sábado, 2 de julho de 2016

Paysandu freia o Sampaio e arranca mais um empate sem gols

'A conta gotas'. É assim que o Paysandu vai seguindo sob o comando de Gilmar Dal Pozzo nesta Série B. O time arrancou mais um empate fora de casa e chegou ao sétimo jogo sem sofrer gols no campeonato. O adversário da noite de ontem sexta-feira (1) foi o Sampaio Corrêa, no Castelão, em São Luís (MA). Válida pela 14ª rodada da Segundona, a partida teve como principal destaque o goleiro do Paysandu, Emerson, e as traves que ele defendeu. Ambos contribuíram - e muito! - para que o placar terminasse sem gols. Com este resultado, as equipes seguem estacionadas, com o Bicola na zona intermediária da tabela e o Sampaio na zona de rebaixamento. 

 Saiba como foi a partida lance a lance aqui!
Após conhecer a capital maranhense, o Time de Suísso voltará a Belém para dois confrontos contra paranaenses. O primeiro será contra o Operário, pela decisão da segunda fase da Copa do Brasil, às 19h30 desta quarta-feiar (6), e o segundo será contra o Londrina (PR), às 21h do próximo sábado (9), sendo os dois na Curuzu. Já a Bolívia Maranhense embarcará rumo a Joinville para encarar o time de mesmo nome, às 16h do mesmo sábado (9), na Arena Joinville.

1º tempo: Emerson - mais uma vez - milagreiro - O Paysandu voltou a jogar para não perder nos primeiros 45 minutos do jogo contra o Sampaio Corrêa. Os espaços, porém, apareceram na defensiva do Papão que precisou do trabalho do goleiro Emerson logo aos nove minutos, quando Rafael Estevan saiu pela esquerda e mandou para Pimentinha, que dominou na frente da área e arriscou o chute. O camisa 01 do Bicola mandou pela linha de fundo.

Aos 14 minutos, foi a vez da jogada pela esquerda do Sampaio receber a presença do centroavante Elias, que dominou e lançou Edgar. O velocista chutou de fora da área buscando o ângulo esquerdo de Emerson, que se esticou todo para fazer uma linda defesa!
O primeiro lance de ataque do Papão, que sofria com as tentativas frustradas de dribles de Fabinho Alves, só foi acontecer aos 29 minutos. 

No lance, Rafael Costa recebeu na intermediária, avançou sem marcação e soltou o pé. A bola foi no cantinho esquerdo de Rodrigo Ramos, que espalmou.

Mas o Sampaio, superior em campo, voltou a assustar e produziu a melhor chance de abrir o placar em todo o primeiro tempo aos 34 minutos. Tudo começou quando Felipe Baiano aproveitou uma sobra da zaga bicolor e acionou Eder Sciola, que colocou na área. 

O próprio Felipe Baiano foi para a pequena área e cabeceou. Emerson abusou de todo o reflexo e operou um milagre no Castelão. Na sobra, Edgar tentou colocar para a rede, mas errou o arremate e Gualberto afastou.

O Paysandu ainda tentou atacar com certo perigo, quando saiu com Jhonnatan. Ele avançou pela esquerda e mandou para Betinho, que lançou Fabinho Alves. O camisa 11 do Papão chutou de primeira na área e mandou pela linha de fundo.

2º tempo: traves também comparecem e Emerson se consagra - As equipes voltaram sem mudanças de jogadores e de postura para a segunda etapa. O resultado foi que, ainda aos quatro minutos, aconteceu a que foi a melhor oportunidade de gol de toda a partida. O lance começou quando Pimentinha recebeu de fora da área e acertou um chute perigoso no cantinho. Emerson conseguiu espalmar e a redonda sobrou para Edgar, que finalizou e viu a bola tocar nas duas traves antes de ser afastada pela zaga.

O Paysandu tentou responder aos 10 minutos, quando a cobrança de escanteio de Rafael Costa passou por toda a defensiva maranhense e sobrou limpa para Domingues, que encheu o pé para tentar estufar as redes. Mas o zagueiro tricolor, Wagner Fogolari, apareceu no meu do caminho e rebateu.

Dez minutos depois, foi a vez de Felipe Baiano - um dos principais jogadores da equipe de Wagner Lopes - sair pela meiúca e acionar Pimentinha. O camisa 7 driblador cruzou na área e Edgar dominou. Ele olhou para o goleiro e chutou colocado buscando o ângulo, mas mandou pela linha de fundo.

O jogo chegava à marca dos 27 minutos quando o Sampaio teve outra grande chance de balançar as redes de Emerson, mas a trave estava lá! Guilherme Lucena recebeu na direita e cruzou na cabeça de Elias, que se antecipara à marcação. O camisa 9 do Sampaio testou encobrindo Emerson e a bola foi no poste direito do arqueiro bicolor.

O Paysandu conseguiu equilibrar mais a partida com as entradas de Leandro Cearense e Leandro Carvalho nos lugares dos cansados Betinho e Rafael Costa. O jogo ficou parelho e só foi voltar a ter uma situação de perigo de gol quando o cruzamento de Eder Sciola foi em Wagner Fogolari, que cabeceou com força e mandou a bola rente à trave direita de Emerson.

Já aos 48 minutos, no último lance da partida, o Papão saiu para o ataque. Maílson acionou Leandro Cearense, que entrou na área e rolou para Jhonnatan. O volante e vice-artilheiro bicolor na Série B recebeu de frente para o gol, mas mandou pela linha de fundo, sem qualquer susto ao goleiro Rodrigo Ramos.

Ficha técnica (Sampaio Corrêa 0 x 0 Paysandu)

Sampaio Corrêa - Rodrigo Ramos; Eder Sciola, Wagner Fogolari, Luiz Otávio e Rafael Estevan (Guilherme Lucena); Renan Ribeiro, Felipe Baiano e Lucas Sotero (Henrique); Pimentinha, Edgar e Elias (Paulo Marcelo). Técnico: Wagner Lopes

Paysandu - Emerson; Domingues, Gualberto, Gilvan e Lucas; Ricardo Capanema, Augusto Recife, Jhonnatan e Rafael Costa (Leandro Carvalho); Fabinho Alves (Maílson) e Betinho (Leandro Cearense). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Cartões amarelos: Eder Sciola, Luiz Otávio, Felipe Baiano e Renan Ribeiro (Sampaio Corrêa); Lucas e Augusto Recife (Paysandu)
Local: Castelão (São Luís/MA)
Data: 01/07/2016
Hora: 19h15
Árbitro: Fabio Filipus (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn (PR) e Alexandre Pruinelli Kleiniche (RS)
(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário