segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Padre morre após parada cardíaca em Altamira

O corpo do padre Frederico Tschol, da Prelazia do Xingu, no sudoeste paraense, é velado desde a manhã desta segunda-feira (17), na Igreja do Perpétuo Socorro em Altamira, na mesma região.  O sacerdote faleceu no Hospital Regional Público da Transamazônica no final da noite de ontem domingo (16) em decorrência de uma parada cardíaca.O padre sofreu um acidente no último dia 12, na sacristia da Igreja do Perpétuo Socorro, quando se preparava para celebrar uma missa com outros sacerdotes. De acordo com o padre Lucas Rodriguez Fuertes, Tschol bateu com a cabeça em uma mesa da sacristia.

O padre, que era austríaco, foi imediatamente levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Altamira, onde recebeu atendimento. Pouco depois, o religioso foi transferido para o Hospital Regional, onde ficou internado em coma induzido. Ontem à noite, o sacerdote faleceu após uma parada cardíaca.

A partir das 19h, uma missa de corpo presente será celebrada por Dom Erwin Kräutler na Igreja do Perpétuo Socorro, seguida de vigília durante a noite. Na terça-feira (18), o corpo será trasladado para a catedral de cidade para mais uma missa de corpo presente a partir das 8h. O enterro está marcado para às 16h, no cemitério São João Batista.

O padre Frederico Tschol tinha 60 anos de sacerdócio. Ele nasceu em 20 de junho de 1929, na cidade de Sankt Anton am Arlberg, localizada na fronteira entre a Áustria e a Suíça. Estava em Altamira desde 1955, desenvolvendo trabalhos na Pastoral Indigenista nos anos 1980 e obras sociais na região.(ORM News)

Nenhum comentário:

Postar um comentário