comercializado em média a R$ 22,99; em maio foi comercializado em média a R$ 23,95 e no mês passado foi encontrado a R$ 23,90. A média acumuluda neste tipo de açaí chegou a quase 38%, segundo o estudo, contra uma inflação de apenas 5% estimada para o período.

Já o açaí do tipo grosso manteve uma média de preços, sendo comercializado a R$ 22,48 em dezembro do ano passado. Esse tipo de açaí iniciou o ano sendo comercializado em média a R$ 23,13. Em fevereiro passou para R$ 23,34; em março foi comercializado a R$ 26,32; em abril foi comercializado em média a R$ 28,45; em maio foi comercializado em média a R$ 29,22 e no mês passado manteve o preço, sendo comercializado em média a R$ 29,22 o litro. Com os números foi possível observar que esse tipo de açaí teve alta de 30% em seis meses, sendo vendido entre R$ 23 e R$ 30 nas feiras livres de Belém.

Comercializado somente em feiras livres da capital paraense, o açaí do tipo papa apresentou um reajuste acumulado de 39% no primeiro semestre. Somente em junho, o preço deste açaí foi encontrado entre R$ 30 e R$ 35 reais nas feiras livres. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário