sábado, 30 de julho de 2016

Polícia Civil quase triplica a emissão de identidades em 2016

Ontem 29 de julho foi comemorado o Dia da Identificação. A Diretoria de Identificação “Enéas Martins”, unidade da Polícia Civil que trabalha com a Identificação Papiloscópica, registrou um dado significativo na efetivação do serviço. No primeiro semestre de 2016, o número de carteiras de identidade emitidas pelo órgão praticamente triplicou em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro até junho de 2015, o número de carteiras de identidade expedidas pela Polícia Civil chegou a 68.778. Já este ano, no mesmo período, o número de RGs emitidos saltou para 170.766. Além da carteira de identidade, a Diretoria de Identificação (Didem) é responsável pela emissão de atestados criminais e declaração de registro geral de identificações.

A diretora em exercício da Didem, Célia Cordeiro, considera que o principal motivo para o aumento no número de carteiras de identidade emitidas é a dificuldade de conservação, depois que se determinou que o documento não poderia mais ser plastificado. E dá uma dica: “Procure tirar uma cópia da sua identidade e colocar essa cópia entre a identidade original e o plástico, para evitar que ele danifique a foto original”, sugere.

A Didem começou suas atividades, ainda como Serviço de Identificação Civil, em 13 de julho de 1913. Esta denominação permaneceu até o fim da década de 1960. Já nos anos 70 passou a se chamar Instituto de Identificação e Pesquisas Técnicas. Na década de 80, recebeu o nome de Instituto de Identificação. Com a revisão da Lei Orgânica da Polícia Civil n°. 022, ganhou status de Diretoria de Identificação Enéas Martins.

Quem estiver interessado em tirar a carteira de identidade pode acessar o site da Polícia Civil (www.policiacivil.pa.gov.br) e agendar o serviço no posto do Serviço de Identificação Civil mais próximo. A Diretoria de Identificação dispõe de 138 postos para emissão do documento, distribuídos nos 144 municípios do estado e instalados nas delegacias e sedes de prefeituras. A capital, Belém, concentra 10 deles.

Além dos postos, a população encontra o serviço em órgãos como Assembleia Legislativa do Estado e Defensoria Pública.  “Nosso serviço é imprescindível porque aonde quer que o cidadão vá o primeiro documento a ser exigido dele é a carteira de identidade”, reforça Célia Cordeiro.

A operadora de caixa Valéria da Silva, de 20 anos, procurou a Polícia Civil para tirar a segunda via da carteira de identidade depois de ser assaltada e ter todos os documentos roubados. “Como eu trouxe o Boletim de Ocorrência não me cobraram nenhuma taxa e o serviço foi muito rápido e eficiente”, disse ela.

O serviço também é procurado por pais que querem garantir a primeira carteira de identificação dos filhos, para facilitar o trâmite de processos como autorização para viagens. 
O pequeno João Pedro Silva, 12 anos, recebeu a sua esta semana. “É mais prático tirar logo a carteira de identidade dele do que ficar apresentando a certidão de nascimento cada vez que precisamos viajar, por exemplo”, conta o pai, Arnaldo Junior.

Documentação necessária para emissão da carteira de identidade:
- Certidão de Nascimento (para solteiros), de Casamento (para pessoas casadas) ou de Divórcio: é obrigatória a apresentação de documento original ou cópia devidamente autenticada (a certidão não pode ter rasuras e deve estar legível. Nas primeiras vias, é obrigatória a apresentação de certidão original). Para emissão do documento a adolescentes com até 16 anos é obrigatória a presença do responsável.
- Duas (2) fotografias 3 por 4 recentes, iguais e de impressão não-digital.
- Qualquer documento usado como comprovante de residência, como conta de luz, água ou de telefone, que esteja em nome da pessoa ou parente.

* Taxas:
1ª Via: gratuita
2ª Via: é cobrada uma taxa de R$ 37,13

OBS: a segunda via pode ser isenta mediante a apresentação de Boletim de Ocorrência Policial, conforme o texto da Lei Nº 6.394, de 01/10/01, para casos de roubo ou furto do documento.
Por Syanne Neno - Agência Pará

Nenhum comentário:

Postar um comentário