quinta-feira, 7 de julho de 2016

Alcoa apresenta a 13ª edição do Relatório de Sustentabilidade

Investimentos em responsabilidade social e a reutilização de 92% dos recursos recicláveis estão entre os destaques da companhia em 2015.
 A Alcoa divulgou o Relatório de Sustentabilidade 2015, que apresenta os principais resultados, aprendizados e desafios da companhia no Brasil durante o período. Baseado nas diretrizes do GRI (Global Reporting Initiative), o documento oferece informações das seis unidades produtivas no Brasil, além dos três escritórios e das quatro usinas hidrelétricas com participação acionária na empresa. Este é o décimo terceiro ano em que o relatório é divulgado.
A edição de 2015 abrange desenvolvimento local e regional, gestão e desenvolvimento de pessoas, estratégia das relações de trabalho, cadeia de valor, acesso e uso eficiente de energia, gestão ambiental de resíduos, efluentes e emissões, e conservação dos recursos naturais e biodiversidade. Além disso, também traz dois temas transversais: diálogo com partes interessadas e transparência e responsabilidade.

“Para nós, a sustentabilidade vai muito além das práticas convencionais do mercado. Excelência ambiental e responsabilidade social com as comunidades são pilares do nosso negócio”, explica Ricardo Sayão, presidente da Alcoa América Latina.

“No ano passado completamos os 50 anos da Alcoa no Brasil e os 25 anos do Instituto Alcoa, reforçando o nosso compromisso em operar de maneira inovadora, respeitando o meio ambiente e as comunidades onde estamos presentes. O resultado pode ser conferido no Relatório de Sustentabilidade”, afirma o presidente. 

A íntegra do Relatório de Sustentabilidade 2015 está disponível no site www.alcoa.com.br. Confira alguns destaques a seguir.

Prêmios e reconhecimentos
Em 2015, a Alcoa foi eleita novamente uma das Melhores Empresas para Começar a Carreira, pela revista Você S/A da editora Abril, e pela 14ª vez entre as Melhores Empresas para Trabalhar pelo instituto Great Place to Work.
A Alcoa também conquistou pelo quinto ano consecutivo o selo Ouro pelo Programa Brasileiro GHG Protocol, que atesta o mais alto nível de transparência no relatório de emissões e certifica a qualidade dos dados publicados.
A Revista Proteção concedeu à unidade de Juruti/PA o Prêmio Proteção Brasil 2015, na categoria Higiene Ocupacional. O case premiado foi Redução de Ruído Ocupacional com Medidas Administrativas.

Responsabilidade social
Desde 1995, o Instituto Alcoa e a Alcoa Foundation investiram cerca de R$ 113 milhões em mais de 2.100 projetos, beneficiando 39 cidades brasileiras. A contribuição dos funcionários já resultou em mais de 1,4 milhão de horas de trabalho voluntário. Somente em 2015, foram investidos R$ 8,8 milhões em projetos locais e programas de voluntariado, beneficiando 75 mil pessoas. Foram mais de 13 mil horas destinadas ao trabalho voluntário.

Valorização dos colaboradores
Na Alcoa, a gestão de pessoas tem como base a proposta de valor, cujo modelo contempla cinco dimensões: remuneração e benefícios; desenvolvimento e carreira; gestão e relacionamento; valores e reputação; significado do trabalho. Para aprimorar os processos de gestão de pessoas, a companhia implantou, em 2014, o Global People System (GPS), que integra o desempenho e os dados do funcionário. A análise de desempenho atingiu 99,9% dos funcionários elegíveis em 2015.

Proteção dos Recursos Naturais
Para reduzir os impactos ambientais e aumentar a produtividade, a Alcoa atua com projetos de ecoeficiência relacionados a consumo de energia e água, emissões de gases de efeito estufa e geração de resíduos. Diversas iniciativas foram realizadas em 2015. Como, na unidade de São Luís/MA, por exemplo, em que os recursos somaram cerca de R$ 3 milhões, destinados à Eliminação de Riscos Estruturais e Ambientais, em particular, e os dois tanques subterrâneos foram estabilizados para prevenir futura infiltração e eliminar riscos ambientais. Com relação ao tratamento de emissões, destaca-se o retrofit do sistema de despoeiramento do carregador de alumina e a substituição do sistema do enrolador de cobertura, totalizando cerca de R$ 2,5 milhões. 

Os investimentos em proteção ambiental somaram R$ 104,5 milhões em todas as unidades do Brasil no ano passado. Ao todo, 92% dos resíduos foram reciclados ou reutilizados, superando a meta estabelecida para 2020 (75%), em relação a 2005. Já a redução na intensidade média do consumo de água foi de 9%.
Fabiana Gomes - Temple

Nenhum comentário:

Postar um comentário