terça-feira, 20 de setembro de 2016

UFPA oferecerá mais de 7 mil vagas para o vestibular em 2017

A Universidade Federal do Pará (UFPA) anunciou nesta terça-feira (20), que oferecerá mais de 7,5 mil vagas para o vestibular em 2017. As vagas são válidas para o Processo Seletivo 2017 (PS), principal forma de ingresso na instituição, e para o Processo Seletivo Especial (PSE), destinado a estudantes indígenas e quilombolas. Os editais aprovados hoje pelo Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe) preveem a disponibilização de 364 vagas para estudantes de origem indígena e 364 para os de origem quilombola dentro do PSE. A universidade oferecerá 182 cursos em 20 cidades paraenses para esta seleção, que ocorrerá em duas etapas.
Uma prova de redação em língua portuguesa agendada para 15 de janeiro de 2017 e uma etapa de entrevistas presenciais com análise de documentos, a qual será realizada entre 16 e 19 de fevereiro. A inscrição no concurso é online e gratuita pelo www.ceps.ufpa.br entre os dias 27 de setembro e 16 de novembro.

O edital do PS 2017 tem oferta de 6.778 vagas, sendo 5.543 para o processo seletivo executado pela universidade e outras 1.235 pelo Sistema de Selação Unificada (Sisu). As inscrições para o PS começam no dia 29 de setembro e vão até o dia 24 de outubro neste site. A taxa de inscrição é de R$ 35,00.

Editais trazem novidades
A seleção apresenta novidades este ano em relação ao processo de inscrição e ao sistema de preenchimento de vagas. A partir deste ano os candidatos precisarão apresentar a Declaração de Pertencimento, documento que atesta a ligação dos candidatos com as comunidades indígenas ou quilombolas, no ato da inscrição e a declaração precisará, ainda, conter três assinaturas.

Em relação ao preenchimento de vagas, a partir do PSE 2017, os candidatos indígenas e quilombolas podem indicar, no ato de inscrição no PSE, uma segunda opção de curso.

Não há mudanças em relação ao sistema de cotas da UFPA, o qual continua reservando 50% de suas vagas para estudantes que cursaram os três anos do Ensino Médio na rede pública e destas, 78% para pessoas autodeclaradas negras, pardas ou indígenas e ainda 50% do Sistema de Cotas para estudantes com renda familiar per capita de até 1,5 salário mínimo. Em todos os cursos ofertados pela universidade, via PS, está prevista a criação de até duas vagas para indígenas e outras duas para quilombolas.

A maior alteração nas regras se refere ao Exame de Habilidades que está marcado para o dia 11 de dezembro. Até o ano passado, os cursos de Artes Visuais, Dança, Música e Teatro solicitavam o exame e permitiam que, no ato da inscrição, os candidatos indicassem uma segunda opção de curso para o caso de não serem aprovados no exame.

A partir do próximo vestibular, não haverá a segunda opção para os cursos de Dança e Música, enquanto os cursos de Artes Visuais e Teatro deixam de solicitar o exame. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário