terça-feira, 27 de setembro de 2016

Com golaço, Papão atropela o Bragantino e sonha na Série B

Depois de um primeiro tempo de dar tristeza em qualquer espectador de futebol, o Paysandu goleou o Bragantino por 3 a 0 na segunda etapa, com direito a gol de estreante e uma pintura, na noite de ontem segunda-feira (26), no Mangueirão, em Belém. O gol que inaugurou o placar iniciou nos pés de Tiago Luís, passou por Jhonnatan e terminou no atacante que fazia sua primeira partida pelo Paysandu, Jobinho, aos quatro minutos. Dez minutos depois, Leandro Cearense ampliou e, aos 41, Jhonnatan recebeu um passe de 'jogador de volei de praia' de Tiago Luís e finalizou de primeira em um golaço para fechar a goleada bicolor no Olímpico.
 Saiba como foi a partida lance a lance pelo ORM News!
A vitória levou o Papão à 13ª posição na tabela de classificação, mas o detalhe está nos pontos. Agora, o Bicola está a sete do G4 e a oito da zona de rebaixamento, onde permaneceu o Bragantino, dono do 16º lugar com 27 pontos ganhos.
Na próxima rodada, o Paysandu vai a Florianópolis (SC) para encarar o Avaí, no estádio da Ressacada, às 21h30 desta sexta-feira (30). O Bragantino, por sua vez, volta a Bragança Paulista para receber o CRB (AL), às 16h deste sábado (1º), no Nabi Abi Chedid.

1º tempo: passes errados e chute de canela

Do status de 'tuncado' e 'estudado', o prrimeiro tempo de Paysandu e Bragantino passou a ser chamado de fraco, principalmente no quesito técnico. Nitidamente nervosos em campo, os jogadores abusavam de errar passes e deixaram o gramado sob vaias.

O único lance de perigo do Paysandu saiu do pé esquerdo mais criticado da primeira etapa: o de Rafael Costa. O meia errou inúmeros passes, mas quase acerta uma cobrança de falta no cantinho esquerdo de Felipe. A bola passou muito perto e saiu pela linha de fundo, aos 25.
Dois minutos depois, o lateral direito Edson Ratinho voltou a fazer a torcida bicolor se assustar. O jogador tentou corta um cruzamento da direita e fez o movimento para chutar a bola para o meio-campo, mas acabou jogando a redonda muito perto do próprio gol. Emerson só observou.

Já aos 40 minutos, quando o jogo já estava mais aberto, porém com a mesma deficiênccia técnica, Léo Jaime disparou pela direita e, da intermediária, cruzou rasteiro para a área. A bola passou por Gilvan e Fernando Lombardi e chegou para Rafael Grampola, artilheiro do time na competição com três gols, acertá-la de canela e desperdiçar grande oportunidade.

2º tempo: ajuste bicolor e gols de todo tipo

Bem diferente das vaias ouvidas no intervalo, o Paysandu ouviu - e mereceu! - receber aplausos ao final da partida contra o Massa Bruta. O Bicola mudou sua postura em campo e conseguiu fazer o primeiro gol com o estreante Jobinho. O atacante, que deixou o Bragantino no início deste mês de setembro por divergências com o técnico Marcelo Veiga, apareceu na área para aproveitar o cruzamento de Jhonnatan, aos quatro minutos.

O Bragantino passou a tentar o ataque a qualquer custo. Diante da nova proposta, o zagueiro Ednei tentou sair com a redonda dominada, mas foi apertado por Leandro Cearense, que tomou a bola. O camisa 9 alviazul disparou sem marcação rumo ao gol de Felipe e bateu com categoria para encobrir o goleiro ex-Corinthians e Flamengo e ampliar, aos 14.

O atacante Léo Jaime tentava fazer tudo sozinho no ataque bragantino. Em uma dessas oportunidades, o camisa 7 driblou João Lucas e cruzou rasteiro para a chegada de Rafael Grampola, mas Fernando Lombardi apareceu bem para cortar, aos 29.
Já aos 41 minutos, Maílson recebeu na entrada da área e deixou para Leandro Cearense cruzar a bola para Tiago Luís na área. O camisa 10 ajeitou a redonda com o peito para Jhonnatan, que, sozinho, bateu de primeira e fechou a conta no Mangueirão.

Ficha técnica (Paysandu 3 x 0 Bragantino)

Paysandu - Emerson; Edson Ratinho, Fernando Lombardi, Gilvan (Gualberto) e João Lucas; Rodrigo Andrade (Domingues), Jhonnatan, Rafael Costa e Tiago Luís; Jobinho (Maílson) e Leandro Cearense. Técnico: Dado Cavalcanti

Bragantino - Felipe; André Rocha, Ednei, Diego Sacoman e Bruno Pacheco; Daniel Pereira, Edson Sitta (Vitor Hugo), Rivaldo (Watson) e Alan Mineiro Claudinho); Léo Jaime e Rafael Grampola. Técnico: Marcelo Veiga

Gols: Jobinho 4'/º2T, Leandro Cearense 14'/2ºT e Jhonnatan 41'/2ºT
Cartões amarelos: Gilvan (Paysandu) e Diego Sacoman (Bragantino)
Local: Mangueirão (Belém/PA)
Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães - CE (CBF-1)
Auxiliares: Marcione Mardonio da Silva Ribeiro - CE (CBF-2) e Armando Lopes de Sousa - CE (CBF-2)
Público: 15.955 (14.321 pag., 4.205 sócios e 1.634 cred.)
Renda: R$ 169.545,00
(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário