segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Adolescente e suspeito de sequestro serão ouvidos na segunda

A adolescente Alessandra Ramos, que foi encontrada na noite do sábado (18), no Maranhão, após ser considerada desaparecida desde o dia 23 de setembro, e o homem que estava em sua companhia, Evaldo Costa, prestam depoimento na manhã desta segunda-feira (17), na Delegacia Geral de Polícia Civil, em Belém. Evaldo já está sendo trazido para Belém. A polícia ainda vai avaliar em que crime ele pode ser enquadrado. O suspeito já estava com prisão preventiva decretada, que é válida por cinco dias.

Segundo informou a Polícia Civil, a DATA (Delegacia de Atendimento ao Adolescente) investiga o caso desde o dia do desaparecimento da jovem, que sumiu logo após participar de uma programação esportiva de sua escola, realizada em um clube na Rodovia Mário Covas. Desde então a polícia vinha obtendo informações sobre a movimentação de Alessandra e Evaldo fora do Estado.

Os dois teriam passado primeiramente pelo município de Capanema, já em direção ao Estado do Maranhão. O setor de inteligência e o Grupo de Pronto-Emprego (Gproc) também passaram a acompanhar o caso em conjunto com a Polícia Civil do Maranhão e obtiveram a informação de que eles estavam na cidade de Zedoca onde teriam se hospedado. 

Nesse local eles quase foram encontrados, segundo informou a polícia. Por fim houve a informação que eles estariam na cidade de Buriticupu, onde foram encontrados. Evaldo foi preso e encaminhado à delegacia de Açailândia e a jovem encaminhada à família. Ela será encaminhada para exames médicos e psicológicos.

Ainda de acordo com as investigações policiais, durante todo o tempo em que os dois estiveram juntos, Alessandra e Evaldo receberam apoio da igreja que frequentavam em Belém, inclusive com a hospedagem pelos locais que passaram.
Pelo que foi apurado inicialmente a jovem não estava contra vontade com o suspeito durante todo o tempo que ficou longe da família, nem foi constatado cárcere privado ou violência contra ela, segundo informou a polícia.

Diante do que foi apurado, a delegada Adriana Magno deve avaliar o enquadramento do suspeito, se por indução a fuga, ameaça, mas inicialmente não acredita em sequestro, por não haver indícios de violência. Segundo a polícia isso deve ser definido somente depois do depoimento do suspeito, que deve ocorrer às 8h desta segunda-feira (17) e o da jovem, que está marcado para as 10h, ambos na Delegacia Geral de Polícia Civil, em Belém. (ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário