terça-feira, 2 de agosto de 2016

Estudo comprova que Santarém tem praias com condições PRÓPRIAS/EXCELENTES para o banho


A Prefeitura de Santarém, por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), divulgou ontem segunda-feira (01/08), os resultados do III Estudo de Balneabilidade, que faz parte do Programa Municipal de Monitoramento da Qualidade das Águas, idealizado pela atual gestão, no ano de 2015. O laudo técnico conclusivo, assinado pelo coordenador de Laboratório de Biologia Ambiental da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa), Prof. José Reinaldo Pacheco Peleja, atesta que TODOS os pontos analisados, desde a Praia da Ponta do Muretá até a Praia do Maracanã, têm condições PRÓPRIAS/EXCELENTES para o banho para um padrão mais restritivo, considerando a bactéria Escherichia coli, que causa entre outras doenças, as hepatites.
A Ufopa, também, divulgou um boletim comparativo entre a primeira coleta, realizada no primeiro semestre de 2015, e a atual, realizada entre 29/05 a 29/06. Nesse período de enchente do Rio Tapajós, todos os pontos analisados têm condições EXCELENTES para o banho.

NENHUM local apresentou condição imprópria para o banho. Em Alter do Chão houve avanços em relação ao resultado atual em comparação ao primeiro. Nos locais para padrões menos restritivos, em relação a coliformes termotolerantes, o estudo apontou que as condições passaram para Própria/Satisfatória e Própria/Muito Boa.

O secretário de Meio Ambiente, Podalyro Neto, reiterou que os excelentes resultados apontados no Estudo só foram possíveis graças às medidas adotadas pela Prefeitura, em parceria com a população, principalmente na Vila de Alter do Chão, em relação a coleta de resíduos, que passou a ser diária, proibição de atração de embarcações em locais determinados, por meio de Decreto assinado pelo prefeito Alexandre Von em fevereiro de 2015, instalação de banheiros químicos, sinalização e educação ambiental aos usuários, além de medidas sanitárias.

O Estudo foi realizado de acordo com a Resolução 274 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama).
CCOM/PMS/SEMMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário