quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Estudantes da FIT/UNAMA apresentam pesquisa em Congresso

Quatro acadêmicos do curso de Medicina Veterinária apresentaram pesquisa sobre ocorrência de parasitos  em jararacas no  XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia
 Os acadêmicos Reinaldo Jati de Sousa, Bárbara Pereira Vale, Liandra Caroline Marques e Silvio José Printes com orientação dos professores Dennis José da Silva , Simone Vieira Castro, Hipocrates de Menezes das Faculdades Integradas do Tapajós (FIT/UNAMA), apresentaram a pesquisa “Diagnóstico Coproparasitológico e post mortem de rhabdias sp. em bothrops atrox mantidas em cativeiro”, ontem terça-feira (9) durante o XIX Congresso Brasileiro de Parasitologia Veterinária, que ocorre no Hangar - Centro de Convenções da Amazônia, em Belém.
O projeto desenvolvido no primeiro semestre de 2016, apresenta a espécie Bothrops atrox, jararaca da região amazônica  criada em cativeiro para fins científicos, de grande importância para a extração de veneno e produção de soro antiofídico. Contudo, manter os animais livres de infecção parasitária é um grande desafio, sendo este é um dos principais problemas enfrentado na criação de serpentes em cativeiro. Dessa forma, o objetivo do trabalho foi verificar a ocorrência de parasitos em Bothrops atrox criadas no Laboratório de Pesquisas Zoológicas (LPZ) da FIT/UNAMA.

Para orientador Dennis Lima, a pesquisa garante a inserção dos alunos na iniciação científica. “ O trabalho ainda é simples, mas tem uma relevância que irá proporcionar a esses alunos a darem continuidade na pesquisa durante a faculdade,além de incentivá-los a publicarem outras pesquisas. Vale ressaltar que o Congresso acontece pela primeira vez no Norte do país, o que já é uma grande vitória para nossa região , e ainda ter nossos alunos no meio de grandes pesquisadores nacionais e internacionais”, ressalta o docente.

Os animais eram criados individualmente em caixas de polímero sintético e todos receberam vermifugação com Febendazole (25mg/kg), em dose única antes de serem introduzidos no plantel. Foram analisadas amostras fecais de 20 serpentes pelo método de Faust modificado utilizando solução de sacarose. No decorrer do estudo um animal veio a óbito, onde foi realizada a necropsia com exame macro e microscópico direto das vísceras.

Na análise coproparasitológica foi detectada a presença de ovos e larvas de Rhabdias sp. em 75% dos animais (15), e ovos de Trichuris sp. em 0,5%  apenas em (1). Na necropsia, macroscopicamente observou-se áreas puntiformes hemorrágicas e secreção caseosa na traqueia e pulmão, microscopicamente foram identificados além de ovos e larvas de Rhabdias sp., a presença dos vermes adultos em quantidade abundante no pulmão e traqueia e, em quantidade menor nos intestinos.  A presença de formas adultas encistadas também foram identificadas na parede do estômago e intestinos.

O diagnóstico coproparasitológico é uma ferramenta indispensável para o diagnóstico de parasitos e para a monitoração de protocolos antiparasitários em serpentes criadas em cativeiro. Na pesquisa conclui-se que o tratamento com Febendazole em dose única não foi eficaz para o controle da infecção parasitária dos animais. Outros protocolos serão testados e acompanhados através de exames coproparasitológicos para controle e monitoração da intensidade parasitária.
(Lana Mota)

Nenhum comentário:

Postar um comentário